Ottavio Bandini

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ottavio Bandini
Cardeal da Santa Igreja Romana
Deão do Colégio dos Cardeais

Título

Cardeal-bispo de Óstia-Velletri
Ordenação e nomeação
Ordenação episcopal 25 de junho de 1596
Cardinalato
Criação 5 de junho de 1596, pelo Papa Clemente VIII
Brasão
CardinalCoA PioM.svg
Dados pessoais
Nascimento Medici Flag of Tuscany.png Florença
25 de outubro de 1558
Morte Estados Papais Roma
1 de agosto de 1629 (70 anos)
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Ottavio Bandini (25 de outubro de 1558 - 1 de agosto de 1629) foi um cardeal italiano, decano do Colégio dos Cardeais nos últimos três anos de vida.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho do Senador Pier Antonio Bandini e de Cassandra de' Cavalcanti. Estudou em Florença, depois em Paris, por três anos. Depois estudou em Salamanca e da Universidade de Pisa, conseguiu seu doutorado em direito.

Foi a Roma durante o pontificado do Papa Gregório XIII (1572-1585) e foi nomeado protonotário apostólico supernumerarius participantium e, mais tarde, referendário dos Tribunais da Assinatura Apostólica da Justiça e da Graça. O Papa Gregório XIV pretendia nomeá-lo seu datário mas o conde-duque de Olivares, o embaixador espanhol perante a Santa Sé, opôs-se a nomeação. Foi nomeado arcebispo de Fermo em 29 de junho de 1595, sendo consagrado em 25 de junho de 1596 pelo cardeal Alessandro de' Medici.

Cardinalato[editar | editar código-fonte]

Em 5 de junho de 1596, foi criado cardeal pelo Papa Clemente VIII, recebendo o barrete cardinalício e o título de cardeal-presbítero de Santa Sabina em 21 de junho. Foi legado a lattere junto com o cardeal Giovanni Francesco Biandrate di San Giorgio para das as boas-vindas e receber a princesa Margarida de Áustria, por seu casamento com Felipe II de Portugal, em 1598. Entre 1612 e 1613, foi o camerlengo da Santa Igreja. Passou para o título de São Lourenço em Lucina, em 16 de setembro de 1615 e, em 1618, torna-se o cardeal protopresbítero.

Passou para a ordem dos cardeais-bispos e para a sé suburbicária de Palestrina em 27 de março de 1621. Passou para a sé suburbicária de Porto e Santa Rufina, em 16 de setembro de 1624. Em 7 de setembro de 1626, torna-se Deão do Colégio dos Cardeais e cardeal-bispo de Óstia-Velletri.

Conclaves[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Sigismondo Zanettini
Brasão arquiepiscopal
Arcebispo de Fermo

15951606
Sucedido por
Alessandro Strozzi
Precedido por
Filippo Spinola
Cardeal
Cardeal-padre de Santa Sabina

15961615
Sucedido por
Giulio Savelli
Precedido por
Agostino Valier
Camerlengo.svg
Camerlengo do Colégio dos Cardeais

1612-1613
Sucedido por
Francesco Mantica
Precedido por
Francesco Maria Bourbon del Monte Santa Maria
Cardeal
Cardeal-padre de São Lourenço em Lucina

16151621
Sucedido por
Bartolomeo Cesi
Precedido por
Francesco Maria Bourbon del Monte Santa Maria
Cardeal
Cardeal-bispo de Palestrina

16211624
Sucedido por
Andrea Baroni Peretti Montalto
Precedido por
Francesco Sforza
Cardeal
Cardeal-bispo de Porto e Santa Rufina

16241626
Sucedido por
Giovanni Battista Deti
Precedido por:
Francesco Maria Bourbon del Monte Santa Maria
Brasão arquiepiscopal
Cardeal-bispo de Óstia

Sucedido por:
Giovanni Battista Deti
Decano do Colégio dos Cardeais
16261629