Chuai

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Imperador Chuai
Imperador Chuai
Imperador de Flag of Japan.svg Japão
Período 192 até 200
Antecessor Imperador Seimu
Sucessor Imperador Ōjin
Dados pessoais
Nascimento 148
Morte 05 de fevereiro de 200 (52 anos)
linkWP:PPO#Japão

Imperador Chuai (仲哀天皇 Chuai-tennō?) [1] foi o 14º Imperador do Japão, na lista tradicional de sucessão.[2]

Segundo o Nihonshoki, foi o segundo filho de Yamato Takeru (filho do Imperador Keiko) com Futachi Iri Hime no Mikoto [3]. Antes da sua ascensão ao trono, seu nome era Tarasi Nakatsuhiko no Mikoto [3].

Não há datas concretas que podem ser atribuídas a vida deste imperador ou reinado, mas é convencionalmente considerado que Chuai reinou de 192 a 200 [3] [4]. Construindo como sede de seu governo o Palácio Toyora no Mya em Anato na Província de Nagato (atual Yamaguchi)[4] e escolheu Takenouchi no Sukune para ser seu Primeiro Ministro e Ōtomo no Takemotsu seu Ō-Muraji (Sumo Sacerdote) [3]. Em 194 casou-se com Okinaga Tarashi Hime no Mikoto (a futura Imperatriz Jingū)[3].

Por volta de 194 houve uma rebelião da Tribo Kumaso que habitava o nordeste da ilha de Honshu (atual Região de Tohoku) e as ilhas de Hokkaido, Curilas e Sacalina. Chuai conseguiu controlar a rebelião e voltar ao seu palácio depois de 5 anos, durante o combate aos kumaso foi ferido por uma flecha [3].

Em 200 o imperador adoece e morre no dia seguinte (possivelmente pelo ferimento de flecha sofrido), aos 52 anos de idade, quando se preparava para invadir o Reino de Silla. Sua esposa Jingū assume o governo como Sesshō até a "maioridade" de seu filho Ōjin o que acabou ocorrendo quando ela faleceu no final de 269 [3].

O nome Chuai foi lhe atribuído postumamente e é característico do budismo chinês, o que sugere que o nome deve ter sido oficializado séculos após sua morte possivelmente no momento em que as lendas sobre as origens da Dinastia Yamato foram compiladas como as crônicas conhecidas hoje como o Kojiki [5]

O lugar de seu túmulo imperial ( misasagi ) é desconhecido. O Imperador Sujin é tradicionalmente venerado num memorial no santuário xintoísta de Nara [1] que é formalmente chamado de Ega no Naganu no Nishi no Misasagi [4] .


Precedido por
Seimu
Japanese Imperial Seal.svg -- 14º Imperador do Japão
192 - 200
Sucedido por
Ōjin


Referências

  1. a b Agência da Casa Imperial: Chuai-tennō (14) (em japonês)
  2. Titsingh, "Chuai" em Annales des empereurs du japon (em francês) Paris: Royal Asiatic Society, Oriental Translation Fund of Great Britain and Ireland 1834, p. 15 OCLC 5850691
  3. a b c d e f g William George Aston "Nihongi: Chronicles of Japan from the Earliest Times to A.D. 697" (em inglês) Cosimo, Inc., 2008 pp. 217-223 ISBN 9781605201443
  4. a b c Delmer M. Brown and Ichirō Ishida "Gukanshō: The Future and the Past" (em inglês) Berkeley: University of California Press. 1979 pp. 254-255 ISBN 9780520034600
  5. R. H. Chamberlain "The Kojiki: The Creation Story from a Japanese Religion" (em inglês) T G S, 2006 índice ISBN 9781610332286

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.