Valeriy Karpin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Valeriy Karpin
Валерий Карпин
Valeriy KarpinВалерий Карпин
Karpin em 2012.
Informações pessoais
Nome completo Valeriy Georgievich Karpin
Data de nasc. 2 de fevereiro de 1969 (48 anos)
Local de nasc. Narva, Flag of the Soviet Union (1955-1980).svg União Soviética
Nacionalidade Russos russo / Estónia estónio
Altura 1,85 m
Informações profissionais
Equipa atual Sem clube
Posição Treinador (Ex-meio-campista)
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1986–1988
1988
1989
1990–1994
1994–1996
1996–1997
1997–2002
2002–2005
Flag of the Soviet Union.svg Sport Tallinn
Flag of the Soviet Union.svg CSKA Moscou
Flag of the Soviet Union.svg Fakel Voronezh
Flag of the Soviet Union.svg Spartak Moscou
Espanha Real Sociedad
Espanha Valencia
Espanha Celta de Vigo
Espanha Real Sociedad
25 (1)
3 (0)
27 (7)
146 (38)
77 (17)
46 (6)
214 (36)
117 (20)
Seleção nacional
1992
1992–2003
CIS.svg CEI
Flag of Russia.svg Rússia
1 (0)
72 (17)
Times/Equipas que treinou
2009–2012
2012–2014
2014–2015
2015–2016
Rússia Spartak Moscou
Rússia Spartak Moscou
Espanha Mallorca
Rússia Torpedo Armavir



Valeriy Georgievich Karpin - em russo Валерий Георгиевич Карпин (Narva, 2 de fevereiro de 1969) é um ex-futebolista russo, nascido na atual Estônia.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Karpin, natural de Narva, cidade fronteiriça com a Rússia em que mais de 93% da população é de etnia russa, começou a carreira no Sport Tallinn, da capital da então RSS da Estônia, onde jogou 25 partidas e marcou 1 gol. Transferiu-se em 1988 ao CSKA Moscou, o "clube do Exército", aonde estava terminando seu serviço. Disputou apenas 3 partidas pela equipe, assinando em seguida com o Fakel Voronezh, pelo qual atuou 25 vezes em 1989.

Voltou a Moscou em 1990, desta vez para jogar no Spartak. Pelos Krasno-Belye, ganhou três campeonatos russos e 1 Copa da Rússia, em 1992. Após a Copa de 1994, foi para o futebol espanhol, onde destacou-se principalmente no Celta de Vigo e na Real Sociedad.

Auge no Celta[editar | editar código-fonte]

Karpin em agosto de 1996, recém-chegado ao Celta.

No clube da Galiza, Karpin passou 5 temporadas, ajudando a equipe a classificar-se para a Copa da UEFA em todas elas - em quatro por boas colocações no campeonato espanhol (foram dois sextos lugares, em 1998 e 2001, e dois quintos, em 1999 e 2002) e uma pelo título da Copa Intertoto de 2000, além de chegar ao vice-campeonato da Copa do Rei em 2001.

Karpin foi eleito o melhor estrangeiro da temporada 1998/99, formando no clube galego uma verdadeira espinha dorsal com seu compatriota Aleksandr Mostovoy, o brasileiro Mazinho, o israelense Haim Revivo, o argentino Gustavo López e o bósnio Vladimir Gudelj.

Sucesso na Real Sociedad[editar | editar código-fonte]

Em 2002, Karpin retornou à Real Sociedad, equipe onde já havia jogado entre 1994 e 1996. Ajudou o clube basco a chegar ao vice-campeonato da Liga, 21 anos após a conquista do último título. Em campanha surpreendente, a equipe chegou com boas chances de título na última rodada, mas remotas desde a rodada anterior, em que perdeu ironicamente a liderança em derrota para seu ex-clube, o Celta.

A Liga acabou ficando com o Real Madrid de Luís Figo, Raúl, Zinédine Zidane e Ronaldo, restando o consolo de chegar à Liga dos Campeões da UEFA. Karpin foi uma das peças-chave da equipe de San Sebastián, ao lado do turco Nihat Kahveci, o sérvio Darko Kovačević, e os espanhóis Javier de Pedro e Xabi Alonso, a revelação daquela temporada. Deixou a equipe basca em 2005, ano em que deixou pela primeira vez de jogar.

Retorno breve aos gramados[editar | editar código-fonte]

Dois anos após abandonar a carreira, Karpin tentou retomá-la, em 2007. Assinou um contrato com o Coruxo, uma equipe de pequeno porte da Galiza que disputa a Quarta Divisão Espanhola. Porém, não chegou a entrar em campo nenhuma vez, e encerrou oficialmente a carreira de jogador.

Seleção[editar | editar código-fonte]

Jogou uma partida pela Seleção da CEI, como a antiga Seleção Soviética subsistiu para as disputas da Eurocopa 1992. Karpin, entretanto, ficou de fora do torneio.

Após a dissolução da equipe, escolheu jogar pela Seleção Russa. Marcou o primeiro gol desta após o fim da URSS, em vitória por 2 x 0 em amistoso contra o México, tendo disputado, além do mundial de 94, a Eurocopa 1996 e a Copa de 2002 (onde marcou um gol, de pênalti, contra a Tunísia). Nestes 2 torneios, a Rússia cairia novamente na fase de grupos.

Embora Karpin seja de origem russa, o meio-campista foi o primeiro jogador nascido na Estônia a disputar uma Copa do Mundo e uma Eurocopa.

Karpin estoniano[editar | editar código-fonte]

Em 2003, obteve oficialmente a nacionalidade estoniana.[1] Na terra natal, seu nome é apenas Valeri Karpin.

Carreira de empresário e treinador[editar | editar código-fonte]

Morou em Vigo até 2008, onde casou-se com a viguense Alba Fernández, tendo sido empresário do setor imobiliário e patrocinador de equipes desportivas. Uma delas é a Karpin-Galicia, participante das duas últimas Voltas a Portugal em Bicicleta. Durante o último de sua estadia, foi criticado por ter sido um dos responsáveis pelo aumento da especulação imobiliária na cidade. Ele, inclusive, chegou a ser xingado de "mafioso" e "ladrão" em pichações feitas nos muros do desapropriado Convento das Hermanitas.

Voltaria a Moscou no mesmo ano para integrar a diretoria do Spartak Moscou, onde fez a sua estreia como treinador, com a demissão do dinamarquês Michael Laudrup. Seus bons desempenhos no comando do Spartak fizeram a diretoria efetivá-lo no cargo. Ele ainda chegou a treinar o clube entre 2012 e 2014, após a saída de Unai Emery[2]. Neste último ano, teve sua primeira experiência como técnico fora da Rússia, tendo assinado com o Mallorca, permanecendo por 1 ano na equipe espanhola.

O último clube treinado por ele foi o Torpedo Armavir, da Segunda Divisão russa.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências