Guamiranga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Guamiranga
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 16 de novembro
Fundação 16 de novembro de 1995
Gentílico guamiranguense
Prefeito(a) Ângelo Machado do Nascimento (PMDB)
(2017–2020)
Localização
Localização de Guamiranga
Localização de Guamiranga no Paraná
Guamiranga está localizado em: Brasil
Guamiranga
Localização de Guamiranga no Brasil
25° 11' 27" S 50° 48' 18" O25° 11' 27" S 50° 48' 18" O
Unidade federativa  Paraná
Mesorregião Sudeste Paranaense IBGE/2008 [1]
Microrregião Prudentópolis IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Ivaí, Imbituva e Prudentópolis.
Distância até a capital 191 km
Características geográficas
Área 259,632 km² [2]
População 9 000 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 34,66 hab./km²
Altitude 801 m
Clima Subtropical Cfa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,702 elevado PNUD/2000 [4]
PIB R$ 61 878,395 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 7 881,59 IBGE/2008[5]
Página oficial

Guamiranga é um município brasileiro do estado do Paraná. Sua população estimada em 2004 era de 7.655 habitantes. Está localizada na região centro-sul do Paraná, possui 7140 habitantes.

Toponímia[editar | editar código-fonte]

Guamiranga é vocábulo indígena que, segundo Silveira Bueno, significa enseada vermelha. Da língua tupi guá: enseada, baía; e piranga: vermelha. Teodoro Sampaio traduz como folha vermelha ou lobo vermelho. De goá: folha ou guará: lobo; e piranga: vermelho.

História[editar | editar código-fonte]

Foi colonizada em 1860, e o primeiro local de fixação da população foi nos pontos de passagem obrigatórios dos tropeiros. Mais tarde, trinta anos depois, entre 1890 a 1910, chegaram os imigrantes poloneses, italianos e alemães que lá se instalaram e contribuíram para o desenvolvimento do local.

Antes de Guamiranga ser elevada à categoria de município em 1997, recebia a denominação de Monjolinho, depois quando passou a ser distrito de Imbituva sua denominação era Natal e finalmente em 1943 passou a ser chamada de Guamiranga.

Economia[editar | editar código-fonte]

Por possuir a maior parte da população na área rural, a economia do município é caracterizada principalmente pelo setor agrícola e depois pelo industrial. Destacam-se ainda como opções de fonte de renda da população o artesanato e a vinicultura. O setor agrícola conta com a produção de fumo, soja, feijão e milho. A pecuária conta com a criação de gado, gado leiteiro, suínos e aves. O setor industrial é representado principalmente pelas olarias.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Rica em recursos naturais, em Guamiranga você pode encontrar quedas d’água belíssimas e paisagens exuberantes, como água sulfurosa, localizada na comunidade do Tigre. Sua nascente encontra-se no interior de uma gruta, atrás de uma cachoeira de aproximadamente 10 m de altura. Sua água é caracterizada pelo forte odor de enxofre.

Cachoeira do Sítio Boa Esperança: Ponto de encontro de jovens em finais de semana, a cachoeira que fica localizada próxima a cidade, possui área para banho e uma gruta para contemplação.

Cachoeira em Guamirim: são duas quedas de 22m e 17m, com uma rara beleza, que impressiona os visitantes.

Cachoeira do Moinho: local onde foi construído o primeiro moinho do município de Imbituva do qual Guamiranga fazia parte até o ano de 1997. De acordo com a história relatada pelo morador do local, o moinho foi construído por Antonio Buzato que residia em Curitiba. Atualmente no moinho funciona uma marcenaria onde são confeccionados móveis de maneira artesanal. A arquitetura é colonial e toda original, o que provoca um retorno ao passado.

Cachoeira do Toni: possui aproximadamente 15 m de altura e é um local privilegiado por belas paisagens.

Cachoeira do Mato Queimado: em a mata ainda intocada pelo homem a cachoeira do Mato Queimado possui grande volume de água e é ideal para quem gosta de estar em contato com a natureza.

Salto Barão do Rio Branco: localizada na localidade de Manduri, divisa com Prudentópolis, a cachoeira tem 64m de altura, e por apresentar bom volume de água, nela funciona uma usina hidrelétrica.

Eventos[editar | editar código-fonte]

  • Festa do Agricultor (julho)
  • Aniversário do Município (novembro)
  • Rodeio (novembro/dezembro – data móvel)
  • Festa do Menino Jesus (dezembro)

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Paraná é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.