Instituto de Ciência da Informação da Universidade Federal da Bahia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde janeiro de 2014). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Instituto de Ciência da Informação da
Universidade Federal da Bahia
ICI-UFBA
Instituto das Ciências da Informação da UFBA
Universidade Universidade Federal da Bahia
Fundação 1942 (77 anos)
Nomes anteriores Escola de Biblioteconomia e Documentação
Escola de Biblioteconomia e Comunicação
Tipo de instituição Unidade universitária
Localização Salvador, BahiaBrasil
Campus Federação-Ondina
Site www.ici.ufba.br

O Instituto de Ciência da Informação (ICI), da Universidade Federal da Bahia, surgiu a partir da mudança de nome da Escola de Biblioteconomia e Documentação, aprovada pelo Conselho Universitário em 12 de março de 1998, data na qual é comemorado o Dia do Bibliotecário.

Atualmente, o Instituto possui as únicas escolas baianas de Biblioteconomia e Arquivologia, com cursos de Graduação e Pós-Graduação, de onde saem profissionais e pesquisadores qualificados para atuar e prestar consultoria em unidades informacionais como bibliotecas, arquivos, editoras e empresas na área de Ciência e Tecnologia, atraindo cada vez mais estudantes de outros cursos e regiões do Brasil.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1942, os professores Bernadete Sinay Neves, Felisbela Liberato de Matos Carvalho, Maria José das Mercês Passos e Oswaldo Imbassahy da Silva ministram um curso, considerado o pioneiro no estado da Bahia, para um grupo de bandeirantes, na Biblioteca Pública do Estado, seguido imediatamente de outro para os funcionários daquela instituição.

Com a demanda crescente nos anos seguintes por interessados em aprender sobre as técnicas biblioteconômicas, o curso propiciou a fundação da Escola de Biblioteconomia em 1948, passando a funcionar autonomamente nas dependências da UFBA até 1954, quando firma convênio com a Universidade e passa a se chamar Escola de Biblioteconomia e Documentação. Em 1958 é agregada e anexada oficialmente como uma de suas unidades. Em 1968, a Escola perde a professora Bernadette Sinay Neves, uma de suas fundadoras e principal representante nacional e internacional. De 1968 a 1987, o Curso de Jornalismo é agregado à Escola, que atua neste período como Escola de Biblioteconomia e Comunicação.

Em 1997, é criado o Curso de Graduação em Arquivologia, que, junto com a de Biblioteconomia e Documentação, formam no ano seguinte o Instituto de Ciência da Informação, seguindo tendência na área.

Referência geral[editar | editar código-fonte]

  • Universidade Federal da Bahia. Escola De Biblioteconomia e Documentação. Cinquentenário da Escola de Biblioteconomia e Documentação. Salvador: Gráfica Universitária, 1992.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]