Cidinho Santos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cidinho Santos
Senador pelo Mato Grosso Mato Grosso
Período 9 de agosto de 2012
até 16 de dezembro de 2012
13 de março de 2014
até 17 de julho de 2014
15 de maio de 2016
até atualidade
Dados pessoais
Nascimento 19 de junho de 1968 (50 anos)
Janiópolis, PR
Partido PR
Profissão Empresário
Website http://www.cidinhosantos.com.br/biografia/

José Aparecido dos Santos (Janiópolis, 19 de junho de 1968) é empresário e político brasileiro, filiado ao Partido da República (PR).[1]

Foi prefeito de Nova Marilândia (MT) entre 1993 e 1996 e entre 2001 e 2008. Presidiu a Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM) nos biênios 2005/2006 e 2007/2008. [1][2] [3]

Nas eleições de 2010, foi eleito primeiro suplente de Blairo Maggi ao Senado Federal. Assumiu o cargo em diversas oportunidades, sendo a ultima em virtude da nomeação de Maggi para ocupar o Ministério da Agricultura do governo Michel Temer.[4]

Foi investigado pela Policia Federal por envolvimento em esquema de corrupção chamado Máfia das Sanguessugas, onde diversos políticos e empresários operavam superfaturando a aquisição de ambulâncias para as prefeituras de MT via emendas do orçamento publico da União. Em 2010 foi indiciado pelo Ministério Publico de MT em processo civil. Apesar do foro privilegiado decorrente do cargo de Senador, o processo não foi remetido ao Supremo Tribunal Federal.[5]

Em outra ação movida pelo Ministério Publico Federal, o empresário é acusado de improbidade administrativa por sua gestão como prefeito entre 2002 e 2003. A Justiça Federal de MT julgou e condenou o empresário em 2014, porem sua defesa recorreu da decisão. A ação penal 991 segue no STF, sob a relatoria do ministro Edson Fachin.[6][5]

Em dezembro de 2016, votou a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos.[7] Em julho de 2017 votou a favor da reforma trabalhista.[8]

Em outubro de 2017 votou a favor da manutenção do mandato do senador Aécio Neves derrubando decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal no processo onde ele é acusado de corrupção e obstrução da justiça por solicitar dois milhões de reais ao empresário Joesley Batista.[9][10]

Cidinho foi relator da sugestão legislativa n.º 40, de 2017.[11] A proposta, enviada por uma cidadã sergipana ao Portal e-Cidadania, previa o desconto de 30% na compra de automóveis por professores.[12][13] Em novembro de 2017,[14] a comissão de direitos humanos aprovou o relatório, que era favorável à sugestão, transformando-a num projeto de lei (PLS n.º 512, de 2017)[15][16] que prevê a inclusão da classe dos professores entre os isentos de IPI.

Referências

  1. a b «Perfil do senador Cidinho Santos no portal do Senado Federal». Senado Federal. Consultado em 17 de maio de 2016. 
  2. «Cidinho Santos reassume mandato no Senado». Senado Federal. Consultado em 17 de maio de 2016. 
  3. «Biografia - Cidinho Santos». www.cidinhosantos.com.br. Consultado em 19 de abril de 2018. 
  4. «Cidinho Santos assume vaga de Blairo Maggi no Senado». AN Portal Mato Grosso. Consultado em 17 de maio de 2016. 
  5. a b «Suplente de ministro da Agricultura é réu da máfia das Sanguessugas - Notícias - Política». Política 
  6. «Levantamento aponta parlamentares de MT réus em ações criminais no STF». gazetamt.com.br 
  7. Bol (13 de dezembro de 2016). «Confira como votaram os senadores sobre a PEC do Teto de Gastos 155 Do UOL, em São Paulo». Consultado em 16 de outubro de 2017. 
  8. Redação - Carta Capital (11 de julho de 2017). «Reforma trabalhista: saiba como votaram os senadores no plenário» 
  9. «Veja como votou cada senador na sessão que derrubou afastamento de Aécio». Consultado em 17 de Outubro de 2017. 
  10. «Janot denuncia Aécio Neves ao STF por corrupção e obstrução da Justiça». Consultado em 17 de Outubro de 2017. 
  11. «Sugestão n° 40, de 2017 - Pesquisas - Senado Federal». www25.senado.leg.br. Consultado em 18 de maio de 2018. 
  12. «Senado Federal - Programa e-Cidadania - Ideia Legislativa». Senado Federal - Programa e-Cidadania. Consultado em 18 de maio de 2018. 
  13. «CDH vai analisar isenção de IPI na compra de veículos por professores». Senado Federal. 22 de novembro de 2017 
  14. «Senado Federal - Programa e-Cidadania - Consulta Pública». Senado Federal - Programa e-Cidadania. Consultado em 18 de maio de 2018. 
  15. «Projeto de Lei do Senado n° 512, de 2017 - Pesquisas - Senado Federal». www25.senado.leg.br. Consultado em 18 de maio de 2018. 
  16. «www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/l8989.htm». www.planalto.gov.br. Consultado em 18 de maio de 2018.