Discussão:Protestos contra o governo Dilma Rousseff

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Reestruturação[editar código-fonte]

Amiguinhos, fiz uma reestruturação geral do texto. Acrescentei dados mais relevantes ao contexto - ajuste fiscal. Citei a manifestação da CUT. Acrescentei mais fontes ao artigo. A repercussão eu dividi em governo e oposição (e coloquei a Marta Suplicy e Eduardo Cunha na oposição, visto os últimos desdobramentos). Acrescentei informações sobre o protesto do dia 12 de abril e da marcha a favor do impeachment, que recentemente chegou a Brasília. Se acharem mais alguma fonte interessante para enriquecerem o artigo, por favor, usem-nas. A meu ver, o artigo ficou imparcial. Se alguém discordar, apresente aqui seus argumentos para discussão. --Rodrigo Gomes da Paixão (discussão) 06h18min de 2 de junho de 2015 (UTC)

Excelente trabalho. Parabéns. Dornicke (discussão) 22h59min de 8 de janeiro de 2016 (UTC)

Protestos em 2016[editar código-fonte]

Iremos criar outro artigo para 2016 ou apenas mudaremos o nome do artigo? Érico (fale) 21h38min de 13 de março de 2016 (UTC)

Melhor mudar o nome, entendo que são uma continuação.--Raimundo57br (discussão) 22h29min de 13 de março de 2016 (UTC)
Eu estou em dúvidas, Raimundo. Se você for analisar, a liderança dos protestos são a mesma, bem como seus objetivos. Não me oponho em criar outro artigo, de qualquer forma. Érico (fale) 22h30min de 13 de março de 2016 (UTC)
Como vc disse os elementos de continuidade predominam sobre os de distinção.--Raimundo57br (discussão) 22h39min de 13 de março de 2016 (UTC)
Na minha opinião deveria alterar o nome deste por se tratar de uma continuidade. Instambul (discussão) 22h46min de 13 de março de 2016 (UTC)
Isso é pesquisa inédita. Precisamos apurar a opinião dos cientistas políticos. Se no entendimento deles esses protestos representam uma continuidade, muda-se o nome. Se acham que a pauta, o contexto, etc, são outros, cria-se outro. Nakinndiscussão 22h50min de 13 de março de 2016 (UTC)
Já foi criado uma nova página: Protestos antigovernamentais no Brasil em 2016 Instambul (discussão) 23h41min de 13 de março de 2016 (UTC)

Seria uma revolução colorida?[editar código-fonte]

https://pt.wikipedia.org/wiki/Revolu%C3%A7%C3%B5es_coloridas

https://www.google.com.br/search?q=color+revolution&oq=color+&aqs=chrome.2.69i57j69i61j69i59j69i60l2j69i59.5119j0j1&sourceid=chrome&ie=UTF-8

pesquisa no Google sobre o assunto--Raimundo57br (discussão) 11h14min de 30 de março de 2016 (UTC)

Renomeação[editar código-fonte]

Entendo que esse artigo deve ser renomeado para Protestos contra o governo Dilma entre 2015 e 2016, pois ocorreram outros protestos que não podem ser incluídos nesse artigo sob o risco de perda de foco.--Raimundo57br (discussão) 06h15min de 1 de maio de 2016 (UTC)

Concordo integralmente. Esse artigo deve abordar os maiores protestos e mais repercutidos (e que deram resultados), que foram contra o governo. Deve, portanto, mudar de nome. Pode ser usado também a palavra "antigovernamentais". Érico (fale) 19h56min de 1 de maio de 2016 (UTC)
Concordo. O conteúdo do artigo está 100% focado nos protestos contra o governo e o título deve refletir essa realidade. Lord Mota 20h43min de 1 de maio de 2016 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo É preferível adicionar o conteúdo dos protestos pró-governo neste verbete (conforme descrito no artigo Processo de impeachment de Dilma Rousseff) do que mudar (de novo) o título da página. Ambos os movimentos fazem parte do mesmo contexto de instabilidade política que vive o Brasil. Chronus (discussão) 11h05min de 2 de maio de 2016 (UTC)

  1. Esse título é adequado para uma categoria e não para um artigo, tivemos outros protesto relevantes no Brasil no período, a exemplo das ocupações de escolas em SP;
  2. O ideal é fazer outro artigo para protestos contra o impeachment, a exemplo de Euromaidan e Protestos pró-russos na Ucrânia em 2014.--Raimundo57br (discussão) 12h13min de 2 de maio de 2016 (UTC)
E, além do mais, os protestos favoráveis a Dilma, mesmo com várias "entidades" (CUT, MST, etc) ajudando, foram inexpressíveis se comparados aos contrários. Érico (fale) 16h53min de 2 de maio de 2016 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo com os colegas acima (Lord Mota, Érico e Raimundo57br) de conter o nome da presidente ou ao menos antigovernamentais, e um nova página para manifestações pró. Instambul (discussão) 12h39min de 2 de maio de 2016 (UTC)

Aliás, movi de volta o nome do artigo. Não houve apoio para a mudança, nem mesmo na proposta de fusão. E, pelo que se vê aqui, essa mudança possui apoio minoritário. Érico (fale) 16h58min de 2 de maio de 2016 (UTC)

Leiam a discussão antes de fazerem novas movimentações indevidas. Um novo conteúdo foi adicionado no verbete sobre as manifestações pró-governo e não houve consenso acima sobre a mudança do título do verbete. Ainda Symbol declined.svg Discordo da renomeação com base na argumentação que apresentei. A propósito, "inexpressivos" ou não, o que por si só já é uma classificação subjetiva, ambos os protestos tem relação com o mesmo contexto político e aconteceram no mesmo período. Não há motivo para darmos destaque para um lado e ignorarmos o outro. Chronus (discussão) 17h27min de 2 de maio de 2016 (UTC)

O título é o mesmo desde março de 2015. A palavra "antigovernamental" está presente desde então. Não dá para mudar de uma hora para outra sem que ocorra um consenso. E esse consenso não existe. Érico (fale) 17h30min de 2 de maio de 2016 (UTC)
Você fala muito em "consenso", mas ignora que não houve consenso acima. Como disse, eu Symbol declined.svg Discordo do novo título e apresentei meus argumentos. Ademais, não faz o menor sentido o verbete ter no título a palavra "antigovernamental" quando protestos pró-governo são citados no corpo do texto. Por mais inexpressivas que tenham sido as manifestações pró-governo, é parcial a comunidade dedicar um verbete inteiro para um lado e simplesmente ignorar o outro. Proponho mantermos o título Protestos no Brasil em 2015-2016, que é neutro, e citarmos todos os protestos que estão nesse contexto. Chronus (discussão) 17h51min de 2 de maio de 2016 (UTC)
Faça o artigo separado e proponha a fusão que debateremos.--Raimundo57br (discussão) 17h52min de 2 de maio de 2016 (UTC)
@Raimundo57br: Não há conteúdo suficiente para um verbete separado e o conteúdo sobre protestos pró-governo já foi adicionado neste verbete. A propósito, a proposta já foi apresentada. O debate já começou, meu caro. Chronus (discussão) 17h56min de 2 de maio de 2016 (UTC)
Também Symbol declined.svg Discordo do título "antigovernamental" pela razão apontada por Chronus. Se o artigo contêm as manifestações pró-governo, não faz sentido algum este título. É pura parcialidade. Bia Alencar Hello! 17h58min de 2 de maio de 2016 (UTC)
Bia, então era melhor não fazer a fusão sob essa hipótese, porque a manifestação pró-governo surgiu a partir dos protestos de 2016 e não de 2015, sem contar que o fato principal da criação da página é justamente os protestos antigovernamentais. Instambul (discussão) 18h01min de 2 de maio de 2016 (UTC)
@Instambul: Não houve "fusão", houve adição de conteúdo. São coisas diferentes. Aliás, seu argumento de que a manifestação pró-governo surgiu a partir dos protestos de 2016 e que, por conta disto, não pode constar na página é inválido, visto que o verbete também cobre os protestos de 2016, como bem diz o título. Citação: Instambul escreveu: «o fato principal criação da página é justamente os protestos antigovernamentais» E isto impede a adição de novo conteúdo por quê? Poderia explicar? Chronus (discussão) 18h05min de 2 de maio de 2016 (UTC)
Chronus, Não falei que não pode constar, falei que então sob esta hipótese deveria voltar ao status quo. Tinham dois artigos, dos protestos de 2015 e dos protestos de 2016, e viraram um só, não? Instambul (discussão) 18h07min de 2 de maio de 2016 (UTC)
@Instambul: Ambos os verbetes eram sobre protestos antigovernamentais. E esta fusão foi feita com base em um consenso e não entendo como ela pode interferir na discussão que estamos tendo agora. A propósito, na sua frase dá-se a entender que você está se referindo ao conteúdo sobre as manifestações pró-governo. Chronus (discussão) 18h10min de 2 de maio de 2016 (UTC)
Trata-se de uma adição de conteúdo fora do escopo do artigo, uma fusão disfarçada, a propósito sou cta a fusão, comecem o artigo separado, que eu vou garantir conteúdo suficiente para que ele não seja apagado.--Raimundo57br (discussão) 18h18min de 2 de maio de 2016 (UTC)
Eu mesmo fui a favor da fusão porque os protestos foram contínuos do mesmo movimento e contra o mesmo governo, mas se soubesse que mudariam o nome da página eu seria contrário a fusão, ao meu ver perde em partes o objetivo da informação. O objetivo da página era para dizer dos protestos antigovernamentais, ainda que contenha informações de manifestações pro-governo. Instambul (discussão) 18h22min de 2 de maio de 2016 (UTC)

@ Turco, em 2015 também ocorreram manifestações pro governo.--Raimundo57br (discussão) 18h21min de 2 de maio de 2016 (UTC) ─────────────────────────@Raimundo57br: Uai, comece você um artigo separado sobre as manifestações pró-governo no período se acha que há conteúdo suficiente para tal. Simples. @Instambul: Citação: Instambul escreveu: «O objetivo da página era para dizer dos protestos antigovernamentais, ainda que contenha informações de manifestações pro-governo» Sua argumentação não faz muito sentido. Os motivos iniciais que levaram a criação de um artigo não são um critério válido para impedir mudanças posteriores no título, principalmente depois que o conteúdo da página foi alterado. Não entendo qual é o grande problema em manter o título neutro anterior e todos os dados sobre protestos no Brasil no período entre 2015 e 2016 em um único artigo. Chronus (discussão) 18h33min de 2 de maio de 2016 (UTC)

Chronus, respeito sua opinião, mas quanto a este fato temos opiniões distintas. Os protestos foram antigovernamentais e a página fala sobre isto (ainda que contenha informações sobre protestos pro-governo). A página ter no título a palavra antigovernamentais é trazer uma informação verídica do que se trata o assunto. A imparcialidade está nas informações dos protestos pro-governo, que estão na página e que não estão sendo contestadas, e não somente nisto como no artigo como um todo (tanto que esta informação adicional é recente). Esta é minha opinião. Instambul (discussão) 18h40min de 2 de maio de 2016 (UTC)
Cronus, é como disse acima, o problema de um título abrangente é a falta de foco.--Raimundo57br (discussão) 18h51min de 2 de maio de 2016 (UTC)
@Instambul: De novo: não faz sentido ter informações sobre protestos pró-governo em um verbete cujo título contém a palavra "antigovernamentais". É incoerente e impreciso. Ou muda-se o título deste artigo ou cria-se um verbete específico para as manifestações pró-governo. Chronus (discussão) 19h19min de 2 de maio de 2016 (UTC)
Faça então um artigo específico para manifestações pró-governo, a exemplo de Euromaidan e Protestos pró-russos na Ucrânia em 2014.--Raimundo57br (discussão) 19h25min de 2 de maio de 2016 (UTC)

───────────────────────── @Raimundo57br: Faça você, que diz que há conteúdo para um verbete específico. A minha proposta não é essa. Como disse acima, o correto seria voltar este verbete ao título neutro anterior. Chronus (discussão) 19h27min de 2 de maio de 2016 (UTC)

O Título "netro" é inadequado, pois geraria um artigo parcial, com muito mais cobertura para os protestos antigovernamentais do que para os protestos anti-impeachment. O Titulos dos dois artigos fundidos continha a palavra antigovernamentais--Raimundo57br (discussão) 19h30min de 2 de maio de 2016 (UTC)

@Raimundo57br: Estou cansado de ficar a repetir meus argumentos. "Parcial" é como está agora, com um título que não condiz com o conteúdo da página. O fato dos títulos dos dois artigos fundidos terem a palavra "antigovernamental" não significa nada. De novo: ou muda-se o título deste artigo ou cria-se um verbete específico para as manifestações pró-governo. E eu já disse que defendo a mudança desse título, visto que não entendo que haja material necessário para um verbete próprio para as manifestações pró-governo. Chronus (discussão) 19h35min de 2 de maio de 2016 (UTC)

Sobre a resposta ao meu comentário acima: não entendo como se pode retirar a palavra "antigovernamental" sem ter ocorrido qualquer consenso neste sentido. Esta palavra está no título desde março de 2015, e foi retirada no final de abril de 2016. Isto não é "status quo." Para sê-lo, precisaria ter ficado por no mínimo duas semanas (embora um mês seja recomendável). E, para mudá-lo, precisará haver consenso. Érico (fale) 19h37min de 2 de maio de 2016 (UTC)

Uma Symbol question.svg Pergunta aos que pretendem inserir os protestos pró-governo aqui: como ficará a infobox do artigo, principalmente na seção das "causas" e dos "objetivos"? Essa parte da infobox ficará confusa e incoerente, já que as causas e os objetivos de ambos os grupos são totalmente opostos.
Outra coisa: não houve consenso para mudar o nome do artigo. Como poder ser visto na discussão de fusão foi decidido apenas pela atualização do titulo adicionando o "2016" após a fusão ser efetuada. Esse título "Protestos no Brasil em 2015-2016" foi proposto por alguém, mas foi rejeitado por outros. Lord Mota 21h37min de 2 de maio de 2016 (UTC)

@Érico: Eu já entendi o seu ponto, por isso fiz uma proposta acima. Eu achava que o consenso anterior também abrangia a extinção da palavra "antigovernamentais". Erro meu. @Lord Mota: Você não acha que como está agora, um verbete com um título que não condiz com o conteúdo, está mais confuso? Podemos colocar duas infobox no verbete ou criar um artigo específico sobre as manifestações pró-governo. Apenas não acho correto darmos ampla cobertura para um lado e ignorarmos o outro, por mais "inexpressivo" que ele seja. Sinceramente, não entendo o motivo de tamanha importância dada a palavra "antigovernamentais". Por que não podemos criar um verbete abrangente? Chronus (discussão) 01h00min de 3 de maio de 2016 (UTC)

Prefiro que se crie um artigo específico para os protestos anti-golpe, desse modo o tema teria melhor cobertura.--Raimundo57br (discussão) 00h18min de 4 de maio de 2016 (UTC)
Quando se respeita a constituição não há golpe, e o processo desde o início seguiu todos os trâmites, processos e fases corretamente. Inclusive deputados de diversos partidos da oposição vão solicitar ao STF que a Dilma se explique porque ela chama o processo de "golpe". http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/05/1768125-deputados-interpelam-dilma-no-stf-para-explicar-acusacao-de-golpe.shtml Instambul (discussão) 22h04min de 6 de maio de 2016 (UTC)
Não cabe a wikipédia dizer houve ou não houve "golpe", mas não se pode ocultar que parte das forças políticas do Brasil tentaram qualificar o processo de impeachment como golpe.--Raimundo57br (discussão) 01h27min de 7 de maio de 2016 (UTC)
Exato não cabe ao WP. Só respondi seu comentário acima. Sds! Instambul (discussão) 01h31min de 7 de maio de 2016 (UTC)

Proposição de alteração[editar código-fonte]

Estava vendo os artigos sobre essa situação triste do país e acredito que, principalmente neste momento, o termo "protestos antigovernamentais" torna-se impreciso, pois há (e tenho certeza que vai haver mais) protestos contra o governo Temer. Concordo com a renomeação do artigo. Unificar os "protestos governamentais", com pautas, ideologias e interesses totalmente opostos num artigo servirá apenas para confundir o leitor. PedRmsg 01h23min de 12 de setembro de 2016 (UTC)

Creio que o nome do artigo deveria ser: Protestos contra o governo de Dilma Rousseff, já que existe outro artigo denominado: Protestos contra o governo de Michel Temer.--Raimundo57br (discussão) 07h31min de 12 de setembro de 2016 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo totalmente. Tendo em vista que o governo mudou e o ano de 2016 ainda não terminou, este título atual tornou-se obsoleto e sem sentido. Já oficializei a proposta.--Lord Mota 22h49min de 14 de outubro de 2016 (UTC)
Concordo com a renomeação.--Raimundo57br (discussão) 01h42min de 15 de outubro de 2016 (UTC)
Eu Symbol support vote.svg Concordo também. Protestos contra o governo de Dilma Rousseff, mil vezes melhor. --Zoldyick (Discussão) 05h48min de 15 de outubro de 2016 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo também... quando será feita a moção? parece ter apoio suficientes Bia Alencar Mensagens 23h12min de 22 de outubro de 2016 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo, ainda mais que a página sobre os protestos contra Temer foi mantida. MayTheForce (discussão) 19h44min de 26 de outubro de 2016 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo com a mudança, mas acho o novo nome deveria ser Protestos contra o Governo Dilma Rousseff (sem o "de" e com "Governo" iniciando com maiúscula), porque os governos são referenciados assim, vide os títulos e textos de Governo Michel Temer, Governo Dilma Rousseff, Governo Lula, Governo Fernando Henrique Cardoso, Governo Itamar Franco, Governo Collor e Governo Sarney, para ficarmos apenas na Sexta República Brasileira. Embora "Protestos contra o governo de Dilma Rousseff" não esteja necessariamente errado, "Protestos contra o Governo Dilma Rousseff" é ligeiramente curto e se alinha com a forma com que os governos são normalmente tratados. Cumprimentos. —Alan Moraes (discussão) 21h56min de 18 de dezembro de 2016 (UTC)
GA candidate.svg Quase favorável. Concordo com o novo título parcialmente. "Protestos contra o Governo Dilma Rousseff" reflete bem o conteúdo do artigo e da realidade (e não fica impedido de mostrar as reações contrárias, muito diferente do que falaram acima, pois basta criar a seção "Reação"). Agora é totalmente descabido a inicial em caixa alta para Governo. Não há razões ortográficas para isso. @Alan Moraes: obviamente os artigos citados sobre períodos de governo brasileiros são assim titulados por questões técnicas, da mesma forma que temos os títulos PH, EBay e IBahia.com (e não exatamente pH, eBay e iBahia.com). Portanto, o título deve ser Protestos contra o governo Dilma Rousseff, tal como Protestos contra o governo de Michel Temer é. Luan (discussão) 12h50min de 4 de janeiro de 2017 (UTC)
Luan, "vide os títulos e textos". —Alan Moraes (discussão) 13h15min de 4 de janeiro de 2017 (UTC)
Pesquisei um pouco sobre o assunto "Governo Dilma Rousseff" vs. "governo Dilma Rousseff". Ambos estão corretos em seus devidos contextos. Quando estamos falando do período determinado na história do Brasil no qual Dilma foi a presidenta, o correto é usar Governo Dilma Rousseff, com a palavra governo iniciando com letra maiúscula.[1][2][3] É o mesmo motivo de usarmos Idade Média ou Era Vargas para nos referirmos aos respectivos períodos históricos.[4][5][6] Assim o artigo Governo Dilma Rousseff deve se chamar assim não por limitações técnicas, mas porque se trata de um período da história do Brasil. Por outro lado, no caso em questão, Luan está certo e o título correto do artigo seria Protestos contra o governo Dilma Rousseff, com governo iniciando com letra minúscula, porque os protestos foram contra o governo comandado por Dilma. Aqui, a palavra governo se refere à equipe liderada pela então presidenta e não ao período histórico. Também seria aceitável usar Protestos contra o governo de Dilma Rousseff para se referir aos protestos, mas optemos pela forma mais breve. Deixei-me levar pelos textos dos artigos sobre os períodos supracitados, que não estão completamente corretos já que misturam Governo e governo sem o devido cuidado. Portanto, desculpem-me pela confusão. —Alan Moraes (discussão) 15h40min de 4 de janeiro de 2017 (UTC)
Isso mesmo, Alan. Como não é sobre o período histórico, não há razão para inicial maiúscula. Assim, é preciso renomear o artigo (novamente). "Protestos contra o governo de Dilma Rousseff" não é tão breve, mas pode existir como redirecionamento. Luan (discussão) 22h58min de 4 de janeiro de 2017 (UTC)
Complementando: "contra o governo de Dilma Rousseff" deixa claro que não se trata de um período histórico mas sim contra a governante da época. É, fui convencido da mudança... —Alan Moraes (discussão) 00h24min de 5 de janeiro de 2017 (UTC)

Reformar a barra lateral[editar código-fonte]

Por que lá está indicado que manifestantes da CUT, UNE, etc. são parte do protesto? E de que forma Lula e Dilma são líderes? O artigo trata apenas dos protestos contra o governo, e não os a favor. Holy Goo (discussão) 18h04min de 27 de janeiro de 2017 (UTC)

É verdade Holy Goo! É que antes o artigo tinha outro nome (protestos antigovernamentais no Brasil em 2015-2016) e mostrava os dois lados, visto que houve manifestação contra a manifestação...Como foi renomeado por consenso, acho que ficaria melhor ajustá-lo da forma como sugeriu. Sds. Instambul (discussão) 18h27min de 27 de janeiro de 2017 (UTC)
Vou tentar remover parte da barra lateral então. Talvez eu demore um pouco. Holy Goo (discussão) 19h58min de 27 de janeiro de 2017 (UTC)
Pronto. Em algumas partes ficou uma metade toda vazia. Não sei como remover a coluna vazia. Holy Goo (discussão) 20h15min de 27 de janeiro de 2017 (UTC)

Seção Ver também[editar código-fonte]

Olá, acho que a seção deveria ter apenas as seguintes ligações, que são as duas mais relevantes para o assunto do artigo:

As ligações para os participantes já estão no artigo. Vixe! (discussão) 20h01min de 13 de fevereiro de 2017 (UTC)

Protestos após o impeachment[editar código-fonte]

@Instambul e Vixe!: Tentei adicionar o protesto de 4 de dezembro aqui. De fato, Dilma já havia sofrido impeachment e as manifestações não eram contra ela. Por outro lado, o protesto está intimamente relacionado com as manifestações anteriores. Não acho que valha a pena um novo artigo para os protestos pós impeachment. Uma idéia seria criar uma seção chamada "Protestos após o impeachment" e adicionar o conteúdo lá. Dissertem. Holy Goo (discussão) 20h05min de 13 de fevereiro de 2017 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo. É inadequado. Vixe! (discussão) 20h07min de 13 de fevereiro de 2017 (UTC)

Sobre o bordão Fora Dilma[editar código-fonte]

Gostaria de saber porque estão removendo a informação sobre o bordão Fora Dilma se na pagina de protestos contra o governo Michel Temer consta a informação sobre o bordão. --Gabriel Augusto (discussão) 14h36min de 21 de junho de 2017 (UTC)

Venho pedir a opinião do Chronus. HG (discussão) 14h44min de 21 de junho de 2017 (UTC)

@Gabriel0Augusto: O único ponto da referência apresentada que menciona o "bordão" é na legenda da foto, que fala exclusivamente sobre o protesto de Belém. Ademais, isto não é relevante para estar em negrito no texto introdutório e, como o senhor mesmo mencionou, já é algo mencionado ao longo do verbete. Chronus (discussão) 19h49min de 21 de junho de 2017 (UTC)

Não disse que já é algo mencionado ao longo do verbete. Disse que o artigo protestos contra o governo Michel Temer contem a citação do bordão e ninguem removeu. Para manter um padrão ou deve existir o bordão nos dois artigos ou em nenhum. Por favor, vamos dialogar e não criar uma guerra de edição. Gabriel Augusto (discussão) 19h53min de 21 de junho de 2017 (UTC)
@Gabriel0Augusto: O status quo deve ser mantido até que a discussão seja encerrada. Desrespeitar esta regra é que é promover guerras de edições. E não existe nenhum "padrão" a ser estabelecido apenas porque uma determinada informação está na introdução de outro verbete. Se quer defender a sua edição, sugiro que elabore um argumento mais consistente. Chronus (discussão) 20h08min de 21 de junho de 2017 (UTC)

Sou contra a introdução da frase na introdução. Não acho que seja necessário. HG (discussão) 20h24min de 21 de junho de 2017 (UTC)