Aldemar dos Santos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Aldemar
Informações pessoais
Nome completo Aldemar dos Santos
Data de nasc. 07 de novembro de 1931
Local de nasc. Rio de Janeiro (RJ), Brasil
Falecido em 21 de janeiro de 1977 (45 anos)
Local da morte Rio de Janeiro (RJ), Brasil
Informações profissionais
Posição Zagueiro
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1951–1952
1952–1958
1959–1964
1965
1966
Vasco da Gama
Santa Cruz
Palmeiras
América Mineiro
Guarani


00209 00(1)
Seleção nacional
1960–1961 Brasil 0004 0000(0)

Aldemar dos Santos, conhecido como Aldemar, (Rio de Janeiro, 7 de novembro de 1931Rio de Janeiro, 21 de janeiro de 1977) foi um futebolista brasileiro que atuava como zagueiro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Vasco[editar | editar código-fonte]

Em 1948, Aldemar, incentivado por amigos, participou das seletivas do Vasco da Gama e entrou no clube, participando do time de aspirantes. Em 1951, ele subiu para a equipe principal, mas logo foi vendido para o Santa Cruz (as fontes variam se em 1952 ou 1954).[1]

Santa Cruz[editar | editar código-fonte]

No Santa Cruz, Aldemar foi importante na conquista do Campeonato Pernambucano de 1957, que acabou com uma fila de 10 anos sem a conquista do estadual. Além de capitão da equipe, Aldemar marcou um gol de pênalti na final, contra o Sport. Ele também participava de jogos da Seleção Pernambucana da época.[2]

Palmeiras[editar | editar código-fonte]

No começo de 1959, Aldemar chegava ao Palmeiras. No mesmo ano teve grandes atuações no Campeonato Paulista, vencido pelo Verdão, marcando Pelé nas finais. Aldemar era considerado um dos maiores marcadores de Pelé, fato admitido até pelo próprio Rei.[3][4] Pelo Palmeiras, Aldemar ainda conquistou o Campeonato Brasileiro de 1960 e o Campeonato Paulista de 1963.[5]

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Após as boas atuações em 1959, Aldemar foi convocado para a Seleção Brasileira na disputa da Copa Roca de 1960. Ele fez parte da lista para a Copa do Mundo de 1962, mas foi cortado da Seleção. Isso levou Aldemar a vários problemas com álcool e depressão.[6]

Morte[editar | editar código-fonte]

Depois de sair do Palmeiras, Aldemar passou pelo América-MG e pelo Guarani, clube em que encerrou a carreira em 1966. No mesmo ano, foi contratado como técnico do Santa Cruz, mas não conseguiu se apresentar, porque, por sofrer de amnésia, Aldemar se perdeu em Recife, até ser encontrado por um amigo e levado de volta para o Rio de Janeiro. Sem continuar o tratamento para amnésia da maneira correta, sua saúde piorava ainda mais. Aldemar faleceu, pobre, em 1977, com diferentes versões para a causa da morte, a principal é que ele foi atropelado. Nenhum clube em que jogou mandou condolências.[7][8]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Santa Cruz
Palmeiras
Seleção Brasileira

Referências