Vladimir Beschastnykh

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Beschastnykh
Beschastnykh
Informações pessoais
Nome completo Vladimir Yevgenyevich Beschastnykh
Data de nasc. 1 de abril de 1974 (44 anos)
Local de nasc. Moscovo, União Soviética
Nacionalidade russo
Altura 1,85 m
Informações profissionais
Posição Atacante
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1991
1991-1994
1994-1997
1997-2001
2001-2002
2002-2003
2003-2004
2004-2005
2005
2006-2007
2007
2007-2008
2008
União das Repúblicas Socialistas Soviéticas/Rússia Zvezda Moscou
União das Repúblicas Socialistas Soviéticas/Rússia Spartak Moscou
Alemanha Werder Bremen
Espanha Racing Santander
Rússia Spartak Moscou
Turquia Fenerbahçe
Rússia Kuban Krasnodar
Rússia Dínamo de Moscou
Rússia Oryol
Rússia Khimki
Rússia Istra
Rússia Volga Tver
Cazaquistão Astana
Seleção nacional
1992-2003 Flag of Russia.svg Rússia 71 (26)

Vladimir Yevgenyevich Beschastnykh - em russo, Владимир Евгеньевич Бесчастных (Moscou, 1 de abril de 1974) - é um treinador e ex-futebolista russo.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Inicio[editar | editar código-fonte]

Beschastnykh iniciou a sua carreira em 1991, defendendo o Zvezda Moscou. Realizou uma única partida pelo clube, suficiente para despertar o interesse do tradicional Spartak, que o contrataria no mesmo ano.

Bremen e Racing Santander[editar | editar código-fonte]

Em sua primeira passagem pelos Krasno-Belye, jogou 62 partidas e marcou 25 gols. Em 1994, deixa o Spartak depois de aceitar proposta do Werder Bremen, tendo participado de 56 partidas, deixando sua marca 11 vezes. No Racing Santander, Beschastnykh viveria seu melhor momento fora da Rússia: entre 1996 e 2001, vestiu a camisa da equipe cântabra em 140 oportunidades, marcando 28 gols.[1]

Volta ao Spartak[editar | editar código-fonte]

Beschastnykh retornou ao Spartak em 2001, tendo como objetivo jogar mais regularmente para ter chances de ser convocado para a Copa de 2002, a qual foi chamado por Oleg Romantsev.

Após deixar o Spartak em sua segunda passagem (42 jogos, 21 gols), sua carreira entra em declínio depois de uma temporada fraca no Fenerbahçe (12 partidas, um gol).

Declínio de carreira[editar | editar código-fonte]

Em 2003, o Hamster (apelido do atacante) retornaria pela terceira vez à Rússia, desta vez para vestir as camisas de Kuban Krasnodar (21 jogos, oito gols), Dínamo de Moscou (21 jogos, quatro gols), Oryol (22 partidas, três gols) e Khimki (42 jogos, nove gols).

Em 2008, encara o desafio de atuar em uma equipe semi-profissional da Rússia, o Istra, mas os registros de suas partidas com o time são desconhecidos. No mesmo ano, atua pelo Volga Tver antes de jogar por Astana e Fortuna Mytischi, antes de parar de jogar pela primeira vez em 2009.

Em 2012, volta aos gramados para defender o Arsenal Tula, junto de seus ex-companheiros de Seleção, Dmitriy Khlestov, Yuri Kovtun e Aleksandr Filimonov.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Todos os seus títulos foram conquistados no Spartak. No campeonato russo, participou das campanhas vitoriosas de 1992, 1993, 1994 (não tendo jogado até o final deste) e 2001.

Spartak[editar | editar código-fonte]

Desempenho na seleção[editar | editar código-fonte]

Beschastnykh jogou de 1992 a 2003 pela Rússia, marcando 26 gols em 71 jogos.

Por seu país, jogou a Eurocopa de 1996, e duas Copas do Mundo: 1994 e 2002. Entretanto, o time não passou da primeira fase dos três torneios, mas Beschastnykh quase virou herói nacional no mundial da Ásia, ao marcar na última rodada da primeira fase o gol do parcial empate em 1 x 1 contra os belgas (o que classificaria os russos), mas os Diables Rouges marcariam dois gols e venceriam por 3 x 2, eliminando os eslavos.

Referências

  1. «Perfil na Transfermarkt». Consultado em 19 de março de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]