Hilde Domin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hilde Domin
Nome nativo Hilde Domin
Nascimento 27 de julho de 1909
Colónia
Morte 22 de fevereiro de 2006 (96 anos)
Heidelberg
Cidadania Alemanha, República Dominicana
Alma mater Universidade de Bonn
Ocupação poetisa, autora, tradutora, escritora, romancista
Prêmios Ordem de Mérito da Renânia do Norte-Vestfália, Grã-Cruz da Ordem do Mérito da República Federal da Alemanha, Ordem do Mérito de Baden-Württemberg, Cruz de Oficial da Ordem do Mérito da República Federal da Alemanha

Hilde Domin Löwenstein (nome de casada Hilde Palm) (Colônia, Alemanha, 27 de julho de 1909 - † Heidelberg, 22 de fevereiro de 2006), foi uma escritora e poetisa alemã. Domin vivia ultimamente em Heidelberg.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Hilde Domin, filha de um advogado judeu, nasceu em 1909 em Colônia (até 1999, 1912 constava como o ano de seu nascimento). Depois do ginásio em Colônia, Domin estudou de 1929 até 1932 na Ruprecht-Karls-Universität Heidelberg, Universität zu Köln (Colônia), Rheinische Friedrich-Wilhelms-Universität Bonn e na Humboldt-Universität zu Berlin inicialmente Direito, mais tarde Economia, Sociologia e Filosofia. Seus professores mais importantes foram Karl Jaspers e Karl Mannheim.

Em 1932, Domin emigrou para Roma por motivos políticos com o arqueólogo e historiador de arte Erwin Walter Palm. Na Università degli Studi di Firenze (Universidade de Florença) ela encerrou em 1935 seus estudos em Ciência Política com o trabalho “Pontanus als Vorläufer von Macchiavelli”(Pontano como precursor de Maquiavel). De 1935 a 1939 ela trabalhou como professora de idiomas em Roma. Em 1936, casou-se com seu companheiro, Erwin Walter Palm.

Depois do Acordo de Munique (1938) entre Hitler e Mussolini, iniciou-se na Itália a perseguição aos inimigos do nazismo. Por isso, em 1939, o casal fugiu da Itália para a Grã Bretanha, onde Hilde Palm trabalhou por pouco tempo como professora de idiomas no St. Aldyn’s College e seguiu em 1941 (pelos Estados Unidos) para a República Dominicana. Lá, trabalhou como tradutora e fotógrafa e mais tarde, de 1947 até 1952, como professora de alemão na Universidade de Santo Domingo.

Só em 1951, após a morte de sua mãe, Domin começou a escrever suas próprias poesias, que foram publicadas a partir de 1957 sob o pseudônimo “Domin”. O nome Domin era uma referência ao exílio em Santo Domingo, onde ela começou sua carreira de poetisa. Para Hilde Domin, amar e ser amada eram o verdadeiro sentido da vida (Traduzido de: Amors Pfeile ou: die Magie der Liebe, Deutschlandfunk, Freistil, 25 de dezembro de 2005).

Em 1954, ela voltou à Alemanha após 22 anos de exílio. Suas primeiras poesias foram publicadas em revistas em 1957. Desde 1960, Hilde Domin atuou como escritora, escrevendo além de poesias, contos, um romance (montagem) e também ensaios literários. Trabalhou também como tradutora e editora.

Normalmente, Domin declamava suas poesias duas vezes. Em uma entrevista em 1986, perguntaram-na, quanta coragem um escritor deveria ter. “O escritor precisa ter três tipos de coragem. De ser ele mesmo. A coragem de não mentir, de chamar as coisas pelo nome. Em terceiro lugar, ter a boa vontade e acreditar nos outros”. No ano universitário de 1987/88 ela fez as Frankfurter Poetik-Vorlesungen.

No seu aniversário de 95 anos no dia 27 de julho de 2004, Hilde Domin recebeu o título de cidadã honorária de Heidelberg. Em 15 de fevereiro de 2006, tornou-se membro de honra do P.E.N.-Club des Exils.

Sua velhice foi vivida em Heidelberg, onde, em 22 de fevereiro de 2006, morreu, aos 96 anos em consequência de uma queda.

No dia 7 de março de 2007, a Escola "Haus- und Landwirtschaftliche Schule Herrenberg" passou a se chamar "Hilde-Domin-Schule".

Obra[editar | editar código-fonte]

  • Herbstzeitlose (poesia, 1955)
  • Ziehende Landschaft (poesia, 1955)
  • Wo steht unser Mandelbaum (poesia, 1957)
  • Nur eine Rose als Stütze (poesia, 1959)
  • Rückkehr der Schiffe (poesia, 1962)
  • Linguistik (poesia, 1963)
  • Hier (poesia, 1964)
  • Tokaidoexpress (poesia, 1964)
  • Höhlenbilder (poesia, 1968)
  • Das zweite Paradies. Roman in Segmenten. (1968)
  • Wozu Lyrik heute. Dichtung und Leser in der gesteuerten Gesselschaft (1968)
  • Ich will dich (poesia, 1970)
  • Von der Natur nicht vorgesehen. Autobiographisches (1974)
  • Aber die Hoffnung. Autobiographisches aus und über Deutschland (1982)
  • Unaufhaltsam (poesia, 1962)
  • Rufe nicht (-)
  • Der Baum blüht trotzdem (poesia, 1999)
  • Magere Kost (-)
  • Haus ohne Fenster (-)

Os historiadores de literatura e arte, Jan Bürger, diretor do departamento de manuscritos no arquivo literário Marbach, e Frank Druffner apresentaram, em janeiro de 2007, as cartas trocadas entre Domin e Erwin Walter Palm entre 1931 e 1960, que refletem os aspectos pessoais do destino de dois emigrantes. As correspondências, cuja existência até então era desconhecida, foram encontradas na última casa onde viveu Domin.

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • 1968 Prêmio literário Ida Dehmel do GEDOK
  • 1971 Prêmio Droste
  • 1972 Prêmio Heinrich Heine da cidade de Düsseldorf
  • 1974 Prêmio Roswitha
  • 1976 Prêmio Rilke
  • 1983 Prêmio Nelly Sachs
  • 1983 Cruz do Merecimento de Primeira Classe da República Federativa Alemã
  • 1983 Medalha Richard Benz da cidade de Heidelberg
  • 1988 Cruz do Mérito do Estado da Renânia do Norte
  • 1990 Medalha do Merecimento do Estado de Baden-Württemberg
  • 1992 Prêmio Friedrich Hölderlin da cidade de Bad Homburg
  • 1992 Prêmio Hilde Domin para Literatura no Exílio da cidade de Heidelberg
  • 1992 Medalha Carl Zuckmayer
  • 1993 Prêmio Hermann Sinsheimer da cidade Freinsheim
  • 1993 Professora Emérita do Estado de Baden-Württemberg
  • 1995 Prêmio de Literatura da Fundação Konrad Adenauer
  • 1999 Prêmio de Literatura Jakob Wassermann
  • 1999 Prêmio do Estado da Renânia do Norte
  • 2004 Cidadã Emérita da cidade de Heidelberg
  • 2005 Ordem do Mérito da República Dominicana ("Ordem del Mérito de Duarte, Sánchez y Mella, en el grado de Commedador", a mais alta condecoração da República Dominicana)