Dorothea Lange

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Dorothea Lange
Nascimento 25 de maio de 1895
Hoboken
Morte 11 de outubro de 1965 (70 anos)
São Francisco
Cidadania Estados Unidos
Cônjuge Maynard Dixon
Alma mater Universidade Columbia
Ocupação jornalista, fotojornalista
Prêmios Bolsa Guggenheim, National Women’s Hall of Fame, Hall da Fama da Califórnia
Empregador Farm Security Administration
Causa da morte cancro

Dorothea Lange (Hoboken, 26 de maio de 1895São Francisco, 11 de outubro de 1965) foi uma fotógrafa estadunidense.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nos anos 30, ao serviço da Farm Security Administration,[1] ela percorreu vinte e dois estados do Sul e Oeste dos Estados Unidos, recolhendo imagens que documentam o impacto da Grande Depressão na vida dos camponeses.

Lange é a autora da fotografia "Mãe Migrante", de 1936.[1] Trata-se da mais famosa fotografia saída da FSA e uma das mais reproduzidas da história da fotografia, tendo aparecido em mais de dez mil publicações.

Morreu em 1965, vítima de câncer no esôfago.

Referências

  1. a b «Dorothea Lange». Infopédia. Consultado em 27 de Abril de 2014. 

Projetos relacionados[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons