Eleição municipal de Leme em 2012

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
2008 Brasil 2016
Eleição municipal de Leme em 2012 Bandeira Leme SaoPaulo Brasil.svg
7 de outubro de 2012
Primeiro turno
Green - replace this image male.svg Red - replace this image male.svg Blue - replace this image male.svg
Candidato Sergio Luiz Dellai (Lema) Paulo Roberto Blascke Pedro de Souza
Partido PV PT PMN
Natural de Leme Leme Leme
Vice Didio Gu Zanobia Hmilton do agita leme
Votos 21,479 17,488 7,480
Porcentagem 46,24% 37,65% 16,10%


Brasao Leme SaoPaulo Brasil.svg
Prefeito de Leme

A eleição municipal de Leme em 2012 aconteceu em 7 de outubro de 2012 para eleger um prefeito e 17 vereadores no município de Leme, no Estado de São Paulo, no Brasil. O prefeito eleito foi Lema[1], do PV, com 46,24% dos votos válidos, sendo vitorioso logo no primeiro turno[2] em disputa com dois adversários, Paulo Blascke[3] (PT) e Pedro de Souza[4] (PMN). O vice-prefeito eleito, na chapa de Lema, foi Didio[5] (PSC). O pleito em Leme foi parte das eleições municipais nas unidades federativas do Brasil. A disputa para as 17 vagas na Câmara Municipal de Leme envolveu a participação de 235 candidatos. O candidato mais bem votado foi José Eduardo Giacomelli e Pedro de Souza (PT)[6][7] que obteve 1.760 votos (3,42% dos votos válidos).E em junho de 2013 os candidatos Paulo Roberto Blascke (PT) e Ademir Donizete Zanóbia (PSDC) acabam assumindo devido a cassação de Lema pelo TSE.[8]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Na eleição municipal de 2008, Wagner Ricardo Antunes Filho, do DEM venceu no primeiro turno[9]. O candidato do DEM foi eleito com 80,08% dos votos válidos, em 2008. É importante ressaltar que Wagner Ricardo Filho Prefeito de Leme foi condenado por improbidade administrativa, Wagner foi acusado de fazer publicidade institucional e utilizar os bens e recursos públicos da administração municipal em benefício próprio antes e durante o período em que era candidato a reeleição em 2008. Segundo a sentença, ele ainda por cima teria usado indevidamente o jornal "O Popular" para promover sua imagem e candidatura.[10] .[11]

Eleitorado[editar | editar código-fonte]

Na eleição de 2012, estiveram aptos a votar 68.718 lemenses[12], o que correspondia a 84,18% da população da cidade.Sendo que 8,02% ou 4.637 foram votos em branco; 11,69% ou 6.76 foram votos nulos.[13]

Campanha[editar | editar código-fonte]

Na campanha política de 2012 houve irregularidades, em de janeiro de 2013, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP), acolhendo parecer da Procuradoria Regional Eleitoral em São Paulo (PRE-SP), cassou o registro de candidatura dos candidatos mais votados para prefeito e vice-prefeito do município de Leme (SP), respectivamente, Sérgio Luiz Dellai (conhecido como "Lema") e Evanildo dos Santos Brito. O prefeito da cidade até 2012, Wagner Ricardo Antunes Filho ("Wagão"), foi condenado ao pagamento de multa. Lema, à época Diretor do Serviço de Águas e Esgoto do Município de Leme (SAECIL) e pré-candidato, criou em 2012 o benefício da "tarifa social" de água e esgoto, que dá um desconto de 50% na tarifa a famílias beneficiadas pelo Bolsa Família. O benefício foi amplamente noticiado pela Prefeitura e por meios de comunicação simpáticos a esta, tendo sido uma "bandeira de campanha" dos candidatos.

Em seu parecer, o procurador regional Eleitoral André de Carvalho Ramos entendeu que Lema e Wagner Ricardo violaram o disposto no inciso IV eno § 10 do art. 73 da Lei das Eleicoes (Lei n.º 9.504/97). Esses dispositivos proíbem a distribuição gratuita de bens, valores ou benefícios por parte da Administração Pública no ano da eleição, e também o uso promocional, em favor de candidato, de serviços de caráter social custeados pelo Poder Público. Tais disposições legais são algumas das condutas vedadas aos agentes públicos em época de eleição, tipificadas pelo citado art. 73, que visa impedir que os candidatos próximos ao governo usem a máquina pública para ter vantagens indevidas durante a campanha.

O parecer da PRE-SP também entendeu que o ex-prefeito incorreu em abuso de poder e uso indevido dos meios de comunicação social em favor dos candidatos, o que é proibido pelo art. 22 da Lei das Inelegibilidades (Lei Complementar nº 64/90). Isso porque o jornal local "O Popular" noticiou reiteradamente e de forma favorável as ações da Prefeitura, com especial destaque para a "tarifa social". Além disso, uma emissora local foi usada para divulgar obras do governo, com destaque expresso às figuras do ex-prefeito e do candidato à sucessão..[14]

Candidatos[editar | editar código-fonte]

Foram três candidatos à prefeitura em 2012:Sergio Luiz Dellai (Lema) do PV, Paulo Roberto Blascke do PT e Pedro de Souza do PMN

Candidato(a) Vice Partido Coligação
Green - replace this image male.svg Sergio Luiz Dellai Didio PV "Leme no rumo certo" (PRB / PP / PDT / PTB / PMDB / PSL / PSC / PR / PPS / DEM / PSB / PV / PRP / PSDB / PSD / PC do B / PT do B)
Red - replace this image male.svg Paulo Roberto Blascke Gu Zanobia PT "Resistência" (PT / PSDC)
Blue - replace this image male.svg Pedro de Souza Hmilton do agita leme PMN (PMN)

Vereador[editar | editar código-fonte]

Dos dezessete (17) vereadores eleitos, cinco (5) eram em 2012 da base de Sergio Luiz Dellai (Lema), haviam apenas dois mulheres dentre as vereadoras eleitas em 2012. O vereador mais votado foi Ze Giacomelli (PR), que teve 1.760 votos. O PV é o partido com o maior número de vereadores eleitos (5).

Resultado da eleição para a Câmara Municipal de Leme em 2012 por candidato[15]
Candidato Número Partido Votos Porcentagem
Ze Giacomelli 22625 PR 1.760 3,42%
Juninho da Prefeitura 55601 PSD 1.540 2,99%
Duzao 25250 DEM 1.524 2,96%
Raul Xuxu 43333 PV 1.521 2,96%
Professor Marcelo 55040 PSD 1.366 2,66%
João do Churrascão 40444 PSB 1.154 2,24%
Chico da Rosa 40333 PSB 970 1,89%
Ademir Lopes 70777 PT do B 961 1,87%
Fabinho do Correio 43300 PV 942 1,83%
Dr. Amarilis 43111 PV 935 1,82%
Dr. Carlos Alexandre 55000 PSD 927 1,80%
Paulinho Vallença 25220 DEM 835 1,62%
Osmar Fick Jr. 50007 PSOL 827 1,61%
Gilson Lani 43999 PV 824 1,60%
Professor João Machado 43000 PV 782 1,52%
Kiko Moraghi 15000 PMDB 724 1,41%
Ricardinho 20777 PSC 723 1,41%
Silvio Sales 20333 PSC 722 1,40%
Nivaldo Cabeludo 15555 PMDB 698 1,36%
Edjalma 22800 PR 675 1,31%
Adenir Pinto 45500 PSDB 662 1,29%
Bonelli 43010 PV 662 1,29%
Claudemir Borges 15100 PMDB 614 1,19%
Bel Parolim 13001 PT 610 1,19%
  Eleito(a)
Votos válidos 51.440 88,92%
Votos nulos 2.870 4,96%
Votos em branco 3.539 6,12%
Total 57.849 100%

Análises[editar | editar código-fonte]

Nas últimas eleições municipais de Leme tem tido constantes escândalos ou melhor dizendo problemas com os políticos elegidos pelos eleitores. O prefeito que ganhou a disputa em 2008 Wagner Ricardo Filho foi condenado por improbidade administrativa e como não bastasse o prefeito Sergio Luiz Dellai, do PV, e do vice-prefeito, Evanildo dos Santos Brito, o Didio (PSC) também e o mesmo devido eles serem suspeitos de fazer uso eleitoral do desconto de 50% da tarifa de água para a população de baixa renda. Depois assumiu o prefeito Paulo Blascke (PT) que também foi casado depois de uma comissão processante entender que existiam irregularidades na contratação de caminhões para a coleta de lixo no município porém Paulo já retornou a atividade do município por não havia provas suficientes para seu afastamento.[16]

Referências

  1. «Candidato Lema». Eleições 2012 
  2. «Lema Eleito». Apuração das Eleições. G1 
  3. «Candidado Blascke». Eleições 2012 
  4. «Candidato Pedro de Souza». Eleições 2012 
  5. «Candidato Didio». Eleições 2012 
  6. «Candidato Pedro de Souza». Eleições 2012 
  7. «Candidato Giacomelli». Eleições 2012 
  8. «Segundo colocado nas eleições de 2012, novo prefeito de Leme será empossado nesta segunda-feira». 6 de abril de 2013. Consultado em 15 de junho de 2016 
  9. «Wagner Eleito prefeito 2008». Fundação Seade 
  10. «Justiça cassa prefeito de Leme por improbidade administrativa». EPTV. 26 de julho de 2010. Consultado em 15 de junho de 2016 
  11. «Prefeito de Leme é condenado por improbidade administrativa». Fundação Seade. 26 de julho de 2016. Consultado em 15 de junho de 2016. Arquivado do original em 13 de outubro de 2016 
  12. «Número de eleitores». Resultado das Eleições. Eleições Brasil. Arquivado do original em 20 de setembro de 2016 
  13. «Placar Eleição». Resultado das Eleições. Eleições Brasil 
  14. «Candidatos mais votados em Leme são cassados por usar programa social durante campanha». Consultado em 15 de junho 2016 
  15. «Apuracao». Consultado em 15 de junho 2016 
  16. «Decisão do STF anula a cassação de Blascke e muda a Prefeitura de Leme». 21 de novembro de 2015. Consultado em 15 de junho 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências