Cerro Largo (Rio Grande do Sul)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Cerro Largo
"Cidade Feliz e Berço Regional da Cultura"
Bandeira indisponível
Brasão de Cerro Largo
Bandeira indisponível Brasão
Hino
Aniversário 28 de fevereiro de 1955 (62 anos)
Fundação 4 de outubro de 1902 (114 anos)
Gentílico cerrolarguense
Prefeito(a) Valter Hatwig Spies (PP)
(2017–2020)
Localização
Localização de Cerro Largo
Localização de Cerro Largo no Rio Grande do Sul
Cerro Largo está localizado em: Brasil
Cerro Largo
Localização de Cerro Largo no Brasil
28° 08' 52.83" S 54° 44' 17.48" O28° 08' 52.83" S 54° 44' 17.48" O
Unidade federativa  Rio Grande do Sul
Mesorregião Noroeste Rio-grandense IBGE/2008[1]
Microrregião Cerro Largo IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Campina das Missões, Ubiretama, Guarani das Missões, Mato Queimado, Rolador e Salvador das Missões
Distância até a capital 501 km
Características geográficas
Área 177,675 km² [2]
População 14 024 hab. est. IBGE 2016[3]
Densidade 78,93 hab./km²
Altitude 211 m
Clima subtropical úmido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,807 muito alto PNUD/2000[4]
PIB R$ 576 551,000 mil IBGE/2014[5]
PIB per capita R$ 41 401,06 IBGE/2014[5]
Página oficial

Cerro Largo é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul. Localiza-se a uma latitude 28º08'49" sul e a uma longitude 54º44'17" oeste, estando a uma altitude de 211 metros. Sua população em 2016 era de 14.024 habitantes.

Possui uma área de 177,675 km².

História[editar | editar código-fonte]

No início do século, a Companhia de Colonização Bauerverein, que tinha por objetivo abrir novas fronteiras agrícolas no estado para o assentamento de colonos descendentes de imigrantes alemães, decidiu vender lotes de terras na região noroeste do Rio Grande do Sul.

Assim, sob o comando do Padre Jesuíta Maximiliano Von Lassberg, lá chegaram as primeiras famílias de colonos oriundas da região de Montenegro. Os primeiros colonizadores foram Mathias München, Felipe Guth, João Ten Caten, Karl Dahmer, Mathias Bard, Paulo Schmidt, Johan Hoffmann, Peter Martini, Jacob Muller, Peter Ludwig, Michel Schneider e Arnold Hochegger. A colonização oficial ocorreu no dia 4 de outubro de 1902; estava fundada em terras férteis e cobertas por mata virgem entre os rios Ijuí e Comandaí, a colônia Serro Azul, hoje município de Cerro Largo. No início da colonização foi construído um barracão para abrigar as famílias imigrantes até que pudessem ir morar no lote adquirido.

O espírito empreendedor, a obstinação e a dedicação ao trabalho, somadas à fertilidade da terra provocaram um rápido progresso aos colonos. Tanto assim que, já no ano de 1915, Serro Azul foi elevada à categoria de vila, sede do 4º Distrito do então município de São Luiz Gonzaga. Em 1942, por exigência do IBGE, a denominação de Serro Azul foi alterado para a atual Cerro Largo.

Também na década de 1940 houve a primeira movimentação pela emancipação. Mas, apesar da prova plebiscitária, a iniciativa foi abortada por força política dos escalões superiores do governo central. Os esforços em prol da independência político-administrativa foram retomados no início dos anos 50, através da Comissão de Emancipação, formada pelos srs. Arlindo Schneider, Arthur Berwanger, Guido Steffens, Gomercindo Sperb, Jacob R. Haupenthal, Otto Flach, João Edmundo München e Ney Antunes Maciel. E, finalmente, em 15 de dezembro de 1954 foi assinado pelo governador de estado o Decreto nº 2.519, criando o município de Cerro Largo, cuja instalação oficial aconteceu em 28 de fevereiro de 1955, com a posse do primeiro prefeito, Jacob Reinaldo Haupenthal.

Na década de 1960 desmembraram-se de Cerro Largo os atuais municípios de Roque Gonzales, São Paulo das Missões e Porto Xavier; posteriormente São Pedro do Butiá e Salvador das Missões.

O censo de 2000, realizado pelo IBGE, informa de que a população de Cerro Largo é de 12 663 habitantes, sendo que 9 340 encontram-se na zona urbana e 3 323 na zona rural.

Em 2002, o município comemorou 100 anos de fundação.

Idiomas minoritários[editar | editar código-fonte]

Localidades[editar | editar código-fonte]

  • Bairro Centro
  • Bairro Brasília
  • Bairro Santo Antônio
  • Bairro Esquina Gaúcha
  • Bairro Floresta
  • Bairro Paulino Moscon
  • Bairro São Fernando
  • Bairro Irmão Gabriel
  • Bairro Santa Maria
  • Bairro São José
  • Bairro CIEP
  • Bairro Fraternidade
  • Bairro Esplanada
  • Parque do Moinho
  • Vila São Francisco
  • Vila Santo Antônio
  • Vila Tremônia
  • Vila Atolosa
  • Linha Santo Antônio Baixo
  • Linha Caçador
  • Linha Caçador Baixo
  • Linha Santa Bárbara
  • Linha Reserva
  • Linha Santa Fé
  • Linha São João
  • Linha São João Centro
  • Linha Santa Cruz
  • Linha Marreca
  • Linha do rio
  • Esquina Sandri Moscon
  • Linha Poço Preto
  • Linha Cega

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia está baseada principalmente no setor de prestação de serviços, Comércio e Indústrias, além do setor agrícola: soja, trigo, milho, suinocultura e gado de leite.


Educação[editar | editar código-fonte]

O município de Cerro Largo possui um Campus da Universidade Federal Fronteira Sul (UFFS) que começou os seus trabalhos no ano de 2010, no lugar onde era o Seminário São José, em Cerro Largo. Em 2013 iniciou os seus trabalhos em sua sede própria, no Bairro São Pedro, perto do Parque Municipal de Exposições. Atualmente, a UFFS oferece 7 cursos de graduação e 2 mestrados no Campus Cerro Largo. Possui também um Polo da Universidade Aberta do Brasil - UAB, com oferta de cursos de graduação e pós-graduação na modalidade EAD, bem como da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI). Além disso, possui um colégio da rede La Salle Medianeira, reconhecido pela excelência em educação, e pelos altos índices de aprovação em vestibulares de todo o estado.

Na rede estadual, conta com as escolas Eugênio Frantz, Otto Flach (CIEP), Sargento Sílvio Delmar Hollenbach e Padre Traezel. Assim como a rede municipal de educação com as escolas situadas na zona rural.

Pontos de acesso[editar | editar código-fonte]

  • BR 392
  • RS 165

O único acesso asfáltico se dá pela BR 392. Para facilitar o acesso, está sendo feito asfalto na RS 165.

Personalidades[editar | editar código-fonte]

Educação[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  3. IBGE. Estimativa Populacional 2013, 01/07/2013
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]



Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.