Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA) é um organismo público integrado na administração indirecta do Estado, sob a tutela do Ministério da Saúde, com de autonomia científica, técnica, administrativa, financeira e património próprio.

Foi fundado em 1899 pelo médico e humanista Ricardo Jorge, como braço laboratorial do sistema de saúde português, o INSA desenvolve missões como o laboratório do Estado no sector da saúde, laboratório nacional de referência e o observatório nacional de saúde.

O INSA dispõe de unidades operativas na sua sede em Lisboa, no Porto (Centro de Saúde Pública Doutor Gonçalves Ferreira) e em Águas de Moura (Centro de Estudos de Vectores e Doenças Infecciosas Doutor Francisco Cambournac).[1][2][3]

O INSA está organizado, em termos técnico-científicos, em seis grandes departamentos:

  1. Departamento da Alimentação e Nutrição;
  2. Departamento de Doenças Infecciosas;
  3. Departamento de Epidemiologia;
  4. Departamento de Genética;
  5. Departamento de Promoção da Saúde e Doenças Crónicas;
  6. Departamento de Saúde Ambiental.

Dirigido por um Conselho Directivo, composto por Fernando de Almeida (Presidente), os recursos humanos do INSA ultrapassam actualmente as 600 pessoas, das quais mais de metade com formação universitária, incluindo 60 com o grau de doutor ou equivalente.

Vigilância Clínica e Laboratorial da Gripe[editar | editar código-fonte]

Dentro do Departamento de Epidemiologia do Instituto Ricardo Jorge, através da colaboração da Rede Médicos-Sentinela com o Laboratório Nacional de Referência para o Vírus da Gripe e Outros Vírus Respiratórios, é realizada a vigilância epidemiológica da síndroma gripal.[4]

A vigilância laboratorial estende-se de setembro a maio do ano seguinte. A vigilância clínica ocorre ao longo do ano, de forma semanal.[5]

Todas as semanas, à quinta-feira, é elaborado um Boletim de Vigilância Epidemiológica, sendo disponibilizados online.[5]

Novo coronavírus (2019-nCoV)[editar | editar código-fonte]

As amostras biológicas colhidas em casos suspeitos de infeção pelo Novo coronavírus (2019-nCoV) são analisadas no Laboratório Nacional de Referência para o Vírus da Gripe (LNRVG), um laboratório de biossegurança de nível 3, localizado no Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge.[6]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Site Oficial do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge

Referências

  1. «Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA), IP». www.sns.gov.pt. Consultado em 15 de janeiro de 2019 
  2. «Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge - Science and Technology Resources Database, SciPort | Health in Portugal». www.scienceportugal.com. Consultado em 15 de janeiro de 2019 
  3. Leis, A. Enfermagem e as (9 de outubro de 2017). «Dia do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge a 3 de Novembro». A Enfermagem e as Leis. Consultado em 15 de janeiro de 2019 
  4. «Boletim de Vigilância Epidemiológica da Gripe». Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge. Consultado em 10 de fevereiro de 2020. Desde 1990 que a Rede Médicos-Sentinela realiza a vigilância epidemiológica, semanal, da síndroma gripal, em colaboração com o Laboratório Nacional de Referência para o Vírus da Gripe e Outros Vírus Respiratórios. Até 1999, na Direção-Geral da Saúde e, a partir daí, no Departamento de Epidemiologia do Instituto Ricardo Jorge. 
  5. a b «Boletim de Vigilância Epidemiológica da Gripe Categoria - INSA». www.insa.min-saude.pt. Consultado em 10 de fevereiro de 2020 
  6. Pires, Catarina (8 de fevereiro de 2020). «Se o coronavírus chegar a Portugal é este laboratório que vai detetá-lo». DN Life. Consultado em 10 de fevereiro de 2020  Parâmetro desconhecido |Fotografia= ignorado (ajuda)
Ícone de esboço Este artigo sobre Saúde é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.