Gálata

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Gálata (desambiguação).
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde agosto de 2011). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Turquia Gálata

Beyoğlu, Karaköy [a]

 
—  Bairro (semt ou mahallele)  —
A Torre de Gálata  (Megalos Pyrgos), construída em 1348 na parte mais alta da cidadela da colónia da República de Gênova
A Torre de Gálata (Megalos Pyrgos), construída em 1348 na parte mais alta da cidadela da colónia da República de Gênova
Gálata está localizado em: Istambul
Gálata
Localização de Gálata em Istambul
Coordenadas 41° 1' 22" N 28° 58' 25" E
Cidade Istambul
Distrito Beyoğlu


Gálata (em turco: Galata) é um bairro do distrito de Beyoğlu, em Istambul, na Turquia.[a] Encontra-se na margem norte do Corno de Ouro, separado da península histórica da antiga Constantinopla. Há várias pontes que cruzam o Corno de Ouro, entre elas a de Gálata. Gálata foi uma colônia da República de Gênova entre 1273 e 1453. A famosa Torre de Gálata foi construída pelos genoveses em 1348 na parte mais setentrional e elevada da cidadela.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Existem diversas teorias respeito à origem do nome Gálata. Segundo os italianos, o nome provém de Calata (que significa «costa abaixo»), já que se encontra pendente para o mar desde uma colina. Os gregos crêem que o nome provém de Galaktos (que significa "leite"), já que os pastores utilizavam a zona durante a Idade Média, ou da palavra Galat (que significa «celta»), já que se acreditava que a tribo celta dos Gálatas acamparam aqui durante o período helenístico antes de se fixarem na Galácia, na Anatólia Central. Os habitantes de Galácia são famosos pela Epístola aos gálatas e a estátua Gálata moribundo.

História[editar | editar código-fonte]

Ver também: Karaköy

Na época bizantina, Gálata teve grande importância devido à antiga torre de Gálata (Megalos Pyrgos), desde onde se podia levantar uma cadeia durante as épocas de guerra para bloquear a entrada ao Corno de Ouro. Essa torre foi destruída durante a Quarta Cruzada em 1204, tendo os genoveses construído a atual em um lugar próximo, chamando-lhe Christea Turris (Torre de Cristo). Entre 1273 e 1453, quando os otomanos conquistaram Constantinopla, Gálata (ou Pera, como também começou a ser conhecida) foi uma colônia genovesa.

As ruínas do palácio do genovês Montano de Marinis, conhecido como Palazzo del Comune ou Bereket Han, construído em 1314,[1] se encontram na Bankalar Caddesi, uma rua estreita que foi o centro financeiro no final do Império Otomano, com vários edifícios da época otomana, incluindo a sede do Banco Central Otomano. Parte da decoração da fachada do Palácio Genovês foi utilizada para adornar os edifícios dos bancos do século XIX.

Outro edifício famoso de Gálata é a igreja de São Paulo, construída em 1233 por sacerdotes dominicanos durante o Império Latino (1204-1261). Atualmente, o edifício é a Mesquita de Arap (Arap Camii), pois o sultão Bayezid II ofereceu-a aos muçulmanos espanhóis que se refugiaram no Império Otomano na sequência das perseguições da Inquisição espanhola iniciadas em 1492.

O Galatasaray Spor Kulübü, um dos clubes de futebol mais conhecidos de Turquia, toma seu nome do bairro. Fundou-se em 1905, na Praça de Galatasaray, onde também se encontra o Liceu de Galatasaray (Galatasaray Lisesi), antigamente conhecido como Mekteb-i Sultani (escola imperial). Galatasaray significa "palácio de Gálata".

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

[a] ^ Os nomes Gálata, Pera e Beyoğlu tanto se aplicam à área alargada que constitui atualmente a parte sul do distrito administrativo de Beyoğlu como à áreas mais restritas. Em sentido estrito Gálata designa os quarteirões e antigos nas imediações da Torre de Gálata, constituindo a parte sudoeste daquilo a que os europeus chamavam "Pera" ou "cidade de Pera". Por vezes Gálata aparece também associado ao bairro de Karaköy, cujo nome geralmente se associa à zona costeira do norte da embocadura do Corno de Ouro e da margem adjacente do Bósforo.
  1. «Bereket Han». www.obmuze.com (em inglês). Museu do Banco Otomano (em Istambul). Arquivado desde o original em 10 de abril de 2009. Consultado em 26 de julho de 2011. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Gálata


  • Eldem, Edhem. «The Ethnic Struture of Galata» (pdf). Istanbul Reminiscenses (www.belleklerdekiistanbul.org) (em inglês). Fundação de História da Turquia (Tarih Vakfı). Consultado em 23 de julho de 2011.