Alan Sokal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Alan Sokal
Nascimento 24 de janeiro de 1955 (63 anos)
Boston
Cidadania Estados Unidos
Alma mater Universidade Harvard, Universidade de Princeton
Ocupação matemático, físico
Empregador Universidade de Nova Iorque, University College London
Religião ateísmo
Página oficial
http://iris.ucl.ac.uk/iris/browse/profile?upi=ADSOK62

Alan Sokal (Boston, 24 de janeiro de 1955) é um professor de matemática na University College London e professor de física na Universidade de Nova York. Ele trabalha em mecânica estatística e análise combinatória. Ele é mais conhecido pelo público em geral pela sua crítica ao pós-modernismo, após o Caso Sokal, em 1996, quando seu artigo deliberadamente sem sentido foi publicado pela revista Social Text, da Duke University Press.[1]

Junto com Jean Bricmont, escreveu o livro Imposturas intelectuais, onde reúnem e analisam diversos textos que ilustram as mistificações físico-matemáticas perpetradas por Jacques Lacan, Julia Kristeva, Luce Irigaray, Bruno Latour, Jean Baudrillard, Gilles Deleuze e Paul Virilio.[2]

Caso Sokal[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Caso Sokal

Ficou famoso ao publicar um artigo-paródia na revista Social Text (publicada pela Duke University Press), publicação de estudos culturais até então conhecida por seu caráter “pós-moderno”. Tratava-se de um experimento para ver se essa revista iria “publicar um artigo generosamente temperado com nonsense se (a) o artigo soasse bem e (b) o artigo exaltasse as concepções ideológicas dos editores”.[3][4]

Notas e referências

  1. «Transgressing the Boundaries: Towards a Transformative Hermeneutics of Quantum Gravity». physics.nyu.edu (em inglês). Consultado em 6 de dezembro de 2015 
  2. «Folha de S.Paulo - Livro de Alan Sokal deixa Paris em chamas - 9/11/1997». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 7 de dezembro de 2015 
  3. Alan D. Sokal (1996). «A Physicist Experiments With Cultural Studies». Lingua Franca. Consultado em 3 de abril de 2007 
  4. «Debate na Folha de S.Paulo». www.physics.nyu.edu. Consultado em 7 de dezembro de 2015 
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) matemático(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.