Everton Giovanella

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Giovanella
Giovanella
Giovanella envergando o uniforme do Salamanca.
Informações pessoais
Nome completo Everton Giovanella
Data de nasc. 13 de setembro de 1970 (48 anos)
Local de nasc. Caxias do Sul, RS,  Brasil
Nacionalidade brasileiro / espanhol
Altura 1,77 m
Direito
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Volante
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1991–1992
1993
1993–1994
1994–1995
1995–1996
1996–1999
1999–2006
2007–2008
Brasil Lajeadense
Brasil Internacional
Portugal Tirsense
Portugal Estoril
Portugal Belenenses
Espanha Salamanca
Espanha Celta de Vigo
Espanha Coruxo
38 (8)
12 (2)
18 (1)
29 (0)
19 (3)
106 (4)
140 (1)
34 (0)

Everton Giovanella (Caxias do Sul, 13 de setembro de 1970), também conhecido apenas por Giovanella, é um ex-futebolista brasileiro, com destacada passagem por Salamanca e Celta de Vigo entre 1996 e 2006.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Revelado pelo Lajeadense em 1991, Giovanella defendeu o "Alviazul" até 1992, atuando em 38 partidas e marcando 8 gols. Seu desempenho chamou a atenção do Internacional, que o contratou em 1993. Foram apenas 12 jogos e 2 gols marcados com a camisa do Colorado. Deixou o clube no meio do ano para jogar no Tirsense, permanecendo por uma temporada. No futebol português, também passou por Estoril e Belenenses, com razoável desempenho em ambos.

Contratado pelo Salamanca em 1996, o volante era uma das esperanças do clube para voltar à primeira divisão. Suas boas atuações pela agremiação (106 partidas e 4 gols até 1999) levaram-no ao Celta de Vigo, que vivia seu melhor momento no futebol espanhol. Em um elenco que possuía como destaques os argentinos Fernando Cáceres, Gustavo López e Eduardo Berizzo, os compatriotas Mazinho e Vágner, os russos Valeriy Karpin e Aleksandr Mostovoy, o israelense Haim Revivo e o francês Claude Makélélé, Giovanella era um coadjuvante de luxo, tendo atuado em 140 jogos até 2006, porém marcou um único gol.

A suspensão por doping[editar | editar código-fonte]

Em 19 de dezembro de 2004, após o jogo entre Celta e Pontevedra, Giovanella foi pego no exame antidoping, onde foi detectada a presença da substância proibida nandrolona,[1] e foi suspenso por 2 anos, mas foi liberado para disputar algumas partidas, durante a campanha que levou o Celta novamente à primeira divisão espanhola. A suspensão foi oficializada em setembro de 2005. Embora permanecesse vinculado ao Celta, a punição impediu a participação do volante em partidas oficiais. Durante o período em que ficou suspenso por doping, Giovanella recebeu apoio da torcida do clube de Vigo.[2] Segundo o próprio Everton Giovanella isto ocorreu de fato, porem não era o seu exame e sim de um outro jogador. E como no ano seguinte ele iria se aposentar deixou com que o jogador sendo jovem, tivesse a mesma oportunidade que ele teve

Volta aos gramados e final de carreira[editar | editar código-fonte]

Com a suspensão encerrada, Giovanella regressou ao futebol em novembro de 2007, aos 37 anos. Ele assinou contrato com o Coruxo,[3] da terceira divisão, onde realizou 34 partidas até 2008, ano em que encerrou sua carreira.

Voltou ao Lajeadense neste mesmo ano, como diretor de futebol, mas permaneceu pouco tempo na função e regressou ao Celta, agora como olheiro.[4]

Referências

  1. «No solution in sight for footballers fighting the system» (em inglês). The Guardian. 20 de março de 2006 
  2. «Giovanella agradece carinho da torcida do Celta». Zero Hora. 17 de março de 2006 
  3. «El regreso de Giovanella, en Fiebre Maldini» (em espanhol). Diario AS. 13 de novembro de 2007 
  4. «Giovanella, ojeador del Celta en Brasil» (em espanhol). Xornal. 24 de setembro de 2009 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]