Conclave de maio de 1605

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Conclave de maio de 1605
Papa Paulo V
Data e localização
Pessoas-chave
Decano Tolomeo Gallio
Vice-Decano Domenico Pinelli
Camerlengo Pietro Aldobrandini
Protopresbítero Agostino Valier
Protodiácono Francesco Sforza
Eleição
Eleito Papa Paulo V (Camillo Borghese)
Participantes 61
Ausentes 6
Cronologia
Conclave de março de 1605
Conclave de 1621

O Papa Leão XI morreu em 27 de abril de 1605, após apenas 27 dias de pontificado. Foi o último papa da família Médici. Assim, cinco semanas após o encerramento do conclave anterior, os cardeais tiveram de lidar com a reeleição de um novo papa.

O Colégio dos Cardeais foi dividido em dois grandes grupos. O cardeal Pietro Aldobrandini, sobrinho do Papa Clemente VIII, agrupou em torno dele a maioria dos candidatos elevados pelo seu tio. O seu "partido" consistiu de 26 purpurados. O líder da outra parte foi o vice-chanceler Alessandro Montalto. O seu "partido" foi chamado de "liga de cavaleiros", e como candidatos estavam agrupados os representantes de várias famílias aristocráticas (por exemplo, os d'Este e os Farnese). No conclave, a França era aliada de Montalto, e Aldobrandini tinha o apoio da Espanha (ao contrário do que acontecera na escolha de Leão XI).

O conclave começou no dia 8 de maio de 1605. Embora os 61 cardeais estivessem presentes, dois deles, devido a doença, não tomaram parte activa[1]

Inicialmente, a iniciativa foi de Montalto, que apresentou a candidatura do cardeal Sauli, que quase conduziu à sua eleição por aclamação no primeiro dia. Aldobrandini, que se opunha, impediu esta tentativa. A candidatura de Roberto Belarmino foi apoiada por muitos, incluindo os purpurados Baronio, Farnese, Sfondrati e Sforza. No entanto, o candidato jesuíta decidiu por sua própria vontade que não queria a tiara papal e disse que não aceitava a sua escolha.

Surgiu depois um candidato de compromisso. Em última análise, a escolha recaiu sobre o grande inquisidor e vigário de Roma, Camillo Borghese, da poderosa família Borghese. Ele era de facto do partido de Aldobrandiniego, mas manteve relações amigáveis com Montalto e não esteve pessoalmente envolvidos em disputas entre as facções, para que ambos os lados pudessem aceitá-lo. Eleito, escolheu o nome de Paulo V.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Conclave of May 8 - 29, 1605» (em inglês). Consultado em 23 de dezembro de 2009