British Aerospace 146

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de BAe 146)
Ir para: navegação, pesquisa
BAe 146 / Avro RJ
Picto infobox aircraft.png
Descrição
Tipo / Missão Transporte comercial
Transporte militar
País de origem  Reino Unido
Fabricante British Aerospace
BAE Systems
Avro International
Período de produção 1978-2001
Quantidade produzida 387 unidade(s)
Custo unitário 146-200 £ 11.000.000,00 (1981)
Primeiro voo em 3 de setembro de 1981 (35 anos)
Introduzido em maio de 1983
Tripulação 2
Passageiros 82/112 passageiro(s)
Especificações
Dimensões
Comprimento 28,60 m (93,8 ft)
Envergadura 26,21 m (86,0 ft)
Altura 8,59 m (28,2 ft)
Área das asas 77,30  (832 ft²)
Alongamento 8.9
Peso(s)
Peso vazio 23 897 kg (52 700 lb)
Peso máx. de decolagem 42 184 kg (93 000 lb)
Propulsão
Motor(es) 4x turbofans Textron Lycoming ALF 502R-5
Performance
Velocidade máxima 740 km/h (399 kn)
Velocidade máx. em Mach 0.654 Ma
Alcance (MTOW) 2,965 km (1,84 mi)
Notas
Dados da Wikipédia anglófona - BAe 146-200

O British Aerospace 146 (BAe 146) é uma aeronave regional fabricada no Reino Unido pela British Aerospace, hoje parte da BAE Systems. Foi produzida por 19 anos, entre 1983 e 2002, tendo sido construídas 387 unidades, consagrando-se como o jato civil britânico mais bem sucedido.

O BAe 146 é uma aeronave monoplana, de asa alta, de configuração cantiléver e cauda em T. A motorização é feita por quatro motores turbofan Textron Lycoming ALF 502R-5 montados sob as asas. As versões de passageiros são chamadas de: -100; -200; 300; e as versões de carga são chamadas de QT (quiet trader) e para a versão de modificação rápida, QC (quick change)

Tinha uma configuração original, com asas altas e quatro pequenos motores turbofans sob as asas, além de capacidade para transportar de 70 a até mais de 100 passageiros. Um dos seus diferenciais é justamente operar em pistas curtas, característica necessária em regiões com pouca infraestrutura aeroportuária ou mesmo montanhosa como o local da queda da aeronave modelo Avro RJ-85, operada pela empresa aérea LAMIA, ocorrida em novembro de 2016, na Colômbia (Voo LaMia 2933).

No Brasil, inclusive, o jato chegou a voar logo no início da carreira, na extinta companhia regional TABA, que operava na região amazônica, mas sofreu pelo calor e umidade do local e logo foi devolvido. No começo dos anos 90, a companhia Air Brasil também que teve atividades paradas do grupo mineiro Líder Aviação, chegou a trazer ao país dois exemplares para início de operação, porém, o projeto acabou cancelado antes de chegar ao mercado.[1]

Variantes[editar | editar código-fonte]

BAe 146-100 / Avro RJ70[editar | editar código-fonte]

O primeiro voo ocorreu em 1981, entrando em operação em 1983,[2] tinha configurações de 70, 82 e 94 passageiros.

BAe 146-200 / Avro RJ85[editar | editar código-fonte]

Versão com 2,41m a mais de comprimento, tinha capacidade para até 112 passageiros.

BAe 146-300 / Avro RJ100[editar | editar código-fonte]

Versão com 3,2 metros a mais de comprimento em relação à versão -200, tinha capacidade para até 122 passageiros.

Acidentes e incidentes[editar | editar código-fonte]

  • Voo LaMia 2933 - O exemplar que caiu [3]com o time brasileiro da Chapecoense para Medellín, na Colômbia, foi fabricado em 1999 e entregue originalmente para a companhia regional americana Mesaba. Em 2007 foi repassado para a empresa irlandesa CityJet e chegou a voar com as cores da Air France. Em 2013, foi comprado pela Lamia para operar na Venezuela. No ano passado, ele passou a voar na Bolívia.


Especificações (BAe 146-200)

Dados de: Jane's All The World's Aircraft 1993–94.[nota 1]

Descrições gerais
Motorização
Performance



Notas das especificações

  1. Lambert, Mark (editor) (1993). Jane's All The World's Aircraft 1993–94. Coulsdon, UK: Jane's Data Division. ISBN 0-7106-1066-1.


Galeria[editar | editar código-fonte]

BAe 146-100 
BAe 146-200 
BAe 146-300 

Referências

  1. «Avião que transportava Chapecoense tem origem inglesa e deixou de ser produzido em 2001 - Airway». airway.uol.com.br. Consultado em 2016-11-30. 
  2. Taylor 1988, p. 284.
  3. País, Ediciones El. (2016-11-30). "Tragédia com avião da Chapecoense mata 71 na Colômbia" (em pt-br). EL PAÍS.
Ícone de esboço Este artigo sobre um avião, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.