Este é um artigo bom. Clique aqui para mais informações.

Dark Passion Play

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dark Passion Play
Álbum de estúdio de Nightwish
Lançamento 26 de setembro de 2007 (2007-09-26)
Gravação Setembro de 2006–março de 2007
Estúdio(s) Petrax Studios, Hollola,
E-Major Studios, Kerava e
Finnvox Studios, Helsinque, Finlândia
Abbey Road Studios, Londres, Inglaterra
Gênero(s) Metal sinfônico
Duração 75:36
Formato(s) CD
Gravadora(s) Spinefarm, Nuclear Blast
Produção Tero Kinnunen
Mikko Karmila
Tuomas Holopainen
Cronologia de Nightwish
Once
(2004)
Imaginaerum
(2011)
Singles de Dark Passion Play
  1. "Eva"
    Lançamento: 25 de maio de 2007 (2007-05-25)
  2. "Amaranth"
    Lançamento: 22 de agosto de 2007 (2007-08-22)
  3. "Erämaan Viimeinen"
    Lançamento: 5 de dezembro de 2007 (2007-12-05)
  4. "Bye Bye Beautiful"
    Lançamento: 15 de fevereiro de 2008 (2008-02-15)
  5. "The Islander"
    Lançamento: 21 de maio de 2008 (2008-05-21)

Dark Passion Play é o sexto álbum de estúdio da banda finlandesa de metal sinfônico Nightwish, que foi lançado em 26 de setembro de 2007 na Europa pela Nuclear Blast.[1] Foi o primeiro álbum da banda com a vocalista sueca Anette Olzon, que substituiu Tarja Turunen devido à sua saída em outubro de 2005.[2] Foi também o primeiro álbum de estúdio da banda em três anos, o maior hiato do Nightwish até então.

O compositor Tuomas Holopainen disse que este álbum "salvou sua vida".[3] O álbum possui cinco singles: "Eva",[4] lançado em 25 de maio de 2007, "Amaranth",[4] lançado em 22 de agosto, "Erämaan Viimeinen",[4] lançado em 5 de dezembro, "Bye Bye Beautiful",[4] lançado em 15 de fevereiro de 2008, e "The Islander",[4] lançado em 21 de maio.

Os videoclipes foram lançados quase que junto com os singles, os dois primeiros, de "Amaranth" e "Bye Bye Beautiful", foram gravados em Los Angeles na primavera de 2007 e custaram 270 mil euros.[5] O terceiro clipe, de "The Islander", foi filmado em Rovaniemi, Finlândia e lançado em abril de 2008.[6]

Em 16 de dezembro de 2007, chegou à marca de 120 mil cópias vendidas apenas na Finlândia, recebendo quatro certificações de Platina.[7] Ao todo, estima-se que Dark Passion Play já tenha vendido mais de 1 milhão e 500 mil cópias ao redor do mundo.[7]

Produção[editar | editar código-fonte]

Escolha do título[editar | editar código-fonte]

De acordo com Tuomas, o álbum se chamaria originalmente The Poet and the Pendulum, o nome de sua primeira música. Entretanto, o título foi mudado por Tuomas achar que o original estaria muito grande para o nome de um álbum, e também achou que estaria se "exibindo", já que ele é o poeta da banda. O título final também é usado na letra de uma das músicas:

Em 1 de abril de 2007, foi anunciado no website da banda que o álbum se chamaria Faster Harder Nightwish, provavelmente baseado no single "Faster Harder Scooter", da banda alemã Scooter, porém mais tarde foi revelado que tudo não passava de uma brincadeira de 1º de abril.[9]

O título final foi divulgado mais tarde, ainda em abril, junto com uma ilustração da capa. Através da capa muitos fãs perceberam que a banda mudou drasticamente seu estilo musical.

A nova vocalista[editar | editar código-fonte]

A segunda vocalista do Nightwish, Anette Olzon.

Em 21 de outubro de 2005, após um show em Helsinque, Finlândia, a até então vocalista da banda, Tarja Turunen, foi demitida e o grupo iniciou um grande hiato.[10] Para achar uma substituta, a banda divulgou em seu website oficial, em março de 2006, um comunicado; nele, Tuomas dizia para que todas as interessadas no emprego "enviassem um fita ou CD com pelo menos três músicas demonstrando sua voz, dentre essas ele escolheria a nova vocalista da banda".[11]

Entre março de 2006 e janeiro de 2007, a banda recebeu mais de duas mil fitas; o grupo chegou a receber três candidatos masculinos ao posto. A banda selecionou 50 candidatos, e desses selecionou mais 10 que se tornaram os finalistas. Foi anunciado que o nome da escolhida seria divulgado no fim de maio ou começo de junho junto com um single, "Eva", mas como esse vazou na Internet alguns dias antes do previsto, o nome de Anette Olzon foi apresentado no website oficial em 24 de maio de 2007.[2] Ela já tinha experiência como vocalista do grupo sueco Alyson Avenue.

Em uma entrevista, Tuomas disse que se encantou com Anette ao ouvi-la cantar a canção "Ever Dream", do álbum Century Child:

Mais tarde, Anette disse que Tuomas, logo após ela ter se candidatado, lhe enviou um e-mail dizendo que apesar dele ter gostado dela, seria difícil ela ficar com o cargo.[13] Anette explicou que ele disse que por ela ter um filho de 5 anos na época, ele temia que as responsabilidades com o filho pudessem atrapalhar o cronograma das turnês.[13] O próprio Tuomas disse que todas as dúvidas se dissiparam nos primeiros dias de gravação.[13]

Composição[editar | editar código-fonte]

O principal compositor do grupo, Tuomas Holopainen.

Dark Passion Play tem muitos sons de caráter pessoal, como "The Poet and the Pendulum", que é descrito por Tuomas como sua história de vida, descrevendo a vida de um compositor e artista.[14] A canção foi inspirada na obra The Pit and the Pendulum, de Edgar Allan Poe, e possui um coro de doze jovens que recitam poemas em alguns pontos. O líder do coral, preocupado com algumas partes da letra que pareciam obscenas demais para uma criança, pediu a Tuomas que elas fossem mudadas, esse concordou e passou esses pontos para Marco cantar.[14] Já "Meadows of Heaven" referência a infância de Tuomas, e a tristeza dele por saber que essa fase nunca retornará. Essas duas são as canções mais longas do álbum, por isso foram posicionadas uma no início, e outra no fim do disco.[14]

Segundo Tuomas, as canções "Bye Bye Beautiful" e "Master Passion Greed" falam sobre a ex-vocalista, Tarja Turunen, e seu atual marido Marcelo Cabuli.[14] Apesar de algumas linhas da primeira parecerem agressivas, Tuomas disse que o objetivo da canção não é expressar ódio, mas sim lidar com o ocorrido.[15] Como Anette não teve ligação com o ocorrido, partes da canção são cantadas por Marco.[15]

Já "Master Passion Greed" é dedicado apenas a Marcelo; nela Tuomas diz ter expressado toda sua raiva, sendo segundo ele a música mais pesada na discografia da banda.[16] Originalmente, os vocais seriam de Anette, mas Tuomas achou que não faria sentido pois ela não teve envolvimento com o ocorrido, então os vocais passaram para Marco.[15] Tuomas disse que essa música nunca será tocada ao vivo pois ele não se sentiria à vontade.[16]

O guitarrista do grupo e compositor de "Whoever Brings the Night", Emppu Vuorinen.

"Eva" é sobre uma menina que é desprezada na escola.[17] Tuomas disse em uma entrevista que sua infância foi semelhante e disse que "a história dessa canção é para a vida".[17] "Sahara" foi baseada em um sonho de Tuomas.[17] "Whoever Brings the Night" foi a primeira canção totalmente composta pelo guitarrista Emppu Vuorinen, e trata de amor, sexo, morte e ironia.[17] "For the Heart I Once Had" lida com a questão da infância perdida.[17]

"The Islander" foi escrita por Marco para sua outra banda, Tarot, mas como não foi utilizada, passou para o Nightwish.[18] A canção não possui guitarra ou baixo, ao invés disso, Marco e Emppu tocam violões.[18] Marco disse que "The Islander" deu pela primeira vez à banda a oportunidade de mudar completamente a atmosfera musical durante os shows.[18]

O título da canção "Amaranth" foi inspirado na planta amaranto; a música fala de algo que nunca acaba, que dura para sempre.[17] "7 Days to the Wolves" foi inspirada pelo poeta norte-americano Walt Whitman.[17]

O álbum possui duas canções bônus inéditas em edições especiais, uma delas é "Escapist", a única escrita por Tuomas após a entrada de Anette para o grupo, e a outra é "While Your Lips Are Still Red", escrita por Tuomas para ser a trilha sonora principal do filme finlandês Lieksa!, de 2007.[19] A canção não possui guitarra nem vocal feminino.

Gravação e edição[editar | editar código-fonte]

O Nightwish começou a gravar os primeiros arranjos instrumentais de Dark Passion Play no começo de 2006. Para que todos tivessem uma noção de como tudo soaria no final, o grupo gravou uma fita demo na qual algumas das novas músicas eram cantadas por Marco Hietala, sendo que algumas dessas versões foram lançadas na coletânea digital The Sound of Nightwish Reborn, em 2008.[20]

Para conduzir a orquestra, Tuomas chamou Philip "Pip" Williams, o mesmo de Once.[20] Assim como em Once, a banda contou com a ajuda da Orquestra Filarmônica de Londres e com a colaboração do Metro Voices Choir; cerca de 80% do pessoal foi o mesmo usado anteriormente.[20][21]

Em 15 de setembro de 2006, a banda começou a gravar no Petrax Studios, em Hollola, Finlândia,[22] começando pelos sons de bateria. Os sons para teclado, baixo e guitarra ocorreram no próprio estúdio de Emppu, em Kerava, Finlândia.[22] As partes orquestrais foram gravadas no Abbey Road Studios, em Londres, Inglaterra.[22] Bandas consagradíssimas como Beatles e Pink Floyd também já usaram esse estúdio anteriormente. A orquestra conclui seu trabalho em oito dias.[22] Os vocais de Marco e Anette só foram gravados em março de 2007, no Petrax Studios. Um total de 130 músicos convidados, em diferentes instrumentos, trabalharam no álbum.[22]

O álbum recebeu os últimos retoques em Helsinque, capital finlandesa, no Finnvox Studios, e todo o trabalho de masterização e mixagem demorou 75 dias para ser concluído.[22] Reporta-se que seu custo superou 500 mil euros, o dobro de Once, tornando-o o álbum finlandês mais caro da história da música.[22]

Estilo musical[editar | editar código-fonte]

Antes do lançamento do álbum, Holopainen disse em uma entrevista que ele teria muito em comum com o anterior, Once.[12] Algumas músicas possuem o clássico estilo do Nightwish, como "Bye Bye Beautiful", "Master Passion Greed" e "7 Days to the Wolves", enquanto outras são totalmente inovadoras, como "Meadows of Heaven", "Eva" e "The Islander".[12] O álbum também possui a segunda música mais longa da discografia da banda, "The Poet and the Pendulum", com 13:53, perdendo apenas para "The Greatest Show on Earth", do álbum Endless Forms Most Beautiful, com 23:58.[23]

Dark Passion Play possui inúmeras canções com sons orquestrais. Holopainen disse que assim como em Once, ele usou 18 pessoas no coro de fundo. A longa "The Poet and the Pendulum" foi inspirada na personalidade Holopainen, com peças épicas e teatrais.[14] Holopainen também disse que ele preservou as "sombras" do álbum Century Child, combinando as sombras com o lírico e o épico, como é o caso de "Amaranth" e "Bye Bye Beautiful":

Enquanto que em Once Holopainen usou a cultura indígena em algumas músicas, como "Creek Mary's Blood", dessa vez ele preferiu usar a cultura e mitologia finlandesas para suas composições, como na canção "Last of the Wilds".[24]

"While Your Lips Are Still Red", uma faixa bônus no single "Amaranth", foi a primeira composição própria do Nightwish cantada apenas por Marco Hietala, já que outras cantadas por ele como "High Hopes" e "Wild Child" eram apenas covers. Holopainen escreveu a canção para ser o tema principal do filme finlandês Lieksa!, de 2007.[19] A música possui ainda Jukka Nevalainen na bateria, porém Anette Olzon e Emppu Vuorinen não participam da canção.

Faixas[editar | editar código-fonte]

N.º Título Compositor(es) Duração
1. "The Poet and the Pendulum (divida em cinco capítulos)
  • Capítulo I: "White Lands of Empathica"
  • Capítulo II: "Home"
  • Capítulo III: "The Pacific"
  • Capítulo IV: "Dark Passion Play"
  • Capítulo V: "Mother and Father""  
Tuomas Holopainen 13:53
2. "Bye Bye Beautiful"   Holopainen 4:14
3. "Amaranth"   Holopainen 3:51
4. "Cadence of Her Last Breath"   Holopainen 4:14
5. "Master Passion Greed"   Holopainen 6:02
6. "Eva"   Holopainen 4:24
7. "Sahara"   Holopainen 5:47
8. "Whoever Brings the Night"   Holopainen, Emppu Vuorinen 4:17
9. "For the Heart I Once Had"   Holopainen 3:56
10. "The Islander"   Marco Hietala 5:05
11. "Last of the Wilds"   Holopainen 5:40
12. "7 Days to the Wolves"   Holopainen, Hietala 7:03
13. "Meadows of Heaven"   Holopainen 7:10
Duração total:
75:36

Lançamento e recepção[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Dark Passion Play World Tour
A banda promovendo o álbum durante uma sessão de autógrafos na Alemanha.
Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Allmusic 3 de 5 estrelas.[25]
Lords of Metal 9.5 de 10 estrelas.[26]
Metal Storm 7.5 de 10 estrelas.[27]
Metal Symphony 4.5 de 5 estrelas.[28]
RockReviews 9 de 10 estrelas.[29]
Sea of Tranquility 4.5 de 5 estrelas.[30]
The Metal Circus 8 de 10 estrelas.[31]
The Metal Observer 8 de 10 estrelas.[32]

O primeiro single, "Eva", foi disponibilizado na Internet seis dias antes do lançamento oficial, forçando a banda a lançá-lo antes da data originalmente prevista.[33] Muitas outras canções também podiam ser encontradas no YouTube e via torrent antes dos lançamentos oficiais. Mesmo antes dos arranjos vocais, a parte sinfônica já era vista em vários websites não oficiais, e após o lançamento do álbum completo, todas as músicas foram rapidamente disponibilizadas no YouTube, e padronizadas com a abertura oficial do canal do Nightwish no website de vídeos.

Em seu primeiro dia no mercado, Dark Passion Play vendeu 42 mil cópias apenas na Finlândia, ganhando Disco de Platina.[7] No dia seguinte as vendas totalizaram 60 mil cópias, garantindo certificado de Platina dupla.[7] Em 24 de outubro de 2007, o álbum já havia vendido 90 mil cópias na Finlândia, garantindo certificado de Platina tripla.[7] Ao todo, até hoje, o álbum vendeu mais de 120 mil cópias só na Finlândia, o que deu à banda certificado de Platina quádrupla.[7]

O álbum foi o mais pedido durante vários dias nas paradas da Finlândia, Alemanha, Croácia, Suíça e Hungria, também se destacando nas paradas da Suécia (#4), Grécia, Holanda, Áustria (#5) e Noruega (#7).[34] Na Finlândia permaneceu num total de quase de oito meses nas paradas, ou seja, passou 30 semanas, das quais oito foram em 1º lugar, nas paradas oficiais do país.[34]

O álbum foi indicado, em 2007, à duas categorias do Metal Storm Awards: Melhor Álbum de Metal e Maior Surpresa do Ano, tendo vencido a última. No ano seguinte, venceu as categorias Álbum do Ano e Álbum de Metal do Ano no Emma Awards.[35][36]

Desempenho nas paradas[editar | editar código-fonte]

Créditos[editar | editar código-fonte]

A seguir estão listados os músicos e técnicos envolvidos na produção do álbum Dark Passion Play:

Referências

  1. «DPP has sold platinum in Finland!». 25 de setembro de 2007. Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  2. a b «The new singer». 23 de maio de 2007. Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  3. «Nightwish Founder Tuomas Holopainen - "Dark Passion Play Is The Album That Saved My Life"». Cópia arquivada desde o original em 18 de dezembro de 2007. Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  4. a b c d e «Releases - Nightwish». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  5. «The Fans - Nightmail». Cópia arquivada desde o original em 1 de julho de 2007. Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  6. «Nightwish Performs First 'Official' Concert With New Singer; Video Available». Cópia arquivada desde o original em 24 de outubro de 2007. Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  7. a b c d e f g «Tilastot: Nightwish». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  8. «The Poet And The Pendulum - Nightwish». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  9. «April fools!». 1 de abril de 2007. Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  10. «End Of An Era». 21 de outubro de 2005. Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  11. «Nightwish anuncia busca pela nova vocalista». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  12. a b c «Interview - TuomasHolopainen.net». Cópia arquivada desde o original em 7 de janeiro de 2007. Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  13. a b c «Interview with Anette». Cópia arquivada desde o original em 26 de maio de 2007. Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  14. a b c d e «Nightwish: Interview mit Anette, Tuomas». 3 de agosto de 2007. Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  15. a b c «Nightwish: capa do single "Bye Bye Beautiful"». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  16. a b «Nightwish: Bye Bye Opera». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  17. a b c d e f g «Dark Passion Play: Tuomas about the tracks». Cópia arquivada desde o original em 14 de outubro de 2007. Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  18. a b c «Community - Nightmail». Cópia arquivada desde o original em 18 de outubro de 2007. Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  19. a b «Lieksa! (2007) - Soundtracks». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  20. a b c «Releases - Nightwish». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  21. «"Wir hatten die Inquisition erwartet"». 18 de setembro de 2007. Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  22. a b c d e f g «Nightwish release Finland's costliest-ever album». Cópia arquivada desde o original em 24 de setembro de 2007. Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  23. «Endless Forms Most Beautiful - Nightwish». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  24. «Nightwish». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  25. «Dark Passion Play - Nightwish». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  26. «Nightwish - Dark Passion Play». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  27. «Nightwish - Dark Passion Play». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  28. «Nightwish - Dark Passion Play (Nuclear Blast)». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  29. «Music review of Dark Passion Play CD by Nightwish (2007)». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  30. «Nightwish: Dark Passion Play». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  31. «Nightwish: Dark Passion Play». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  32. «Nightwish - Dark Passion Play (8/10) - Finland - 2007». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  33. «"Eva" is now available». 24 de maio de 2007. Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  34. a b c d e f g h i j k l m «Charts positions and gold awards». 10 de outubro de 2007. Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  35. «Metal Storm Awards 2007». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  36. «Nightwish win four Emma awards!». 7 de março de 2008. Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  37. a b «Nightwish - Dark Passion Play». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  38. «Nightwish - Dark Passion Play (album)». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  39. a b «Nightwish - Dark Passion Play». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  40. a b «Nightwish - Dark Passion Play». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  41. a b «Nightwish - Dark Passion Play». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  42. «Nightwish - Dark Passion Play (album)». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  43. «Nightwish - Dark Passion Play (album)». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  44. a b c d «Dark Passion Play». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  45. a b «Nightwish - Dark Passion Play (album)». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  46. a b «Nightwish - Dark Passion Play (album)». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  47. «Archivum: Nightwish». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  48. «Nightwish - Dark Passion Play (album)». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  49. «Dark Passion Play by Nightwish». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  50. «Nightwish - Dark Passion Play (album)». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  51. a b «Nightwish - Dark Passion Play». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  52. a b «Nightwish - Dark Passion Play (album)». Consultado em 25 de dezembro de 2016 
  53. a b «Nightwish - Dark Passion Play». Consultado em 25 de dezembro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]