Governo Löfven II

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Governo Löfven II
Regeringen Löfven II
Flag of Sweden.svg
Período 21 de janeiro de 2019 -
Ordem 54º
Primeiro-Ministro Stefan Löfven
Vice-Primeira-Ministra Isabella Lövin (cerimonial)
Margot Wallström (substituta constitucional)
Partidos da coligação governamental Partido Social-Democrata
Partido Verde
Partidos de apoio parlamentar Partido Popular Liberal
Partido do Centro
Partido da Esquerda
Partidos de oposição Partido Moderado
Partido Democrata-Cristão
Partido dos Democratas Suecos
Líder da oposição Ulf Kristersson
Antecessor Governo Löfven I
Stefan Löfven
Primeiro-Ministro
Stefan Löfven
Primeiro-Ministro
Período Janeiro de 2019 -
Dados pessoais
Nascimento 21 de julho de 1957 (62 anos)
Hägersten,  Suécia
Partido Partido Social Democrata
Profissão Soldador e Sindicalista
Isabella Lövin
Vice-Primeira-Ministra
Isabella Lövin
Vice-Primeira-Ministra
Período Janeiro de 2019 -
Antecessor Åsa Romson
Dados pessoais
Nascimento 3 de março de 1963 (56 anos)
Helsingborg,  Suécia
Partido Partido Verde
Profissão Jornalista e Escritora
Website http://isabellalovin.com/

O Governo Löfven II (PRONÚNCIA APROXIMADA lê-vên) foi formado a partir das eleições legislativas suecas de 2018, em que os partidos verde-vermelhos (de centro-esquerda) obtiveram 144 assentos, superando a Aliança pela Suécia (de centro-direita), que atingiu 143 assentos. Os Democratas Suecos conseguiram 62 assentos, mas ficaram de fora das hipóteses de participação em qualquer governo. Demorou 134 dias a ser constituído devido ao equilíbrio paralisante entre os dois blocos - centro-esquerda e centro-direita - e ao peso elitoral dos nacionalistas suecos. [1] [2] [3]

Governo Primeiro-ministro Partidos Ideologia
Governo Löfven Stefan Löfven Partido Social-Democrata
Partido Verde
Social-democracia
Ecologismo

Este governo minoritário é uma coligação verde-vermelha reunindo o Partido Social-Democrata, de centro-esquerda, e o Partido Verde, ecologista, com o apoio parlamentar do Partido Liberal e do Partido do Centro. Pelo chamado Acordo de janeiro (Januariavtalet) os quatro partidos Partido Social-Democrata, Partido Verde, Partido do Centro e Partido Liberal chegaram a um acordo sobre 73 pontos, garantindo o apoio parlamentar dos dois partidos de centro-direita em troca de os social-democratas e os verdes realizarem as medidas liberais inseridas no referido programa, e excluindo o Partido da Esquerda das áreas desses pontos programáticos. 18 ministros são social-democratas e 5 verdes. [1] [2] [3] [4] [5]

Referências

  1. a b «Sveriges nya regering» (em sueco). Chancelaria do Governo da Suécia (Regeringskansliet). Consultado em 21 de janeiro de 2019 
  2. a b «Sveriges regering» (em sueco). Chancelaria do Governo da Suécia (Regeringskansliet). Consultado em 21 de janeiro de 2019 
  3. a b Arne Larsson e Etezaz Yousuf (22 de janeiro de 2019). «De ska styra Sverige – här är de nya ministrarna (Eles vão governar a Suécia - estes são os novos ministros. Göteborgs-Posten. ISSN 1103-9345 
  4. Louro, Manuel (18 de janeiro de 2019). «Depois de quatro meses de impasse, Suécia tem Governo que deixa extrema-direita de fora». Público. ISSN 0872-1548 
  5. «Depois de quatro meses de negociação, Suécia consegue formar novo governo». Folha de S.Paulo. 18 de janeiro de 2019 
Precedido por
Governo Löfven I
Governo Löfven II
2019-
Sucedido por
-