Tolomeo Gallio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tolomeo Gallio
Cardeal da Santa Igreja Romana
Deão do Colégio dos Cardeais

Título

Cardeal-bispo de Óstia-Velletri
Ordenação e nomeação
Ordenação episcopal 1560
Nomeado arcebispo 6 de julho de 1562
Cardinalato
Criação 12 de março de 1565, pelo Papa Pio IV
Brasão
CardinalCoA PioM.svg
Dados pessoais
Nascimento Flag of Milan.svg Cernobbio
25 de setembro de 1527
Morte Estados Papais Roma
3 de fevereiro de 1607 (79 anos)
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Tolomeo Gallio[1] (25 de setembro de 1527 - 3 de fevereiro de 1607) foi um cardeal italiano, decano do Colégio dos Cardeais.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Era filho de Ottavio Gallio e Elisabetta Vailati. Fez seus estudos clássicos em Como sob os cuidados do preceptor Benedetto Giovio. Foi enviado a Roma em uma idade jovem sob a proteção de Paolo Giovio, bispo de Nocera, estudando Direito. Entrou a serviço do cardeal Antonio Trivulzio, e mais tarde para o cardeal Taddeo Gaddi como seu secretário e, finalmente, tornou-se o secretário particular do cardeal João Ângelo de Médici, entre outubro de 1559 até 1565.

Episcopado[editar | editar código-fonte]

Eleito bispo de Martorano, em 13 de setembro de 1560, onde exerceu sua prelazia até 1562, quando foi elevado a arcebispo metropolitano de Manfredonia, onde residiria até 1573. Em 12 de março de 1565, foi criado cardeal pelo Papa Pio IV, recebendo o barrete cardinalício e o título de cardeal-presbítero pro illa vice de São Teodoro em 15 de maio.

Cardinalato[editar | editar código-fonte]

Em 7 de setembro, passa ao título de São Pancrácio. Em 1568, passou ao título pro illa vice de Santa Ágata em Suburra, depois ao de São Clemente, até 1587, quando passa ao de Santa Maria do Povo. Entre 1580 e 1582, foi camerlengo.

Passou para a ordem dos cardeais-bispos e recebeu a suburbicária de Albano em 2 de dezembro de 1587. Passa para suburbicária de Sabina em 2 de março de 1589. Em 5 de março de 1591, assume a suburbicária de Frascati, onde fica até 1600, quando assume a suburbicária de Porto e Santa Rufina.

Passa para a suburbicária de Óstia-Velletri em 19 de fevereiro de 1603, quando torna-se o Decano do Sacro Colégio dos Cardeais.

Conclaves[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Também referenciado como Bartolomeu ou Ptolomeu.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Bartolomé de la Cueva de Albuquerque
Brasão arquiepiscopal
arcebispo de Manfredonia

15621573
Sucedido por
Giuseppe Sappi
Precedido por
Luigi Cornaro
Cardeal
Cardeal-padre pro hac vice de São Teodoro

1565
Sucedido por
Stanisław Hozjusz
Precedido por
Simone de Nigro Pasqua
Cardeal
Cardeal-padre de São Pancrácio

15651568
Sucedido por
Prospero Santacroce
Precedido por
Giovanni Battista Cicala
Cardeal
Cardeal-padre de Santa Ágata alla Suburra

15681587
Sucedido por
Girolamo Mattei
Precedido por
Criação do título
Cardeal
Cardeal-padre de Santa Maria do Povo

1587
Sucedido por
Scipione Gonzaga
Precedido por
Alfonso Gesualdo
Cardeal
Cardeal-bispo de Albano

15871589
Sucedido por
Prospero Santacroce
Precedido por
Innico d'Avalos d'Aragona
Cardeal
Cardeal-bispo de Sabina

15891591
Sucedido por
Gabriele Paleotti
Precedido por
Innico d'Avalos d'Aragona
Cardeal
Cardeal-bispo de Frascati

15911600
Sucedido por
Ludovico Madruzzo
Precedido por
Innico d'Avalos d'Aragona
Cardeal
Cardeal-bispo de Porto e Santa Rufina

16001603
Sucedido por
Alfonso Gesualdo
Precedido por:
Alfonso Gesualdo
Brasão arquiepiscopal
Cardeal-bispo de Óstia

Sucedido por:
Domenico Pinelli
Decano do Colégio dos Cardeais
16031607