Lojas Insinuante

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Insinuante)
Ir para: navegação, pesquisa
Lojas Insinuante
Insinuante.JPG
Filial no Natal Norte Shopping em Natal, RN.
Razão social Lojas Insinuante Ltda
Tipo Empresa privada
Slogan Tá na Insinuante, tá em casa.
Indústria Indústria de imóveis
Fundação 1959 (58 anos)
Encerramento 11 de abril de 2016 (1 ano)
Sede Brasil Salvador, Brasil
Locais 12 estados
Proprietário(s) Máquina de Vendas
Produtos Eletrodomésticos
Varejo de móveis
Sucessora(s) Ricardo Eletro
Website oficial www.insinuante.com.br
Unidade da Avenida Paralela enfeitada para o Natal, em Salvador, Bahia.

A Lojas Insinuante foi uma rede brasileira de varejo de móveis e eletrodomésticos que atuou nos estados da Bahia, Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte, Maranhão, Sergipe, Alagoas, Paraíba, Piauí, Pará, Amazonas e Espírito Santo. [1] Esteve presente em todas as cidades do Nordeste com mais de 50 mil habitantes, totalizando 260 lojas.[2]

Começou sua trajetória em 1959[1] na cidade de Vitória da Conquista, interior da Bahia, atuando inicialmente no segmento de calçados.[3]

A Insinuante era líder absoluta do varejo de eletrodomésticos no Nordeste. Com forte capilaridade e penetração nos Estados da região [3], foi também a maior anunciante do Nordeste [4] e foi uma das primeiras no Brasil e a primeira da região a investir no conceito de megaloja, com áreas gigantescas que vendem de tudo um pouco desde artigos de informática, decoração e até móveis.[3]

História[editar | editar código-fonte]

Fusão[editar | editar código-fonte]

No dia 29 de março de 2010 a rede de varejo baiana Insinuante anunciou a fusão de suas operações com a Ricardo Eletro, de Minas Gerais, formando uma varejista com cerca de aproximadamente 528 lojas no Brasil. A Ricardo Eletro foi fundada em 1989, em Divinópolis, Minas Gerais, mas atua também nos Estados do Espírito Santo, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Sergipe, Alagoas, Goiás e Distrito Federal, divididas em lojas de rua, shopping e megastore. A Insinuante tem cinco centros de distribuição. O modelo de negócios da Máquina de Vendas prevê a manutenção de ambas as bandeiras por acreditar que o forte da atuação é a marca, que atende as demandas e expectativas regionais de seus consumidores.[5]

A rede Insinuante também possuía uma operação de e-commerce com estrutura para atender todas as cidades brasileiras.

Em 11 de abril de 2016, foi anunciado que a marca Insinuante deixaria de existir, assim como as marcas "Eletro Shopping", "City Lar" e "Salfer".[6]

Incêndio[editar | editar código-fonte]

O centro de distribuição de Lauro de Freitas, na Grande Salvador, sofreu com grande incêndio no dia 10 de abril de 2012, que mobilizou cinco equipes do Corpo de Bombeiros.[7]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Insinuante e Ricardo Eletro compram rede. Folha de S. Paulo. 24/6/2010. Página visitada em 13/02/2014.
  2.  [ Insinuante refhttp://blog.opovo.com.br/layout/insinuante-reforca-a-marca-no-nordeste/orça a marca no Nordeste  Insinuante reforça a marca no Nordeste]. O Povo. 08/10/2012. Página visitada em 12/02/2014.
  3. a b c Insinuante começou como loja de calçados na Bahia. R7. 29/3/2010. Página visitada em 12/02/2014.
  4. Todos estão de olho nele. IstoÉ Dinheiro. 27/01/2010. Página visitada em 13/02/2014.
  5. Máquina de Vendas compra rede Eletro Shopping e retoma 2º lugar no varejo. Estadão (21/07/2011). Página visitada em 12/02/2014.
  6. «Lojas Insinuante, Eletro Shopping, City Lar e Salfer viram Ricardo Eletro». UOL Economia. 11 de abril de 2016. Consultado em 12 de fevereiro de 2017 
  7. Correio* (10 de abril de 2012). «Bombeiros controlam incêndio em loja de eletrodomésticos na Estrada do Coco». Consultado em 23 de fevereiro de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Lojas Insinuante