Cesare Facchinetti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cesare Facchinetti
Cardeal da Santa Igreja Romana
Deão do Sagrado Colégio dos Cardeais

Título

Cardeal-bispo de Ostia-Velletri
Ordenação e nomeação
Nomeação episcopal 5 de setembro de 1634
Ordenação episcopal 9 de outubro de 1634
convento de Princesa Doña Juana, Madri
por Dom Diego Castejón Fonseca
Nomeado arcebispo 5 de setembro de 1634
Cardinalato
Criação 13 de julho de 1643
por Papa Urbano VIII
Ordem Cardeal-presbítero (1643-1672)
Cardeal-bispo (1672-1683)
Título Santos Quatro Coroados (1643-1671)
São Lourenço em Lucina (1671-1672)
Palestrina (1672-1679)
Porto e Santa Rufina (1679-1680) Ostia-Velletri (1680-1683)
Brasão
CoA Cardinals Facchinetti.svg
Dados pessoais
Nascimento Estados Papais Bolonha
17 de setembro de 1608
Morte Estados Papais Roma
31 de janeiro de 1683 (74 anos)
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Cesare Facchinetti (17 de setembro de 1608 - 31 de janeiro de 1683) foi um cardeal italiano, Deão do Sagrado Colégio dos Cardeais.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Ludovico Facchinetti, 2.º marquês de Vianino, senador de Bolonha, o embaixador do regimento da cidade de Bolonha, antes da Santa Sé, e de Violante Correggio, condessa de Coenzo. Ele era o último membro masculino sobrevivente da família. Era sobrinho neto do Papa Inocêncio IX e sobrinho do cardeal Giovanni Antonio Facchinetti de Nuce.[1]

Vida religiosa[editar | editar código-fonte]

Foi a Roma em 1632. Feito referendário dos Tribunais da Assinatura Apostólica da Justiça e da Graça. Foi nomeado pelo Papa Urbano VIII secretário da Sagrada Congregação dos Bispos e Regulares. Também foi prelado da Sagrada Congregação do Bom Governo e de várias outras congregações romanas. Núncio extraordinário na Espanha para negociar uma liga dos príncipes cristãos contra os turcos, em 12 de maio de 1639.[1]

Episcopado[editar | editar código-fonte]

Eleito arcebispo-titular de Damieta, em 5 de setembro de 1639, foi consagrado em 9 de outubro, no convento de Princesa Doña Juana, Descalzas Reales, Madri, por Diego Castejón Fonseca, ex-bispo de Lugo, o governador da arquidiocese de Toledo, assistido por Timoteo Pérez Vargas, ex-bispo de Ispaã, e por Juan Alfonso Ocón, bispo de Yucatán. Núncio apostólico na Espanha, em 6 de setembro. É nomeado Secretário da Sagrada Congregação dos Bispos e Regulares, em 1642. Transferido para a Sé de Senigália, mantendo a denominação de arcebispo-titular de Damieta, em 18 de maio de 1643.[1]

Cardinalato[editar | editar código-fonte]

Foi criado cardeal no consistório de 13 de julho de 1643 pelo Papa Urbano VIII, recebendo o barrete cardinalício e o título de Cardeal-presbítero de Santos Quatro Coroados em 31 de agosto.[1] Foi transferido para a Sé de Espoleto, mantendo a denominação de arcebispo-titular de Damieta, em 2 de agosto de 1655.

Em 24 de agosto de 1671, opta pelo título de São Lourenço em Lucina e torna-se o cardeal-protopresbítero.

Passa para a ordem dos cardeais-bispos, recebendo a Sé Suburbicária de Palestrina. Em 6 de fevereiro de 1679, passa a Sé Suburbicária de Porto e Santa Rufina, tornando-se também vice-decano do Sacro Colégio dos Cardeais.

Em 10 de dezembro de 1679, passa a ser o deão do Sacro Colégio dos Cardeais, passando a ser o titular da Sé Suburbicária de Ostia-Velletri, após a morte do cardeal Francesco Barberini, sênior.[1]

Faleceu em 30 de janeiro de 1683, em decorrência de cálculo renal em Roma. Sepultado na capela de Santa Teresa, na igreja de Santa Maria della Scala, em Roma.[1]

Conclaves[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f «The Cardinals of the Holy Roman Church» (em inglês). Fiu.edu 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Bernardino Spada
Archbishop CoA PioM.svg
Arcebispo-titular de Tamiathis

16391672
Sucedido por
Neri Corsini
Precedido por
Lorenzo Campeggi
Brasão episcopal
Bispo de Senigália

16431655
Sucedido por
Francesco Cherubini
Precedido por
Francesco Boncompagni
Cardeal
Cardeal-padre de Santos Quatro Coroados

16431671
Sucedido por
Francesco Albizzi
Precedido por
Lorenzo Castrucci
Brasão episcopal
Bispo de Spoleto

16551672
Sucedido por
Ludovico Sciamanna
Precedido por:
Rinaldo d’Este
Cardeal
Cardeal-padre de São Lourenço em Lucina

Sucedido por:
Carlo Rossetti
Cardeal protopresbítero
16711672


Precedido por
Rinaldo d’Este
Cardeal
Cardeal-bispo de Palestrina

16721679
Sucedido por
Alderano Cibo
Precedido por
Ulderico Carpegna
Cardeal
Cardeal-bispo de Porto e Santa Rufina

16791680
Sucedido por
Carlo Rossetti
Precedido por:
Francesco Barberini
Brasão arquiepiscopal
Cardeal-bispo de Óstia-Velletri

Sucedido por:
Niccolò Albergati Ludovisi
Deão do Sacro Colégio dos Cardeais
16801683