Go-Daigo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Go-Daigo
Imperador do Japão
Reinado 29 de março de 1318
a 18 de setembro de 1339
Entronamento 30 de abril de 1318
Prededecessor Hanazono
Sucessor Go-Murakami
Xogum Morikumi (1318–1333)
Morinaga (1333)
Narinaga (1335–1337)
Ashikaga Takauji (1337–1339)
 
Nascimento 26 de novembro de 1288
Heian-kyō, Xogunato Kamakura
Morte 19 de novembro de 1339 (50 anos)
Yoshino no Angū, Xogunato Ashikaga
Nome de nascimento Takaharu (尊治?)
Esposas Saionji Kishi
Junshi
Descendência Narinaga
Noriyoshi, Imperador Go-Murakami
Morinaga
e muitos outros
Casa Casa Imperial do Japão
Pai Go-Uda
Mãe Fujiwara no Chūshi
Religião Xintoísmo

Go-Daigo (後醍醐? Heian-kyō, 26 de novembro de 1288Yoshino no Angū, 19 de novembro de 1339) foi o 96º imperador do Japão, na lista tradicional de sucessão.[1] Pertencia ao Ramo Daikakuji-tō da Família Imperial.

Vida[editar | editar código-fonte]

Antes de sua ascensão ao Trono do Crisântemo seu nome pessoal era Takaharu, o segundo filho do imperador Go-Uda do ramo Daikakuji da Família Imperial.[2] Sua mãe era Fujiwara no Tadako, filha de Itsutsuji Tadatsugu.

Em 1308, com a morte do imperador Go-Nijo, Hanazono ascendeu ao Trono do Crisântemo aos 12 anos de idade e Takaharu, se tornou o herdeiro aparente aos 20 anos de idade, sob o monitoramento do Shogunato Kamakura.[3]

No dia 29 de março de 1318, no 11º ano do reinado de Hanazono, este abdica; e a sucessão foi recebida por seu sobrinho e filho adotivo Takaharu, que se tornou o imperador Go-Daigo.[2] Go-Daigo se tornou imperador com a idade de 31 anos, no auge de sua vida, reinou de 1318 a 1339.

Em 1324, foi descoberto planos de Go-Daigo para derrubar o xogum Kamakura, o Rokuhara Tandai eliminou seu colaborador mais próximo Hino Suketomo no que ficou conhecido como Incidente Shōchū.[4]

Em 1331, no Incidente Genkō, novamente foram descobertos novos planos de Go-Daigo para eliminar o xogum, desta vez por uma traição de um colaborador Yoshida Sadafusa. Go-Daigo rapidamente escondeu os Tesouros Sagrados no Castelo Kasagiyama e organizou um exército, mas seu castelo foi derrotado pelo exército do Bakufu no ano seguinte. O xogum ocupou o castelo, entronizou o imperador Kōgon e exilaram Go-Daigo para a Província de Oki (na atual Shimane ), o mesmo lugar para onde o Imperador Go-Toba foi exilado após a Guerra Jōkyū de 1221.[5]

Em 1333, o Go-Daigo escapou de Oki com a ajuda de Nawa Nagatoshi e sua família, e formaram um novo exército na região montanhosa da província de Hoki. Ashikaga Takauji, que fora enviado pelo Bakufu para encontrar e destruir esse exército, acabou se tornando aliado do Imperador e conseguiu o controle do Rokuhara Tandai. Imediatamente após isso, Nitta Yoshisada, que tinha organizado um exército no Oriente, destruiu o clã Hōjō e capturou o'Bakufu.[5]

Voltando a Quioto, Go-Daigo assume o trono de Kōgon e iniciou a Restauração Kemmu. A restauração foi ostensivamente um renascimento das formas mais antigas de governo anteriores ao xogum, mas, de fato, o que Go-Daigo pretendia era organizar uma ditadura imperial como estava ocorrendo na China . Queria imitar os chineses, e se tornar o governante mais poderoso do Oriente. Reformas atabalhoadas, litígios sobre os direitos de terra, recompensas para seus amigos e a exclusão dos samurais da ordem política causaram muita oposição na Corte, e sua ordem política começou a desmoronar.[6]

Em 1335, Ashikaga Takauji, que tinha viajado para o leste do Japão, sem obter o posto de Shogun, a fim de suprimir a Rebelião Nakasendai, ficou descontente com a restauração.[7] Então Go-Daigo ordenou a Nitta Yoshisada para localizar e matar Ashikaga. Ashikaga derrotou Yoshisada na Batalha de Takenoshita. Kusunoki Masashige e Kitabatake Akiie, sob as ordens de Quioto, esmagaram o exército de Ashikaga que fugiu para Kyushu, mas no ano seguinte, após a reestruturação, o seu exército, novamente se aproximou de Quioto. Masashige propôs uma reconciliação com Ashikaga ao imperador, mas Go-Daigo a rejeitou e ordenou que Masashige e Yoshisada destruíssem Ashikaga. O exército imperial foi derrotado na Batalha de Minatogawa.[8]

Quando o exército de Ashikaga entrou em Quioto, o Go-Daigo resistiu, fugindo para o Monte Hiei, mas buscando uma reconciliação, enviou os Tesouros Sagrados para Ashikaga. De posse dos artefatos sagrados entronizou o imperador Kōmyō da linhagem Jimyōin, e iniciou oficialmente seu Shogunato com a promulgação do Código Kemmu ( 建武式目 Kenmu-shikomoku?).[9]

Go-Daigo escapou da capital, e estabeleceu a Corte do Sul nas montanhas de Yoshino, começando o Período Nanboku-chō em que a Dinastia do Norte em Quioto e Dinastia do Sul, em Yoshino se enfrentaram.[10]

Go-Daigo ordenou ao Príncipe Imperial Kaneyoshi ir a Kyushu e a Nitta Yoshisada e o Príncipe Imperial Tsuneyoshi irem a Hokuriku, em busca de apoio para enfrentarem a Corte do Norte.[10]

Em 1339, no 21º ano do reinado de Go-Daigo em Yoshino, este abdica em favor de seu filho, Noriyoshi que se tornaria o imperador Go-Murakami . No dia seguinte, 19 de setembro de 1339, Go-Daigo morreu.[2] Ele é tradicionalmente venerado em um memorial no santuário xintoísta em Nara, chamado Mausoleu Go-Daigo. A Agência da Casa Imperial designa este local como Tō-no-o no misasagi.[1]

Referências

  1. a b Agência da Casa Imperial: Go-Daigo-tennō (96) (em japonês)
  2. a b c 'Isaac Titsingh, Annales des empereurs du japon, (em francês) Paris: Royal Asiatic Society, Oriental Translation Fund of Great Britain and Ireland pp. 281 - 286 OCLC 5850691.
  3. Titsingh, Annales des empereurs du japon, p 279
  4. Jeffrey P. Mass Court and Bakufu in Japan: Essays in Kamakura History (em inglês) Stanford University Press, 1995 p. 27 ISBN 9780804724739
  5. a b Kozo Yamamura The Cambridge History of Japan, Volume 3 (em inglês) Cambridge University Press, 1988 p 173 -174 ISBN 9780521223546
  6. Andrew Edmund Goble, Kenmu: Go-Daigo's Revolution (em inglês) Harvard Univ Asia Center, 1996 pp. 24 - 25 ISBN 9780674502550
  7. Goble, Kenmu pp. 247
  8. Goble, Kenmu pp. 258
  9. Markus Sesko Koshirae - Japanese Sword Mountings (em inglês) Lulu.com pg 118 ISBN 9781300333241
  10. a b Kenneth Henshall, A History of Japan: From Stone Age to Superpower (em inglês) Palgrave Macmillan, 2012 pp. 41 - 42 ISBN 9780230346628