Instituto de Ciência da Informação da Universidade Federal da Bahia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde janeiro de 2014)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Instituto de Ciência da Informação da
Universidade Federal da Bahia
ICI-UFBA
Instituto das Ciências da Informação da UFBA
Universidade Universidade Federal da Bahia
Fundação 1942 (75 anos)
Nomes anteriores Escola de Biblioteconomia e Documentação
Escola de Biblioteconomia e Comunicação
Tipo de instituição Unidade universitária
Localização Salvador, BahiaBrasil
Campus Federação-Ondina
Site www.ici.ufba.br

O Instituto de Ciência da Informação (ICI), da Universidade Federal da Bahia, surgiu a partir da mudança de nome da Escola de Biblioteconomia e Documentação, aprovada pelo Conselho Universitário em 12 de março de 1998, data na qual é comemorado o Dia do Bibliotecário.

Atualmente, o Instituto possui as únicas escolas baianas de Biblioteconomia e Arquivologia, com cursos de Graduação e Pós-Graduação, de onde saem profissionais e pesquisadores qualificados para atuar e prestar consultoria em unidades informacionais como bibliotecas, arquivos, editoras e empresas na área de Ciência e Tecnologia, atraindo cada vez mais estudantes de outros cursos e regiões do Brasil.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1942, os professores Bernadete Sinay Neves, Felisbela Liberato de Matos Carvalho, Maria José das Mercês Passos e Oswaldo Imbassahy da Silva ministram um curso, considerado o pioneiro no estado da Bahia, para um grupo de bandeirantes, na Biblioteca Pública do Estado, seguido imediatamente de outro para os funcionários daquela instituição.

Com a demanda crescente nos anos seguintes por interessados em aprender sobre as técnicas biblioteconômicas, o curso propiciou a fundação da Escola de Biblioteconomia em 1948, passando a funcionar autonomamente nas dependências da UFBA até 1954, quando firma convênio com a Universidade e passa a se chamar Escola de Biblioteconomia e Documentação. Em 1958 é agregada e anexada oficialmente como uma de suas unidades. Em 1968, a Escola perde a professora Bernadette Sinay Neves, uma de suas fundadoras e principal representante nacional e internacional. De 1968 a 1987, o Curso de Jornalismo é agregado à Escola, que atua neste período como Escola de Biblioteconomia e Comunicação.

Em 1997, é criado o Curso de Graduação em Arquivologia, que, junto com a de Biblioteconomia e Documentação, formam no ano seguinte o Instituto de Ciência da Informação, seguindo tendência na área.

Referência geral[editar | editar código-fonte]

  • Universidade Federal da Bahia. Escola De Biblioteconomia e Documentação. Cinquentenário da Escola de Biblioteconomia e Documentação. Salvador: Gráfica Universitária, 1992.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]