Filosofia judaica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
[edit]
Sanzio 01 cropped.png
História da filosofia ocidental
Pré-socráticos
Filosofia clássica
Filosofia helenística
Filosofia medieval
Filosofia renascentista
Filosofia barroca
Filosofia iluminista
Filosofia moderna
Filosofia pós-moderna
Filosofia contemporânea
Veja também:
Filosofia oriental
Filosofia babilônica
Filosofia indiana
Filosofia iraniana
Filosofia chinesa
Filosofia coreana
Filosofia islâmica
Filosofia judaica
Filosofia do século XX

Filosofia judaica é a conjunção de estudos de filosofia e teologia judaica. É uma história do pensamento judeu e não significa, necessariamente, filosofia no sentido grego antigo. Principia com a consolidação do judaísmo e chega até a idade contemporânea.

Idade Média[editar | editar código-fonte]

Maimônides[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Maimônides

Moisés Maimônides (em hebraico, Moshe ben Maimon) (Córdoba, 30 de março de 1135Egito, 13 de dezembro de 1204) foi um filósofo, religioso, codificador rabínico e médico. Maimônides escreveu dez trabalhos de medicina em árabe e vários trabalhos de teor religioso, onde reflete sua visão filosófica sobre o judaísmo.

Escreveu a obra Guia dos Perplexos fundado na Torá. Este livro concilia o judaísmo com o uso da razão. Como diversos judeus entusiasmados com a filosofia árabe-aristotélica desprezavam os conhecimentos bíblicos, Maimônides criou esta obra como princípio teológico, metafísico e moral.

Idade Moderna[editar | editar código-fonte]

Uriel da Costa[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Uriel da Costa

Baruch Espinoza[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Baruch Espinoza

Moisés Mendelssohn[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Moisés Mendelssohn

Moisés Mendelssohn (Dessau, 6 de setembro de 1729Berlim, 4 de janeiro de 1786) foi um filósofo e rabino judeu alemão, considerado o precursor da Haskalá, ou seja, da Renascença Judaica na Europa. Foi uma figura de referência do judaísmo do século XVIII, sendo associado ao Iluminismo. Mendelssohn é considerado o pai do judaísmo reformista.

Idade Contemporânea[editar | editar código-fonte]

Martin Buber[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Martin Buber

Martin Buber (Viena, 8 de Fevereiro de 1878 - Jerusalém, 13 de Junho de 1965) era filósofo, escritor e pedagogo, judeu de origem austríaca, e de inspiração sionista. Teve educação poliglota: em casa, aprendeu ídiche e alemão; na escola, hebraico, francês e polonês. Sua formação universitária se deu em Viena.

Yeshayahu Leibowitz[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Yeshayahu Leibowitz

Yeshayahu Leibowitz (em hebraico: ישעיהו ליבוביץ‎, Riga, 18 de Agosto de 1903Jerusalém, 29 de Janeiro de 1994), foi um filósofo e cientista israelita, famoso pelas suas opiniões diretas, e muitas vezes controversas, sobre judaísmo, ética, religião e a política e sociedade de Israel.

Pinchas Lapide[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Pinchas Lapide

Pinchas Lapide (28 de novembro de 1922 - 23 de outubro de 1997) foi um teólogo e escritor judeu e historiador. Foi diplomata israelense de 1951 a 1969 e, neste período, cônsul em Milão. Teve relevante papel no reconhecimento internacional do Estado de Israel. Publicou perto de 35 obras.

Joseph Agassi[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Joseph Agassi

Joseph Agassi (Jerusalém, 7 de Maio de 1927) é um académico israelita com contribuições em lógica, método científico e em filosofia em geral. Foi professor de filosofia na London School of Economics, na Universidade de Hong Kong, na Universidade de Illinois e na Universidade de Boston, antes de ir para Toronto e Tel-Aviv. Vive atualmente em Herzliya, em Israel.

Busto de Maimônides, um dos principais nomes da filosofia judaica
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Filosofia judaica

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre judaísmo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.