Gararu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o clube, veja Sport Club Gararu.
Município de Gararu
Bandeira de Gararu
Brasão de Gararu
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 15 de março
Fundação 1877
Gentílico gararuense
Padroeiro(a) Bom Jesus dos Aflitos
Prefeito(a) Elizabeth Freire Santos de Oliveira (PSC)
(2017–2020)
Localização
Localização de Gararu
Localização de Gararu em Sergipe
Gararu está localizado em: Brasil
Gararu
Localização de Gararu no Brasil
09° 58' 04" S 37° 04' 58" O09° 58' 04" S 37° 04' 58" O
Unidade federativa  Sergipe
Mesorregião Sertão Sergipano IBGE/2008 [1]
Microrregião Sergipana do Sertão do São Francisco IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Porto da Folha, Nossa Senhora da Gloria, Itabi, Nossa Senhora de Lourdes e G. Cardoso
Distância até a capital 104 km
Características geográficas
Área 644,722 km² [2]
População 11 458 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 17,77 hab./km²
Altitude 16 m
Clima Tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,564 baixo PNUD/2010[4]
PIB R$ 58 686,136 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 4 911,38 IBGE/2008[5]
Página oficial

Gararu é um município brasileiro do estado de Sergipe.

História[editar | editar código-fonte]

Chamava-se Curral de Pedras topônimos advindo de currais construídos de pedras adredemente preparadas e habilmente arrumadas. Seu território pertencera ao Morgado de Porto da Folha e teve como primeiro proprietário Tomé da Rocha Malheiros. A invasão holandesa em Sergipe favoreceu a penetração do território que refugiou na serra da Tabanga, colonos portugueses, onde em época coeva ainda existe o esconderijo ?Buraco de Maria Pereira? mulher que se tornou epônima. Expulsos os batavos, o cacique Gararu e sua tribo ocuparam a região fixando-se na desembocadura do riacho do mesmo nome, no rio São Francisco, os quais possivelmente, foram catequizados pelos jesuítas da missão da Ilha de São Pedro. Com a expulsão dos jesuítas, a aldeia foi abandonada e se presume que a povoação de Curral de Pedras se originou de sitiantes que ali se estabeleceram. Já sob o orago de Bom Jesus dos Aflitos serviu durante sete anos como sede da Freguesia de Nossa Senhora da Conceição do Porto da Folha. Uma Resolução de 15 de março de 1877 elevou o povoado à vila trocando o nome para Gararu. Em data não apurada foi elevado a distrito único e sede comarca a qual foi extinta em 1927, situação que foi restaurada pelo decreto nº 377 de 31 de dezembro de 1943.

Formação Administrativa Distrito criado com a denominação de Curral da Pedras, pela resolução provincial nº 1003, de 16 de abril de 1875. Elevado à categoria de vila com a denominação de Gararu, pela lei provincial nº 1047, de 15 de março de 1877, desmembrado do município de Ilha do Ouro depois Porto da Folha. Constituído do distrito sede. Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão administrativa referente ao ano de 1933. Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o município aparece constituído de 2 distritos: Gararu e Providência. No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 2 distritos: Gararu e Providência. Pelo decreto-lei estadual nº 377, de 31 de dezembro de 1943, revogado pelo decreto-lei estadual nº 533, de 7 de dezembro de 1944 o distrito de Providência passou a denominar-se Itabi. Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído de 2 distritos: Gararu e Itabi ex-Providencia. Pela lei estadual nº 525-A, de 25-11-953, desmembra do município de Gararu o distrito de Itabi. Elevado à categoria de município. Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o município é constituído do distrito sede. Pela lei estadual nº 825, de 24 de julho de 1957, são criados os distritos de Lagoa Funda e São Mateus da Palestina e anexado ao município de Gararu. Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 3 distritos: Gararu, Lagoa Funda e São Mateus da Palestina. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007. Alteração toponímica distrital Curral de Pedras para Gararu alterado, pela lei provincial nº 1047, de 15 de março de 1877.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 09º58'03" sul e a uma longitude 37º05'00" oeste, estando a uma altitude de 16 metros. Sua população estimada em 2004 era de 11.824 habitantes.

Possui uma área de 640,4 km².

O município é banhado pelo rio São Francisco.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 26 de agosto de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Sergipe é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

[1]

  1. http://cidades.ibge.gov.br/painel/historico.php?lang=&codmun=280240&search=sergipe%7Cgararu%7Cinfograficos:-historico