Imperadores do Samba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Imperadores do Samba
Fundação 19 de janeiro de 1959 (60 anos)[1]
Cores
Vermelho
Branco
Símbolo Dois leões africanos guardando a coroa imperial[2]
Bairro Praia de Belas[2]
Presidente Érico Leoti[3]
Desfile de 2020
Enredo Iberê, das Águas da Arte, o Homem que Se Fez Rio[4]
Site da escola

Sociedade Beneficente Recreativa Imperadores do Samba (referida simplesmente como Imperadores do Samba ou Imperador) é uma premiada escola de samba da cidade de Porto Alegre popularmente reconhecida como "a escola do povo". Sua quadra localiza-se no bairro Praia de Belas.

Multicampeã do carnaval local, possuí ainda 16 prêmios TOP OF MIND (Revista Amanhã).

História[editar | editar código-fonte]

A Imperadores do Samba foi fundada em 19 de janeiro de 1959 na rua Joaquim Nabuco no bairro da Cidade Baixa. Sua cores são o vermelho e o branco, seu símbolo a coroa imperial guardada por dois leões africanos. É a segunda maior vencedora do carnaval do grupo especial da capital gaúcha.

Personagens[editar | editar código-fonte]

Hoje estão vivos alguns fundadores: Antonio Ananias (Banana) e Eloi Martins (Eloi).

Luis Carlos Amorim (Amorim, ex-presidente)- Faleceu em Porto Alegre, no dia 19 de dezembro de 2015, vitima de complicações cardiacas

  • Neri Gonçalves (Mestre Neri Caveira) – Músico percussionista e mestre de bateria com vários campeonatos conquistados. Levou seu talento musical para o tradicionalismo, unindo duas culturas.
  • Oswaldo Lima da Oxum: Primeiro presidente a levar a forma de administrar a escola de samba como uma empresa. Criou uma estrutura na escola para grandes shows nacionais, levou seus Diretores de harmonia e Bateria para estudar no Rio de Janeiro, trazendo novas formas de apresentar sua escola na avenida. Preocupou-se com seu público que iria frequentar a sua escola, trazendo assim novos aficionados para a escola.
  • Roberto Correia Barros (Betinho) – Diretor de carnaval nos anos 1980 e presidente nos campeonatos de 1995 a 1998, 2000 e 2001. Trouxe vários campeonatos para escola. Após anos de direção, trouxe um trabalho de grupo no departamento de carnaval, mas era sua a palavra final. Procurou tornar a sua escola tão grandiosa que foi o primeiro a trazer esculturas e fantasias do Rio de Janeiro para colocar em sua escola. Procurou profissionais nas artes plásticas para trabalhar em seu "barracão".
  • João Aruanda (João G B Pontes) – Músico e primeio diretor de harmonia geral do carnaval de Porto Alegre. Estudioso, tendo viajado várias vezes ao Rio de Janeiro para estudo de aprimoramentos com diretores de harmonia dessa cidade. Várias vezes Estandarte de Ouro, criador e idealizador de grupos shows, lançando grandes nomes no carnaval. Criador da coordenação de desfile e sob seu comando criação da primeira ala das escolas de samba gaúcha: "Ala Novidade".
  • Irajá de Almeida Guterres: Criador da bateria-show, primeiro a ser chamado de Mestre após conquistar 3 anos consecutivos de Prêmio de Melhor Bateria. Trouxe para bateria a baqueta de tamborim tripla, assim como "desenho" musical nos naipes individuais. Cada naipe tocava a mesma coisa. Foi um diretor que além de se preocupar com a parte musical trouxe a preocupação de vestir bem a sua bateria, quer nos desfiles ou apresentações em shows e "muambas" (ensaios técnicos), ainda foi o criador das Festas de Bateria.
  • José Ananias – Ex-Diretor da Ala Sementinha do Futuro. Presidente da escola anos 88 e 89.
  • Carlos Alberto Barcelos (Roxo) – Radialista e antigo conselheiro da escola nos anos 1970 e 80.
  • Figurinistas: Fernando, Joares, Tigrinho, Ronny Rocco, Barbosinha, Guaraci Feijó.
  • Vera Costa – Temista de 1996, desenvolvido pelo departamento de carna
  • Wilson Ney – Autor de "Convite ao Povo", popularmente conhecido como "Povo Meu" que tornou-se um dos hinos da escola.

Lema da escola[editar | editar código-fonte]

[5]

Segmentos[editar | editar código-fonte]

Presidentes[editar | editar código-fonte]

Nome Mandato Ref.
Oswaldo Lima da Oxum 1981 a 1985 [6]
Comissão 1986 [6]
José Gonçalves Ananias 1987 a 1990 [6]
Saturnino Manoel da Rosa, o “Saturno” 1991 a 1992 [6]
Roberto Corrêa Barros “Betinho” 1993 a 2002 [6]
Elbdes Rodrigues “Turco” 2003 a 2007 [7]
Luis Carlos Amorim Fundador – 2008 a junho de 2014 [8]
Rodrigo Costa junho de 2014–2017 [9]
Érico Leoti 2018 – atualidade [3]

Diretores[editar | editar código-fonte]

Ano Diretor de Carnaval Diretor de harmonia Ref.
2014 Comissão [10]
2015 Érico Leotti [2]
Ano Mestres de bateria Ref.
1987 Mestre Irajá Guterres [1]
1988–1992 Alberto de Lucena “Gudinho”
1993–1997 Neri Gonçalves “Neri Caveira”
1998–2004 Sandro Brinco e Sandro Gravador
2005–2013 Sandro Brinco [11]
2014–2016 Marcos “Urso” e Robson Kauby [10]
2017-Atual Junior Aruanda [12]

Coreógrafo[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2016

Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
1984 Glamir e Julia [1]
1985 Zé Cartola e Isabel Cristina
1988 Zé Cartola e Isabel Cristina
1989-1992 Alexandre Barbosa e Isabel Cristina
1993-1994 Alexandre Barbosa e Paula Verônica
1995-1998 Alexandre Barbosa e Isabel Cristina
1999 Tadeu Pé de Vento e Isabel Cristina
2000 Oldair Santos e Isabel Cristina [13]
2001 Alexandre Barbosa e Isabel Cristina
2002–2003
2004 Evandro Ferraz e Isabel Cristina
2005
2006 Alexandre Barbosa e Isabel Cristina
2007 Alexandre Barbosa e Liliane Pereira [14]
2008 Cristiano Quadros e Pricila [15]
2009 Chula e Pricila [16]
2010–2013 Tiago Tika e Fernanda Costa [17]
2014–2016 Cesar Augusto "Ceeh" e Simone Ribeiro [2]
2017 Cesar Augusto "Ceeh" e Nathyeli Cruz
2019-Atual Alisson e Nathyeli Cruz

Corte de bateria[editar | editar código-fonte]

Ano Rainha Madrinha Ref.
2012 Fernanda Aguilhera Raquel Nunes [18]
2013–2015 Fernanda Aguilhera Raquel Nunes [19]

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Imperadores do Samba
Ano Colocação Grupo Enredo Carnavalesco Intérprete Ref.
1959 Malandro. [20]
1960 Não concorreu Malandro. (reedição de 1959) [20][nota 1]
1961 Calipso. [20]
1962 Festa em Bagdá. [20]
1963 3º lugar Festa do café. [20]
1964 Campeã II Rio 400 carnavais. [20]
1965 Campeã II Festa em Antilhas. [20]
1966 Vice-campeã I Aquarela do Brasil [20]
1967 Campeã I My Fair Samba. [20]
1968 Campeã I Uma festa no México. Escurinho [20][21]
1969 Campeã I Epopéia dos Bandeirantes. Escurinho [20][21]
1970 Descl. I Lendas e tradições do Rio Grande do Sul. [20]
1971 4º lugar I China, 400 Séculos. [20]
1972 I Chegada da Família Real ao Brasil. [20]
1973 I Quilombo de Palmares, epopéia de uma raça. [20]
1974 4º lugar I Lamartine Babo, Pixinguinha...Mitos musicais do Brasil. [20]
1975 Campeã I Apoteose histórica do mundo literário de Jorge Amado. Maria Helena Montier [20][21]
1976 Vice-campeã I Mauriceia, Paraíso de um conde chamado Nassau. [20]
1977 Vice-campeã I Mistérios e magias da terra sem fim. [20]
1978 4º lugar I Atlântida, década de ouro do cinema nacional. [20]
1979 Vice-campeã I Oxumaré, oferenda de amor a Obatalá. Antonio Lemos [20][21]
1980 I Eldorado, tesouro perdido de um reino encantado. Meneca [20]
1981 Campeã I Noite de criança bailando sobre raios de prata. Guaracy Feijó Adroaldo Mancil (Dodô) [20][21]
1982 Vice-campeã I Bahia, berço histórico do Brasil. Carlos Medina [20][22]
1983 Vice-campeã I Nem tudo que reluz é ouro, nem sempre o que balança cai. Carlos Medina [20][23]
1984 4º lugar I Num amanhecer de carnaval, alegria e festa no jubileu de prata. Carlos Medina [20][24]
1985 6º lugar I Porto dos escravos. Carlos Medina [20][25]
1986 6º lugar I Tô me aguardando para quando o carnaval chegar. Porto Alex [20][26]
1987 Vice-campeã I Das águas, das matas, dos céus, os Imperadores do universo. Cláudio Barulho [20][27]
1988 Campeã I Das glórias dos gramados, apoteose de alegria, um Rei entre os Imperadores. Carlos Medina [20][28]
1989 4º lugar I Liberdade, paraíso, mito ou ilusão. Carlos Medina [20][29]
1990 Campeã 1A Moitará. Sérgio Peixoto Luiz Fernando (Buda) [1][30]
1991 4º lugar 1A Da magia à alegria, Imperadores no universo da dança. Luiz Fernando (Buda) [1][31]
1992 Vice-campeã 1A Teatro de bonecos, arte popular. Carlos Medina [1][32]
1993 Campeã 1A Lupi, podes entrar que a casa é tua. Gilson Lucena (Giguilee) Carlos Medina [1][33][34]
1994 Vice-campeã 1A Gandhi, o guerreiro da paz. Gilson Lucena (Giguilee) Carlos Medina [1][34][35]
1995 Campeã 1A O fantástico mundo de Monteiro Lobato. Gilson Lucena (Giguilee) Carlos Medina [1][34][36]
1996 Campeã Especial Perfume, um banho de cheiro. Gilson Lucena (Giguilee) Carlos Medina [1][37]
1997 Campeã Especial Imperadores – Século XXI. Rony Rocco Carlos Medina [1][1][38]
1998 Campeã Especial Brasil, mostra a tua cara. Rony Rocco Sandro Ferraz [1][39]
1999 Vice-campeã Especial A lenda do arco-íris. Rony Rocco Sandro Ferraz [1][40]
2000 Campeã Especial São Borja – O primeiro dos Sete Povos. Rony Rocco Sandro Ferraz [13][41]
2001 Campeã Especial Zanzibar, ilha das especiarias. Chico Espuma Sandro Ferraz [20][42]
2002 3º lugar Especial A assombrosa transformação da natureza. Sandro Ferraz [20][43]
2003 Vice-campeã Especial Ontem, hoje, sempre Imperadores. Sandro Ferraz [20][44]
2004 Campeã Especial Imperadores pergunta: OGM, verdade ou mentira? Lú Astral [20][45]
2005 4º lugar Especial Miscigenação, Surgimento de Um Povo. Gilson Lucena (Giguilee) Lú Astral [34][46][47]
2006 3º lugar Especial Assim caminha a humanidade. Álvaro Machado Carlos Medina [48][49]
2007 8º lugar Especial Araribóia, valente brasileiro, lendário guerreiro. Carlos Medina [50][51]
2008 13º lugar Especial Olufiran, de rei a mendigo – O Rei Negro que recebeu seu trono dos Imperadores. Chico Espuma Carlos Medina [52][53][54]
2009 Campeã Especial 150 Anos de Glórias. Vermelho e Branco, Uma Só Paixão. Guaracy Feijó e Silvio de Oliveira Vinícius Machado [55][56]
2010 5º lugar Especial A Imperadores é de todas as tribos, Mano! Silvio de Oliveira Vinícius Machado [57][58][11]
2011 3º lugar Especial Na História Contada Por Imembuí e Morotin, a Imperadores é Santa Maria da Boca do Monte. Silvio de Oliveira e Renan De La Vega Vinícius Machado [59][60][61][62][63]
2012 Vice-campeã Especial Imperadores apresenta Paulo Paim: Um Leão na Luta, Que Faz o Bem Sem Olhar a Quem. Silvio de Oliveira e Renan De La Vega Vinícius Machado [64][65][66][67][68]
2013 Vice-campeã Especial Imperadores: do feitiço das cores, o milagre da maquiagem. Silvio de Oliveira Vinícius Machado [17][69][70]
2014 Campeã Especial A Imperadores do Samba faz a justa homenagem aos personagens de Luis Fernando Verissimo. Silvio de Oliveira Vinícius Machado [10][71][72][73][74]
2015 Campeã Especial A Magia dos Opostos, Ponto de Equilíbrio do Universo Silvio de Oliveira Vinícius Machado [2][75]
2016 3º lugar Especial Vida vai, vida vem. Qual é o segredo que a vida tem? Silvio de Oliveira Vinícius Machado [76][77]
2017 Campeã Série Ouro Sou Resistência e Não me Kalo: Frida Sou México em Flores, Cores e Amores: Diva entre Imperadores. Luciano Maia e Comissão de Carnaval Vinícius Machado [78][79][80][81]
Desfile cancelado em 2018.[82][83]
2019 Campeã Série Ouro Imperador – 60 anos. O Eterno Brilho de Um Diamante Negro Luciano Maia e Comissão de Carnaval Fábio Ananias [84][85][86]
2020 Série Ouro Iberê, das Águas da Arte, o Homem que Se Fez Rio [4]

Títulos[editar | editar código-fonte]

  • Campeã do Grupo Especial (Série Ouro): 1967, 68, 69, 75, 81, 88, 90, 93, 95, 96, 97, 98,[nota 2] 2000, 2001, 2004,[nota 3] 2009,[87] 2014, 2015, 2017, 2019
  • Campeã do Grupo-II: 1964, 1965.

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • Prêmio Joaquim Felizardo: 2009[88]
  • Top of Mind (Revista Amanhã): 2000, 2001, 2002, 2003,[5] 2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2009, 2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016, 2017, 2018[88]
Estandarte de Ouro
  • 2010: Bateria, porta-estandarte e velha-guarda.[89]
  • 2011: 1º passista feminino e velha guarda.[90]
  • 2012: Evolução, fantasia, harmonia, bateria, passista masculino, passista feminino, diretor de carnaval.[91]
  • 2013: Harmonia, comissão de frente, porta estandarte, passista feminino, interprete e melhor ala.[92]
  • 2014: Harmonia, alegorias e adereços, melhor ala, diretor de carnaval e presidente.[93]
  • 2015: Harmonia musical, tema enredo, fantasia, evolução, alegorias e adereços, melhor passista masculino, melhor passista feminino, melhor ala de passo marcado e melhor velha guarda.[94]
  • 2016: Comissão de frente, passista masculino e porta estandarte.[95]

Notas

  1. Desfilou novamente de Malandro, mas não concorreu.
  2. O campeonato de 1998 foi dividido com os Bambas da Orgia
  3. O campeonato de 2004 foi dividido com os Bambas da Orgia.

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m n Maia, Sandra (2000). Escolas de Samba e Tribos do Carnaval de Porto Alegre (PDF). Porto Alegre: Prefeitura de Porto Alegre. p. 156. Consultado em 2 de abril de 2009 
  2. a b c d e Renato Dornelles (14 de janeiro de 2015). «Imperadores quer o bi». Porto Alegre: Grupo RBS. Diário Gaúcho (em Língua portuguesa). 15 (4590). 6 páginas. Consultado em 14 de janeiro de 2015 
  3. a b Paula Peixoto (16 de setembro de 2018). «Diretoria toma posse no Baile do Conselho». Imperadores do Samba. Consultado em 20 de setembro de 2018 
  4. a b «Iberê Camargo é enredo da Imperadores». Confraria da Folia. 7 de agosto de 2019. Consultado em 9 de agosto de 2019 
  5. a b «Imperadores do Samba». Imperadores do Samba. Consultado em 6 de abril de 2011. Arquivado do original em 4 de abril de 2004 
  6. a b c d e «58 anos de muita tradição». Imperadores do Samba. Consultado em 4 de abril de 2017 [ligação inativa]
  7. «Turco rompe o silêncio». Clic rbs. Consultado em 4 de abril de 2017 
  8. «Amorim reeleito presidente dos Imperadores». Clic rbs. Consultado em 4 de abril de 2017 
  9. Humberto Macedo. «A posse de Rodrigo Costa e Conselheiros». Imperadores do Samba. Consultado em 4 de junho de 2014. Arquivado do original em 8 de setembro de 2014 
  10. a b c «Verissimo vai para a passarela com a Imperadores». Porto Alegre. Diário Gaúcho. 14 (4307). 4 páginas. 15 de fevereiro de 2014. Consultado em 15 de fevereiro de 2014. Cópia arquivada em 15 de fevereiro de 2014 
  11. a b «Imperadores do Samba luta pelo bi com muito otimismo». Diario Gaucho. Consultado em 20 de janeiro de 2016 
  12. Humberto Macedo. «Imperadores Anuncia seu Diretor de Bateria». Imperadores do Samba. Consultado em 30 de setembro de 2018 
  13. a b «Carnaval 2000 – Imperadores do Samba». Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 3 de abril de 2011. Arquivado do original em 18 de fevereiro de 2003 
  14. «Imperadores do Samba apresenta o lendário Araribóia». Pmpa. Consultado em 23 de julho de 2019 
  15. «Imperadores do Samba conta a história de Xangô». Radio Gaucha. 1 de fevereiro de 2008. Consultado em 24 de março de 2017 
  16. «Carnaval 2009 – IMPERADORES DO SAMBA». ClicRBS. Consultado em 20 de janeiro de 2016 
  17. a b Waskow, Denise (9 de janeiro de 2013). «Feitiço das cores na avenida da Imperadores do Samba». Porto Alegre. Diário Gaúcho. 3 páginas. Consultado em 9 de janeiro de 2013. Arquivado do original em 13 de janeiro de 2014 
  18. «Fernanda Aguilhera, 28 anos – Imperadores do Samba» 
  19. «Cópia arquivada». Consultado em 23 de dezembro de 2015. Arquivado do original em 23 de dezembro de 2015 
  20. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad ae af ag ah ai «Nossos Carnavais». Imperadores do Samba. Consultado em 6 de abril de 2011. Arquivado do original em 11 de janeiro de 2004 
  21. a b c d e «Puxadores de Samba – Vozes que Marcaram Época». Camarote Cultural. Consultado em 23 de janeiro de 2016. Arquivado do original em 2 de fevereiro de 2016 
  22. «1982 – Bahia, Berço Histórico do Brasil». Imperadores do Samba. Consultado em 23 de janeiro de 2016 
  23. «1983 – No Mundo das Ilusões nem Tudo que Reluz é Ouro,Nem Tudo que Balança Cai». Imperadores do Samba. Consultado em 23 de janeiro de 2016 
  24. «1984 – Num Amanhecer de Carnaval Alegria e Festa no Jubileu de Prata». Imperadores do Samba. Consultado em 23 de janeiro de 2016 
  25. «1985 – Porto Escravo». Imperadores do Samba. Consultado em 23 de janeiro de 2016 
  26. «Quem lembra do Porto Alex?». ClicRBS. Consultado em 25 de janeiro de 2016 
  27. «1987 – Das Matas das Águas dos Céus, os Imperadores do Universo». Imperadores do Samba. Consultado em 23 de janeiro de 2016 
  28. «1988 – Das Glórias do Gramado, Apoteóse de Alegria,Um Rei Entre os Imperadores». Imperadores do Samba. Consultado em 23 de janeiro de 2016 
  29. «1989 – Liberdade, Paraíso, Mito ou Ilusão». Imperadores do Samba. Consultado em 24 de janeiro de 2016 
  30. «1990 – Moitará». Imperadores do Samba. Consultado em 28 de janeiro de 2016 
  31. «1991 – Da Magia e Alegria, Imperadores de Universo». Imperadores do Samba. Consultado em 28 de janeiro de 2016 
  32. «1992 – Teatro de Bonecos, Arte Popular». Imperadores do Samba. Consultado em 28 de janeiro de 2016 
  33. «1993 – Lupi, Podes Entrar a Casa é Tua». Imperadores do Samba. Consultado em 28 de janeiro de 2016 
  34. a b c d «GILSON LUCENA (Giguilee)». Carnaval Sul. Consultado em 2 de abril de 2017 
  35. «1994 – Ghandi, O Guerreiro da Paz». Imperadores do Samba. Consultado em 28 de janeiro de 2016 
  36. «1995 – Fantástico Mundo de Monteiro Lobato». Imperadores do Samba. Consultado em 28 de janeiro de 2016 
  37. «1996 – Perfume, Um Banho de Cheiro». Imperadores do Samba. Consultado em 19 de janeiro de 2016 
  38. «1997 – Imperadores do Século XXI». Imperadores do Samba. Consultado em 28 de janeiro de 2016 
  39. «CARNAVAL 98». Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  40. «1999 – A Lenda do Arco-Íris». Imperadores do Samba. Consultado em 28 de janeiro de 2016 
  41. «CARNAVAL 2000». Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  42. «2001 – Zamzibar, A Ilha das Especiarias». Imperadores do Samba. Consultado em 21 de janeiro de 2016 
  43. «CARNAVAL 2002». Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  44. «2003 – Ontem Hoje e Sempre Imperadores». Imperadores do Samba. Consultado em 28 de janeiro de 2016 
  45. «2004 – Imperadores, Pergunta: O.G.M. Verdade ou Mentira». Imperadores do Samba. Consultado em 28 de janeiro de 2016 
  46. «Imperadores do Samba encerra desfile do Grupo Especial mostrando a mistura de raças na formação dos gaúchos». 9 de fevereiro de 2005. Consultado em 3 de abril de 2011. Arquivado do original em 3 de abril de 2011 
  47. «2005 – Miscigenação. O Surgimento de um Povo». Imperadores do Samba. Consultado em 28 de janeiro de 2016 
  48. «Campeãs do Grupo Especial encerram desfiles no Complexo Cultural do Porto Seco». Prefeitura de Porto Alegre. 5 de março de 2006. Consultado em 6 de abril de 2011 
  49. «2006 – Assim Caminha a Humanidade». Imperadores do Samba. Consultado em 22 de janeiro de 2016 
  50. «Restinga, bicampeã, escolhe energia». Correio do Povo. 27 de agosto de 2006. Consultado em 6 de abril de 2011 
  51. «2007 – Araribóia Valente Brasileiro Lendário Guerreiro». Imperadores do Samba. Consultado em 28 de janeiro de 2016 
  52. «Especial abre a folia na Capital». Correio do Povo. 1 de fevereiro de 2008. Consultado em 6 de abril de 2011 
  53. «2008 – Olufiran de Rei a Mendingo o Rei Negro que Recebeu seu Trono dos Imperadores». Imperadores do Samba. Consultado em 28 de janeiro de 2016 
  54. «Imperadores do Samba conta a história de Xangô». Radio Gaucha. 1 de fevereiro de 2008. Consultado em 24 de março de 2017 
  55. «Entidades Filiadas». AECPARS. 5 de novembro de 2008. Consultado em 2 de abril de 2011. Arquivado do original em 30 de janeiro de 2009 
  56. «Carnaval 2009 – IMPERADORES DO SAMBA». ClicRBS. Consultado em 20 de janeiro de 2016 
  57. «Imperadores fala de Rock, Hip Hop e Samba». Prefeitura de Porto Alegre. 10 de fevereiro de 2010. Consultado em 10 de fevereiro de 2010 
  58. «Samba Enredo 2010». Imperadores do Samba. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  59. «Imperadores homenageia Santa Maria na passarela». Porto Alegre: Grupo RBS. Diário Gaúcho (em Língua portuguesa). 11 (3372). 3 páginas. 15 de fevereiro de 2011. Consultado em 15 de fevereiro de 2011 
  60. «O que balançará o Porto Seco». Diário Gaúcho. 26 de novembro de 2010. Consultado em 27 de novembro de 2010 
  61. «Santa Maria vai à avenida com Imperadores do Samba». Prefeitura de Porto Alegre. 1 de março de 2011. Consultado em 1 de março de 2011 
  62. «Samba Enredo de 2011». Imperadores do Samba. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  63. «Escolas do Grupo Especial 2011». ClicRBS. Consultado em 19 de janeiro de 2016 
  64. «Imperadores do Samba tem como tema de enredo senador gaúcho». G1. 14 de janeiro de 2012. Consultado em 14 de janeiro de 2012 
  65. Glaucio Guterres (11 de abril de 2011). «Imperadores do Samba falará sobre senador Paulo Paim em 2012». Samba Sul. Consultado em 11 de abril de 2011 
  66. Denise Waskow (16 de fevereiro de 2012). «Imperadores do Samba homenageia Paulo Paim». Porto Alegre: Grupo RBS. Diário Gaúcho (em Língua portuguesa). 12 (3686). 6 páginas. Consultado em 16 de fevereiro de 2012 
  67. Fabiano Cardoso (16 de fevereiro de 2012). «Imperadores do Samba homenageia Paulo Paim». Pedro Fernando Garcia de Macedo. Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 16 de fevereiro de 2012 
  68. «Imperadores do Samba homenageia Paulo Paim». PMPA. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  69. Freitas, Caetanno (23 de janeiro de 2013). «Imperadores do Samba fala sobre o 'milagre' da maquiagem». G1. Consultado em 23 de janeiro de 2013 
  70. «Feitiço das cores na avenida da Imperadores do Samba». Diario Gaucho. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  71. Glaucio Guterres (16 de setembro de 2013). «O samba da Imperadores do Samba para 2014». Samba Sul. Consultado em 16 de setembro de 2013 
  72. «Os enredos do Carnaval 2014 de Porto Alegre». AECPARS. Consultado em 30 de novembro de 2013. Arquivado do original em 1 de dezembro de 2013 
  73. Daniel Bittencourt (29 de janeiro de 2014). «Imperadores do Samba canta a vida e a obra de Luis Fernando Verissimo». G1. Consultado em 5 de fevereiro de 2014 
  74. Caetanno Freitas (4 de março de 2014). «Por um décimo, Imperadores do Samba vencem em Porto Alegre». G1. Consultado em 4 de março de 2014 
  75. Carolina Rodrigues. «A Magia dos Opostos é o tema da Imperadores». Imperadores do Samba. Consultado em 4 de junho de 2014. Arquivado do original em 15 de janeiro de 2015 
  76. «Imperadores do Samba vai mostrar segredo na Avenida». Porto Alegre. Diário Gaúcho. 16 (4904). 4 páginas. 18 de janeiro de 2016. Consultado em 18 de janeiro de 2016 
  77. «Imperatriz Dona Leopoldina é campeã do carnaval de Porto Alegre». G1. 8 de fevereiro de 2016. Consultado em 8 de fevereiro de 2016 
  78. «Encarte – Carnaval 2017». Porto Alegre: Grupo RBS. Diário Gaúcho (em Língua portuguesa). 17 (5247): 2 e 3. 24 de março de 2017 
  79. Carolina Rodrigues. «Conheça o enredo da Imperadores do Samba para 2017». Samba Sul. Consultado em 23 de maio de 2016 
  80. «Imperadores realiza audição pública dos sambas finalistas de seu festival na voz de Viny Machado». Setor1 rs. 30 de agosto de 2017. Consultado em 24 de março de 2017. Arquivado do original em 24 de março de 2017 
  81. «Imperadores do Samba é a campeã do Carnaval de Porto Alegre». Correio do Povo. 27 de março de 2017. Consultado em 27 de março de 2017 
  82. «Desfile de Carnaval é cancelado em Porto Alegre Correio do Povo». Correio do Povo. Consultado em 2 de abril de 2018 
  83. «Carnaval de Porto Alegre é cancelado mais uma vez». GauchaZh. Consultado em 2 de abril de 2018 
  84. Elana Mazon (14 de março de 2019). «Confira o que as seis escolas de samba da Série Ouro do Carnaval de Porto Alegre vão apresentar na Avenida». Diário Gaúcho. Consultado em 14 de março de 2019. Cópia arquivada em 14 de março de 2019 
  85. Bueller, Christian (16 de março de 2019). «Folia no Porto Seco chega ao segundo dia neste sábado». Correio do Povo. Consultado em 16 de março de 2019. Cópia arquivada em 16 de março de 2019 
  86. Bueller, Christian (17 de março de 2019). «Imperadores do Samba é campeã do Carnaval de Porto Alegre». Correio do Povo. Consultado em 17 de março de 2019. Cópia arquivada em 17 de março de 2019 
  87. «Imperadores é a campeã do Carnaval de Porto Alegre». ClicRBS. 24 de fevereiro de 2009. Consultado em 24 de fevereiro de 2009. Arquivado do original em 25 de fevereiro de 2009 
  88. a b «Prêmio Joaquim Felizardo Manifestações Populares: Imperadores do Samba». PMPA – Secretária Municipal da Cultura. Consultado em 2 de abril de 2009 
  89. «AECPARS agradece a presença da comunidade carnavalesca na festa da entrega do Estandarte de Ouro 2010.». AECPARS. Consultado em 2 de maio de 2012 [ligação inativa]
  90. Glaucio Guterres (9 de maio de 2011). «Conheça os vencedores do Estandarte de Ouro em Porto Alegre». Samba Sul. Consultado em 9 de maio de 2011 
  91. «Estandarte de Ouro é entregue aos melhores do Carnaval de Porto Alegre». G1. 1 de maio de 2012. Consultado em 1 de maio de 2012 
  92. «Os vencedores do Estandarte de Ouro 2103». AECPARS. Consultado em 10 de abril de 2013. Arquivado do original em 1 de dezembro de 2013 
  93. Luciano Medina Martins e Vanessa Oppelt Conte (1 de maio de 2014). «Estandarte de Ouro reuniu 1,2 mil carnavalescos». Prefeitura de Porto Alegre. Consultado em 1 de maio de 2014 
  94. «Estandarte de Ouro premia melhores do carnaval em Porto Alegre». G1 RS. 18 de maio de 2015 
  95. «Estandarte de Ouro 2016, os vencedores». LIESPA. 11 de abril de 2016. Consultado em 11 de abril de 2016. Arquivado do original em 11 de abril de 2016 
Ícone de esboço Este artigo sobre carnaval, integrado ao Projeto Carnaval é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.