Antioquia da Pisídia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outras cidades de mesmo nome, veja Antioquia (desambiguação).
Antioquia da Pisídia
Ἀντιόχεια τῆς Πισιδίας
Antiocheia in Psidia.jpg
Localização atual
Antioquia da Pisídia está localizado em: Turquia
Antioquia da Pisídia
Coordenadas 38° 18' 22" N 31° 11' 21" E
País  Turquia
Dados históricos
Região histórica Pisídia
Província romana Galácia

Antioquia da Pisídia (em grego Ἀντιόχεια τῆς Πισιδίας)[1] foi uma cidade da antiga região da Pisídia, bem na fronteira com a antiga região da Frígia. Situava-se numa região montanhosa, erigida numa altitude de cerca de 1.200 metros. As ruínas dessa cidade ficam perto de Yalvaç, na Turquia.

História[editar | editar código-fonte]

Foi uma das diversas cidades que receberam o nome de Antioquia, fundadas por Seleuco I Nicátor (r. 312–280 a.C.), em honra a seu pai, Antíoco.

Tinha recebido a posição de colônia romana e era a cidade principal da área conhecida como Frígia Galácia (por estar localizada na porção da Frígia abrangida pela província romana da Galácia). Assim era uma colônia e um posto militar avançado dos romanos, sendo a cidade mais importante da Galácia do Sul.

Ficava situada em uma importante rota comercial entre Éfeso e a Cilícia, e era importante centro do Helenismo. Foi o imperador romano Augusto que concedeu-lhe privilégios de colônia romana.

Embora romanizada e falando o latim, uma inscrição descoberta em Apolônia, uma cidade vizinha, datada dos séculos I ou II D.C., mostra que Antioquia da Pisídia continha elementos judaicos em sua população.

Antioquia da Pisídia no contexto bíblico[editar | editar código-fonte]

A cidade de Antioquia da Pisídia é mencionada por quatro vezes na Bíblia[2], no capítulo 13 e no capítulo 14 de Atos dos Apóstolos, e também no capítulo 3 da Segunda Epístola a Timóteo.

Foi visitada pela primeira vez pelo apóstolo Paulo e por Barnabé logo após João Marcos se apartar deles em Perge, na primeira viagem missionária. Ao chegarem, Paulo discursou na sinagoga da cidade (Atos 13:16-41).

Após oposição dos judeus, eles tiveram que sair da cidade e partiram para Icônio. No retorno dessa primeira viagem missionária passaram novamente por Antioquia da Pisídia «confirmando o ânimo dos discípulos» (Atos 14:22).

Alguns anos depois a Epístola aos Gálatas foi escrita pelo apóstolo Paulo para os cristãos dessa região. E em II Timóteo 3:10-12 Paulo fala à Timóteo sobre as perseguições sofridas nessa cidade.

Arqueologia[editar | editar código-fonte]

Podemos destacar em seu sítio arqueológico[3]:

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Antioquia da Pisídia
Ícone de esboço Este artigo sobre arqueologia ou arqueólogos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.