Charlie Brown Jr. (fita demo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde novembro de 2018). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Charlie Brown Jr. (Fita Demo)
Álbum de demonstração de Charlie Brown Jr.
Lançamento 1995
Gênero(s) Crossover thrash
Formato(s) Fita K7
Gravadora(s) Independente
Produção Charlie Brown Jr.
Cronologia de Charlie Brown Jr.
Transpiração Contínua Prolongada
(1997)

Charlie Brown Jr. é o nome da demo tape que a banda Charlie Brown Jr. gravou de forma independente em 1995 para se apresentar a alguma gravadora.[1] A revista Tribo Skate foi uma das primeiras a receber esta demo[2].

A história desta fita demo remete ao ano de 1993, quando o Charlie Brown Jr., já com sua formação original, começa a se destacar no circuito underground de Santos e São Paulo e a fazer shows em vários eventos de skate. As primeiras apresentações do quinteto aconteceram em Santos e São Paulo, especialmente em campeonatos de skate. 2 anos depois eles gravariam esta demo. À época o Chorão procurou o produtor musical Rick Bonadio, então presidente da Virgin Records no Brasil e produtor musical, e lhe entregou esta fita demo, composta de 3 faixas, com letras em inglês e uma sonoridade bastante pesada, bem diferente do som que a banda iria apostar futuramente[3]. A sonoridade do grupo tinha influências de grupos como Blink 182, Sublime, Bad Brains, e Suicidal Tendencies, misturando hardcore, skate rock, reggae e ska. Bonadio gostou do som da banda e os contratou.

Em uma entrevista dada nos estúdios da rádio Disney (93,1 MHz), em São Paulo, o vocalista Chorão confidenciou que quando escutou pela primeira vez esta fita demo, ele chorou[4].

Conforme entrevista do guitarrista Marcão dada ao jornal A Tribuna de Santos em 2017, para gravar esta demo, todo mundo da banda teve que abrir mão de alguma coisa. O Champignon, por exemplo, vendeu o baixo, e o Chorão uma televisão[5].

Faixas[editar | editar código-fonte]

1- Someone to Call
2- Rude Boy
3- Born in the Shit

Créditos Musicais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. crushemhifi.com.br/ 10 fitas demo de bandas de rock brasileiro que acabaram virando sucesso nacional
  2. triboskate.ativo.com/ Um ídolo que vira estrela!
  3. igormiranda.com.br/ Conheça as raízes heavy metal do Charlie Brown Jr.
  4. esquentacidade.com/ Em show exclusivo de Charlie Brown Jr, Chorão faz revelações
  5. atribuna.com.br/ Álbum de estreia do Charlie Brown Jr. completa 20 anos