Foz do Arelho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Portugal Portugal Foz do Arelho 
  Freguesia  
Foz do Arelho: vista da praia.
Foz do Arelho: vista da praia.
Brasão de armas de Foz do Arelho
Brasão de armas
Foz do Arelho está localizado em: Portugal Continental
Foz do Arelho
Localização de Foz do Arelho em Portugal
Coordenadas 39° 25' 53" N 9° 13' 33" O
País Portugal Portugal
Concelho CLD.png Caldas da Rainha
Fundação Julho de 1919 (Lei nº 839)
Administração
 - Tipo Junta de freguesia
 - Presidente Fernando Luís dos Santos Sousa (G.C.E.)
Área
 - Total 9,62 km²
População (2011[1])
 - Total 1 339
    • Densidade 139,2 hab./km²
Código postal 2500
Orago Nossa Senhora da Conceição
Sítio http://www.jf-fozdoarelho.pt

Foz do Arelho é uma vila e freguesia portuguesa do concelho de Caldas da Rainha, do Oeste, com 9,62 km² de área e 1 339 habitantes (2011). A sua densidade populacional é de 139,2 hab/km².

É conhecida como destino de férias de Verão, visto possuir praias não apenas viradas para o oceano Atlântico, mas também na orla da Lagoa de Óbidos.

Foi elevada a vila em 12 de Junho de 2009.[2]

População[editar | editar código-fonte]

População da freguesia de Foz do Arelho [3]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
914 1 009 1 101 1 080 929 674 976 1 073 1 223 1 339

Criada pela Lei nº 839, de 05/07/1919, com lugares da freguesia de Serra do Bouro

História[editar | editar código-fonte]

A ocupação de seu sítio remonta a um povoado piscatório da paróquia da Serra do Bouro. Com a criação das freguesias manteve-se como povoado da freguesia da Serra do Bouro, da qual foi desanexada em 1919, constituindo-se como freguesia pela Lei nº 839 de Julho de 1919.

É impossível falar de uma história da Foz do Arelho sem falar da Lagoa de Óbidos, à qual está – e, de resto, estará – sempre intimamente ligada.

Essa ligação é quase visceral, começando, desde logo, por ser na Lagoa que o povoado ganhou pelo menos parte do seu nome, exactamente por estar na foz de um rio. Apesar de tudo não há nenhum rio Arelho, facto que não deixa de gerar alguma perplexidade.

A ligação, contudo, não se queda pela curiosidade do nome. É bastante mais profunda.

Da Lagoa de antigamente se dizia que dava pão e vinho. Era, como é, o sustento da terra – nela se pescava, mas dela ser recolhia também o limo com que as populações locais adubavam a terra.

Com diversas funções económicas ao longo dos tempos, destaca-se hoje pela importância que continua a desempenhar na economia local – no turismo, no sector imobiliário, na pesca, na restauração.

Uma das referências históricas da região é a Quinta de Nossa Senhora de Guadalupe (século XVI), no centro histórico da povoação, em torno da qual a mesma se desenvolveu. Até à revogação dos foros (enfiteuse), grande parte dos terrenos agrícolas pagavam tributo à Quinta, resultante do morgadio instituído em 1580.

Foi estância de férias de Francisco de Almeida Grandella, benfeitor da terra a quem se deve a edificação da escola primária – que ainda hoje funciona – e as instalações hoje pertencentes ao INATEL, uma das maiores unidades hoteleiras do país, resultante da remodelação do magnífico palácio outrora ali implantado.

Não menos ilustres figuras ficaram ligadas à Foz do Arelho: João Soares, renomado pedagogo, que cá teve a estância de férias do Colégio Moderno; o visconde de Moraes; o visconde de Almeida Araújo; e o próprio rei D. Carlos I.

Até à década de 1980, a Foz do Arelho, à semelhança, aliás, do que sucedeu no resto do país, sofreu o impacto do fenómeno da emigração. Grande parte dos naturais emigrou, principalmente para os Estados Unidos e para o Canadá, em busca de melhores condições de vida.

Outro dos fluxos populacionais que marcou a freguesia foi o da instalação dos "retornados" das ex-colónias, essencialmente após o 25 de Abril.

Praia[editar | editar código-fonte]

  • Mar

Outrora muito famosa pelas noites da discoteca Green Hill, presentemente os dias a banhos não ficam atrás. Tem um largo areal contornado por uma avenida marginal muito bem arranjada, mas de trânsito caótico ao fim-de-semana.

  • Lagoa

Proporciona óptimas condições para as crianças nadarem, além do imenso areal permitir a prática de desportos. Ventosa, é boa para o windsurf. Alguns dos confortáveis bares na marginal são boas opções para frequentes fins de semana mais frescos.[4]

Sítios[editar | editar código-fonte]

Foz do Arelho, Portugal: vista da praia.
  • Penedo Furado, INATEL (FNAT), Escola Primária, Casa das Palmeiras, Casa do Miguel, Palacete do Visconde, *Hotel do Facho, Hotel Penedo Furado**, Fonte dos Namorados, Quinta de Nossa Senhora da Guadalupe, Praia do Mar, Lagoa de Óbidos.
  • Percursos Pedestres, Desportos, Pesca Desportiva

Como chegar[editar | editar código-fonte]

A acessibilidade à freguesia é bastante boa. A 5 minutos da auto-estrada A8, a Foz do Arelho é directamente servida por três vias de acesso: EN360 (Saída EN 360 na A8); Variante Atlântica (Saída Zona Industrial / Caldas da Rainha na A8); a Norte, pela Estrada Atlântica (de São Martinho do Porto, a 6 quilómetros).

Referências

  1. «População residente, segundo a dimensão dos lugares, população isolada, embarcada, corpo diplomático e sexo, por idade (ano a ano)». Informação no separador "Q601_Centro". Instituto Nacional de Estatística. Consultado em 1 de Março de 2014. Cópia arquivada em 4 de Dezembro de 2013 
  2. «Portugal tem cinco novas cidades e 22 vilas». Jornal Público. Consultado em 12 de junho de 2009 
  3. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  4. Guia Visão das Praias (2004), pág. 54.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]