Debbie Gibson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Debbie Gibson
Informação geral
Nome completo Deborah Ann Gibson
Nascimento 31 de agosto de 1970 (49 anos)
Origem Nova Iorque
País Estados Unidos
Gênero(s) Pop, dance-pop, pop rock
Ocupação(ões) Cantora, Compositora, Dançarina, Pianista, Atriz, Produtora
Instrumento(s) Piano, Órgão, Ukelele, Violão
Extensão vocal Soprano ligeiro
Período em atividade 1986–presente
Gravadora(s) Atlantic Records, EMI Group, Espiritu Records, Sony Music
Página oficial http://debbiegibsonofficial.com/

Deborah Ann Gibson (Nova Iorque, 31 de agosto de 1970), mais conhecida por Debbie Gibson, é uma cantora, compositora, pianista, dançarina, atriz e produtora norte-americana, que alcançou fama e sucesso prematuramente, aos 16 anos de idade, quando ficou famosa por seus hits na década de 1980.[1]

O sucesso prematuro permitiu que, em 1988, seu nome fosse incluído no Guinness Book, por ser a artista feminina mais jovem a compor, cantar, tocar e produzir um hit número 1 da Billboard Hot 100 - o mega hit Foolish Beat, canção de seu primeiro disco "Out Of The Blue".[2]

A década seguinte trouxe mudanças significativas à indústria fonográfica, e artistas consagrados dos anos 80 já não tinham mais o mesmo apelo comercial de outrora. Durante este período, Debbie priorizou o trabalho como atriz e produtora de musicais, papel que desempenha até hoje, conciliando com a sua agenda de apresentações ao vivo.[3]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Gibson nasceu no Brooklyn, Nova Iorque. A terceira filha de Diane e Joseph Gibson cresceu em Merrick, subúrbio de Long Island. Aos cinco anos de idade, na companhia das irmãs Karen, Michele e Denise e de seu primo TJ Normandin, começou a atuar no teatro da comunidade e escreveu sua primeira canção, "Make Sure You Know Your Classroom."[4]

Aos oito anos, Debbie começou a cantar no coral do teatro Metropolitan Opera House, em Nova York. Neste período iniciou aulas de ukelele, violão e piano com o renomado e notável pianista norte-americano Morton Estrin. Suas maiores influências musicais eram Billy Joel, Carole King, Elton John, Madonna e Olivia Newton-John.

1986-1989[editar | editar código-fonte]

Em 1986, aos 16 anos, fora descoberta e contratada pela gravadora Atlantic Records, dando início ao processo de composição do seu primeiro disco. "Out Of The Blue" (1987) foi produzido por Fred Zarr e pela própria Debbie Gibson, que, com a música "Foolish Beat", alcançou o primeiro lugar das paradas da Billboard Hot 100. Essa façanha foi registada no Guiness Book por ter sido a artista feminina mais jovem a cantar, compor, tocar e produzir um sucesso número 1 da Billboard Hot 100 - recorde que mantém até hoje. Com o sucesso deste disco, começou a lotar estádios e arenas por todo território norte-americano, ganhando atenção e reconhecimento internacional. Canções como "Only In My Dreams", "Out Of The Blue" e a própria "Foolish Beat", foram executadas exaustivamente nas rádios. O álbum alcançou o certificado de platina tripla.[5]

Em 1988, Debbie, então com 18 anos, foi convidada para cantar o hino nacional dos Estados Unidos em uma partida da Major League Baseball World Series. Ainda no mesmo ano, Gibson co-apresentou a primeira edição do Kids Choice Awards da Nickelodeon, ao lado de Tony Danza, Brian Robbins e Dan Schneider.

Seu segundo álbum "Electric Youth" (1989) vendeu mais de 5 milhões de copias, e se tornou número 1 em vendas no Estados Unidos, alcançando boas posições nos charts de diversos países da America, Ásia e Europa. Os sucessos "Lost in Your Eyes", "We Could Be Together", "No More Rhyme" e "Electric Youth" são até hoje, um marco na carreira da artista. Aproveitado o sucesso do álbum, em meados de 1989, Debbie lançou uma linha própria de perfumes, cosméticos e itens de maquiagem, a "Electric Youth". Os produtos foram distribuídos pela distribuidora Revlon.[6]

1990-2000[editar | editar código-fonte]

Seu terceiro álbum, "Anything is Possible" (1990), não obteve a vendagem expressiva dos álbuns anteriores, tendo alcançado as posições 21º e 18º no chart da Billboard. Os destaques do disco de 16 faixas, um atitude audaciosa para a época, foram a canções "This So-Called Miracle", "Mood Swings", "One Hand, One Heart", "Sure", "Another Brick Falls" e a faixa título "Anything is Possible". Embora as vendas não corresponderam às expectativas, foram suficientemente expressivas para que Debbie fosse convidada a integrar a LineUp do festival Rock In Rio II. Gibson tocou no dia 26 de janeiro de 1991, e foi ovacionada por 120 mil pessoas ao Estádio do Maracanã.[7][8]

Em 1991, em conjunto com diversos artistas da época, participou da gravação da canção "Voices That Care", música de autoria de David Foster, Linda Thompson e Peter Cetera. A canção tinha o intuito de ajudar a elevar a moral das tropas militares norte-americanas que atuaram na Guerra do Golfo, bem como ajudar a organização "Cruz Vermelha Internacional".[9]

Em 1993, Gibson lança seu quarto e último trabalho pela Atlantic Records. O álbum "Body Mind Soul" apresenta um conteúdo mais maduro onde temas como estupro monogamia, AIDS e racismo são abordados e comunicados de forma inteligente, porém o disco obteve vendas muito aquém dos lançamentos anteriores. A partir de então, com a popularidade decrescente, Debbie Gibson mergulho no universo cênico. Nesta época ela interpretou Eponine no musical Les Miserables, baseado na obra do escritor francês Victor Hugo. O sucesso foi tão grande que logo após o término da peça, ela fora convidada para participar de outro projeto, desta vez em Londres, onde encarnou Sandy Oslon no musical "Grease".[10] A peça repetiu o sucesso do projeto anterior, e culminou na gravação do CD "Grease - The Original London Cast".

Em 1995, Debbie desligou-se da Atlantic Records, e assinou com a gravadora EMI, pela qual lançou o disco "Think With Your Heart". No disco destacam-se as faixas "Didn't Have The Heart", "For Better Or Worse" e a regravação do clássico de Carole King "Will You Love Me Tomorrow?". Ainda em 1995, ela voltou aos teatros para atuar na versão norte-americana de "Grease", desta vez interpretando Beth Rizzo.

Em 1996, Gibson deixa a gravadora EMI e cria a sua própria gravadora, a Espiritu Records. Neste período, lança o álbum "Deborah", onde Debbie Gibson passa a ser conhecida pelo seu nome verdadeiro: Deborah Gibson. Deborah traz composições mais emotivas e arranjos mais sofisticados, com destaque para as canções "Butterflies Are Free", "Naturally", "Cry Tonight", "I Will Let You Go" e "People".

Em 1997, estrelou na Broadway o clássico "A Bela e a Fera", como Bela, ficando em cartaz por mais de 9 meses ininterruptos, devido ao sucesso de público e crítica que a peça obteve. Aproveitando o sucesso de seus musicais anteriores, Gibson seguiu atuando em diversas peças: Gypsy (1998); Joseph and the Amazing Technicolor Dreamcoat (1999-2000); Cinderella (2000-2001).

Em 1998, enquanto atuava no musical "A Bela e a Fera", recebeu cartas ameaçadores de um fã, que mais tarde revelou-se um serial killer, tendo sido preso logo depois do episódio. O fã em questão era Michael Falkner, um dos muitos fãs condenados por matar ou tentar matar os seus artistas favorecidos. Os fãs serial killers mais conhecidos talvez sejam Mark David Chapman e Robert Bardo, respectivamente, responsáveis pelas mortes de John Lennon e a atriz Rebecca Scheaffer.[11][12]

2001-2009[editar | editar código-fonte]

Em 2001, lança "M.Y.O.B." o seu sétimo trabalho de estúdio. O disco trazia uma sonoridade condizente com a atual fase da indústria fonográfica, como pode ser notado em músicas como "What You Want" e "Your Secret".[13] Outros destaques ficam por conta das canções "The One" e "Wishing You Were Here".

Em 2003, lança o CD “Colored Songs: The Broadway Album”. O disco trazia hits dos teatros americanos, em versões repaginadas, apresentados por meio de uma atmosfera jazzística que demonstrava toda a versatilidade de Gibson como cantora e pianista. Os maiores destaques ficam por conta das canções "I'd Rather Leave While I'm In Love", "Let Me Entertain You", "On My Own", "Anytime (I Am There)", "Maybe This Time" e "Who Are You Now".

Em meados de 2003, Gibson, atuou como jurada do spin-off do reality American Idol, chamado "American Juniors", que durou apenas uma temporada. Participou também do reality show "Celebrity Apprentice", reality equivalente ao "Aprendiz Celebridades" no Brasil.[14] Em uma das tarefas do programa, Gibson arrecadou R$ 50.000,00, que foram doados à Children International (ONG internacional que cuida de crianças desabrigadas). Porém, fora demitida por Donald Trump na sétima etapa do reality, pois em uma determinada prova, havia arrecadado uma quantia monetária inferior ao restante dos candidatos de sua equipe.[15]

Em 2005, Gibson lançou o single "Naked", que coincidiu com a sua aparição na revista Playboy, no mesmo ano. Desde que completou 18 anos em 1988, Gibson já havia sido convidada cinco vezes para posar nua, e apenas no sexto pedido, em 2005, ela resolveu aceitar, em um esforço para renovar a sua imagem.[16][17][18] Ainda em 2005, Deborah compilou algumas de suas canções demos antigas - concebidas antes de assinar com a Atlantic Records - em um novo álbum, intitulado Memory Lane. O álbum foi lançado em dois volumes, e apresenta canções demos gravadas por Gibson entre 1975 e 1986.

Em 2006, em parceria com o cantor do "New Kids On The Block", Jordan Knight, Gibson lança o single "Say Goodbye". O single foi um sucesso, e tocou exaustivamente nas rádios, alcançado a 24º posição no chart da Billboard.[19]

Em 2007, participou, como jurada, do reality show musical "Total Pop Star", onde atuou ao lado de Andrew Van Slee e Joey Lawrence. O reality teve apenas duas temporadas, tendo sido interrompido abruptamente pela emissora, por não atingir os índices de audiência esperados.[20]

Em 2008, Gibson foi elogiada pela crítica ao criar o musical "Pop Goes Broadway", projeto que levou a música pop para a Broadway. A cantora idealizou ainda o "Deborah Gibson's Electric Youth”, para garimpar e produzir jovens talentos da música.[21][22]

Em 2009, estrelou o filme de ação Mega Shark Versus Giant Octopus, ao lado do ator Lorenzo Lamas. O filme foi produzido pela The Asylum, e lançado em 19 de maio de 2009. Estreou no Festival de Cannes, e atraiu 2 milhões de telespectadores na Syfy.[23][24][25]

2010-2015[editar | editar código-fonte]

Após alguns anos sem entrar em estúdio para gravar, Gibson volta com o álbum "Ms. Vocalist", em 2010. Uma compilação de grandes clássicos da musica japonesa, em versões repaginadas e em inglês. O single "I Love You" obteve boa colocação nos charts da Ásia, alcançado a 13º posição no Japão. Outros destaques do disco ficam por conta das canções "Tsunami", "Roman Hikou", "Hitomi Wo Tojite" e "Sekaiju No Dareyori Kitto" (que contém uma participação especial do vocalista da banda Mr.Big, Eric Martin). A versão DeLuxe do álbum, traz regravações dos seus maiores sucessos e uma versão exclusiva de "Lost in Your Eyes", em japonês.

Em 29 de janeiro de 2011, Gibson estrelou o filme da Syfy, Mega Python vs Gatoroid, ao lado de sua ex-rival Tiffany. Ainda em 2011, compôs uma nova canção, "Rise", que foi indicada ao Oscar, na categoria "melhor canção de curta metragem". O curta em questão era "3 Billion and Counting", um documentário que explorava uma doença que assola muitas crianças no continente africano, a malária.[26][27]

Em 2011, Katy Perry admitiu ser uma grande fã do trabalho de Gibson, e a convidou para atuar no videoclipe concebido para dar suporte ao single Last Friday Night (T.G.I.F.). No video, Deborah atua como Tiffany Terry, mãe de Kathy beth Terry, personagem de Katy Perry.[28]

Em 18 de abril de 2011, Gibson causou alvoroço nas redes sociais quando garantiu, via twitter, que sairia em turnê com a sua maior rival dos anos 80, a cantora Tiffany. A turnê realmente ocorreu e transcorreu sem maiores percalços.[29]

Em 2012, Gibson fez uma aparição no filme Rock Of Ages, estrelado por Tom Cruise. Ela participa de uma cena, cantando "We're Not Gonna Take It" ao lado de Russell Brand e Sebastian Bach. No mesmo ano, Gibson lançou um novo single. "Don't Wake Me" fora lançado em seu site oficial. O lançamento de mais um single, fez com que Deborah fosse questionada sobre a possível elaboração de um novo álbum. Ela admitiu estar trabalhando no conceito de um novo álbum, mas salientou que não há pressa para lançá-lo, o processo de composição se estenderá até Gibson ter certeza de que têm, em mãos, um trabalho que remeta aos seus tempos áureos.

Em 2014, Gibson afirmou ser portadora da Doença de Lyme desde 2013.[30] Esta doença causada por uma bactéria tem como sintomas inchaço dos gânglios linfáticos locais, mal estar, fadiga, dores de cabeça, febre e calafrios, rigidez do pescoço e dores musculares e articulares, náusea, vômito, dor de garganta, e aumento de linfonodos e do baço. Debbie está em tratamento intensivo com o Dr. Joseph Sciabarassi, especialista norte-americano em tratar pacientes deteriorados pela doença de Lyme.[31]

Em 2015, estrelou em o telefilme "The Music in Me", com uma música original chamada, "Promises".[32] Durante esse tempo, Gibson realizou uma temporada de shows no continente sul-americano, com Rick Astley, Martika e Samantha Fox, além de ter atuado na série de TV "Acting Dead".[33]

2016-presente[editar | editar código-fonte]

Em 2016, Gibson estrelou, desenvolveu e produziu co-executivo o filme "Summer of Dreams" do Hallmark Channel, no qual tem muitos paralelos com sua própria vida real.[34] No filme ela executa uma versão balada de "Only in My Dreams", juntamente com uma nova música, "Wonderland", as faixas (ambas auto-escritas) servindo como novas melodias para sua carreira, até agora.

Em 2017, Gibson também participou da 25ª temporada do programa Dancing with the Stars da ABC. Ela fez dupla com o bailarino profissional Alan Bersten. Gibson e Bersten foram o segundo casal eliminado da temporada, ficando em 12º lugar.[35]

Em setembro de 2018, Gibson estrelou o filme "Wedding of Dreams", do Hallmark Channel, uma sequência do filme "Summer of Dreams" de 2016.[36]

Em março de 2019, Gibson produziu um programa especial na rádio Sirius XM, para comemorar o 30º aniversário de seu álbum "Electric Youth", durante o programa ela tocou cada música do álbum, acompanhada de histórias pessoais e curiosidades em torno de cada música.[37] Em 2 de maio de 2019, Debbie embarcou na "Mixtape Tour", ao lado de artistas como Tiffany, Salt-N-Pepa, Naughty by Nature e New Kids on the Block.[38] Ainda em 2019, Gibson entrou para o time de jurados de uma nova competição musical na Nickelodeon, intitulada "America's Most Musical Family".[39]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Álbuns ao vivo[editar | editar código-fonte]

Compilações[editar | editar código-fonte]

Outros[editar | editar código-fonte]

  • Z - The Masked Musical (1998)
  • Grease - Original London Cast Album (1993)

Singles[editar | editar código-fonte]

  • Girls Night Out (2019)
  • 80s Baby - com NKOTB (2019)
  • Boys in the Band (Boy Band Anthem) - com NKOTB (2019)
  • Your Forever Girl (2018)
  • I am Peaceman (2017)
  • Electric Youth Reloaded (2012)
  • I Love You (2010)
  • Already Gone (2009)
  • Say Goodbye – Dueto com Jordan Knight (2006)
  • Someone You Love - Dueto com O'Neill Brothers (2005)
  • Lost in Your Eyes versão acústica (2005)
  • Naked (2005)
  • Your Secret (2001)
  • What You Want (2001)
  • MYOB (2001)
  • You Belong to Me (2001)
  • With all my Heart (2001)
  • Light the World – Dueto com Peabo Bryson (1999)
  • My Girlfriend's Boyfriend (1999)
  • Moonchild (1998)
  • Only in my Dreams (1998)
  • Only Words (1997)
  • Didn't Have the Heart (1995)
  • For Better or Worse (1995)
  • Losin' Myself (1993)
  • Shock your Mama (1993)
  • Eyes of the Child (1993)
  • You're the One that I Want – Dueto com Craig McLachlan (1993)
  • Someday – Dueto com Chris Cuevas (1991)
  • Anything is Possible (1990)
  • One Hand, one Heart (1990)
  • One Step Ahead (1990)
  • This So-Called Miracle (1990)
  • The Most Beautiful Love Song (1990)
  • Without You (1990)
  • We Could be Together (1989)
  • No More Rhyme (1989)
  • Electric Youth (1989)
  • Lost in Your Eyes (1989)
  • Staying Together (1989)
  • Foolish Beat (1988)
  • Out of the Blue (1988)
  • Shake your Love (1987)
  • Only in my Dreams (1986)

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Vídeos[editar | editar código-fonte]

  • Boys in the Band (Boy Band Anthem) - Participação no clipe do NKOTB (2019)
  • Last Friday Night (T.G.I.F.) - Participação no clipe da Katy Perry (2011)
  • I Love You (2010)
  • Already Gone (2009)
  • What you Want (2001)
  • Only Words (Remix) (1997)
  • Only Words (1996)
  • Didn’t Have the Heart (1995)
  • For Better or Worse (1995)
  • You’re the One that I Want (1993)
  • Shock your Mama (1992)
  • Losin’ Myself (1992)
  • Someday (1991)
  • This so-called Miracle (1991)
  • One Hand, one Heart (1991)
  • Anything is Possible (1990)
  • We Could be Together (1989)
  • No More Rhyme (1989)
  • Electric Youth (1989)
  • Lost in your Eyes (1989)
  • Staying Together (1989)
  • Foolish Beat (1988)
  • Out of the Blue (1988)
  • Shake your Love (1987)
  • Only in my Dreams (1986)

Filmes[editar | editar código-fonte]

  • Wedding of Dreams (Telefilme) (2018) - interpretando Debbie Taylor
  • Summer of Dreams (Telefilme) (2016) - interpretando Debbie Taylor
  • The Music in Me (Telefilme) (2015) - interpretando Jessica
  • Rock of Ages (2012)
  • Mega Python vs. Gatoroid (2011) - interpretando Dr. Nikki Riley
  • Mega Shark vs Giant Octopus (2009) - interpretando Emma MacNeil
  • Body/Antibody (2007) - interpretando a Assistente Social
  • Coffee Date (2005) – interpretando Melissa
  • Celeste in the City (Telefilme) (2004) – interpretando Monica
  • Soulkeeper (2001) – interpretando Deborah Gibson
  • My Ex-Girlfriend’s Wedding Reception (2001) – interpretando Lisa Weinstein
  • My Girlfriend’s Boyfriend (1999) – interpretando Melissa Stevens
  • Sweet Liberty (1986) - Menina no parque de diversões
  • GhostBusters (1984) - Aniversariante na taberna no verde[41]

Televisão[editar | editar código-fonte]

  • Rita Rocks (2009) - episódio "Old Friends" - interpretando Cindy Schotz
  • Total Pop Star (2007) - Jurada
  • Criss Angel - O Ilusionista (2006) - episódio "Celebrity Seance"
  • Celebrity Apprentice (2003) - Participante
  • American Juniors (2003) - Jurada
  • That ‘80s Show (2002) – episódio “Beach Party” – interpretando Janice
  • Maggie Bloom (2000) – interpretando Maggie Bloom
  • Step by Step (1991) – episódio “Roadie” – interpretando Christi Rose
  • Streat Justice (1991) – episódio “Backbeat” – interpretando Gabrielle
  • Beverly Hills, 90210 (1991) – episódio “East Side Story” – interpretando Debbie Gibson
  • Nickelodeon Kids' Choice Awards (1988) - Apresentadora

Teatro[editar | editar código-fonte]

  • South Pacific – novembro de 2006 - interpretando Nellie
  • St. Heaven (Premiere) – junho de 2006 – interpretando Maggie Hartford
  • Cabaret – fevereiro a março de 2006 – interpretando Sally Bowles
  • Brigadoon – agosto de 2004 – interpretando Maggie
  • Company – maio a junho de 2004 – interpretando Marta
  • Cabaret – fevereiro a junho de 2003 – interpretando Sally Bowles
  • Chicago – outubro a novembro de 2002 / julho de 2003 – interpretando Velma Kelly
  • Cinderella – novembro de 2000 a março de 2001 / julho a agosto de 2001 – interpretando Cinderella
  • Joseph and the Amazing Technicolor Dreamcoat – junho de 1999 a fevereiro de 2000 – Narradora
  • Gypsy – setembro a outubro de 1998 – interpretando Gypsy Rose Lee
  • Beauty and the Beast – setembro 1997 a junho de 1998 – interpretando Belle
  • Funny Girl – setembro a novembro de 1996 – interpretando Fanny Brice
  • Grease (EUA) – outubro de 1995 a março de 1996 – interpretando Betty Rizzo
  • Grease (Reino Unido) – julho de 1993 a abril de 1994 – interpretando Sandy Oslon
  • Les Miserables – janeiro de 1992 a março de 1992 – interpretando Eponine

Referências

  1. «Official Deborah Gibson Website». web.archive.org. 17 de novembro de 2002. Consultado em 22 de setembro de 2019 
  2. «Deborah Gibson». Billboard 
  3. «Biography». Debbie Gibson official site. Cópia arquivada em 17 de novembro de 2002 
  4. «Deborah Gibson Biography (1970-)». Consultado em 21 de abril de 2014 
  5. «Debbie Gibson». MTV Artists 
  6. Debora Toth (24 de setembro de 1989). «What's New In Fragrances - Signing Up Celebrity Promoters to Give Perfume Star Appealz». New York Times. Consultado em 7 de agosto de 2010 
  7. «ROCK IN RIO II - A HISTÓRIA». memoriaglobo.globo.com. Consultado em 22 de setembro de 2019 
  8. «Rock In Rio 1991: 10 curiosidades sobre a 2ª edição do evento». whiplash.net. Consultado em 22 de setembro de 2019 
  9. Songfacts. «Voices That Care by Voices That Care - Songfacts». www.songfacts.com (em inglês). Consultado em 22 de setembro de 2019 
  10. «Cópia arquivada». Consultado em 24 de outubro de 2009. Arquivado do original em 17 de julho de 2011 
  11. «Gibson_stalker_stopped_on_street» 
  12. «Cele|bitchy | Debbie Gibson gets restraining order against longterm stalker». www.celebitchy.com. Consultado em 22 de setembro de 2019 
  13. Total Control Radio schedule Arquivado em 13 de maio de 2008, no Wayback Machine. from WMPH's website
  14. «'Celebrity Apprentice' season 5 cast announced». Entertainment Weekly's EW.com 
  15. «'Celebrity Apprentice': And the fired celebrities are...». EW.com (em inglês). Consultado em 22 de setembro de 2019 
  16. «Down-to-earth Deborah». Consultado em 7 de agosto de 2010. Arquivado do original em 30 de outubro de 2011 
  17. «Deborah Gibson Poses Nude, Talks to FOX». Fox News. 20 de fevereiro de 2005. Consultado em 7 de agosto de 2010 
  18. Tubelyrics.org. «Debbie Gibson». Consultado em 3 de maio de 2012 
  19. WN.com. «Electric Youth Debbie Gibson». Consultado em 3 de maio de 2012 
  20. http://www.totalpopstar.com/
  21. «Electricyouthmusical.com». Electricyouthmusical.com. Consultado em 27 de dezembro de 2012. Arquivado do original em 29 de maio de 2013 
  22. «Deborah Gibson's Electric Youth». Deborahgibsonselectricyouth.com. Consultado em 11 de abril de 2012 
  23. «The Asylum - MEGA SHARK VS GIANT OCTOPUS». theasylum.cc 
  24. «Deborah Gibson Becomes a Viral Video Star». PEOPLE.com 
  25. Yahoo! News: Indie Films "Blood Snow" and "Mega Shark vs. Giant Octopus": Tiffany and Deborah Gibson Rivals at Cannes Film Festival in 2009?
  26. «In LA? Be a Part of Mega Python vs. Gatoroid - TODAY! - Dread Central». Dread Central 
  27. «Debbie Gibson, Tiffany To Star In 'Mega Python Vs. Gatoroid'». www.mtv.com. Consultado em 7 de agosto de 2010 
  28. Trust, Gary (15 de junho de 2011). «Debbie Gibson: Co-Star Katy Perry 'Raising The Bar' With 'Last Friday Night' Video». Billboard. Consultado em 19 de novembro de 2012 
  29. «&Apos;80S Revival». New York Post. 18 de abril de 2011 
  30. Maresca, Rachel. «Debbie Gibson reveals battle with Lyme disease after critics slam weight loss». nydailynews.com. Consultado em 22 de setembro de 2019 
  31. «Blog: WHEN LIFE HANDS YOU A LEMON … OR LYME!! — Debbie Gibson». Debbie Gibson 
  32. «Debbie Gibson stars in UP TV film 'The Music in Me' Sunday, April 12» (em english). Consultado em 22 de setembro de 2019 
  33. Enve Public Relations. «Final Guest Star announced for "HOT" Zomedy». prlog.org 
  34. «Debbie Gibson Stars in New Hallmark Movie, 'Summer of Dreams'». Billboard 
  35. «Debbie Gibson eliminated from 'DWTS'». Newsday (em inglês). Consultado em 22 de setembro de 2019 
  36. «Debbie Gibson and Robert Gant have a 'Wedding of Dreams' on Hallmark». EW.com (em inglês). Consultado em 22 de setembro de 2019 
  37. «Hear Debbie Gibson's favorite pop hits & exclusive stories on her new SiriusXM show». Hear & Now (em inglês). 17 de abril de 2019. Consultado em 22 de setembro de 2019 
  38. «Shows – Debbie Gibson» (em inglês). Consultado em 22 de setembro de 2019 
  39. «NICKELODEON SETS ALL-STAR LINE-UP WITH POP CULTURE SUPERSTARS CIARA, DAVID DOBRIK, DEBBIE GIBSON AND NICK LACHEY». NickPress. Consultado em 22 de setembro de 2019 
  40. «Deb to release Ms. Vocalist album in Japan « Debbie Gibson». Consultado em 20 de outubro de 2010. Arquivado do original em 23 de outubro de 2010 
  41. «Debbie Gibson». IMDb