Irving Kristol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Irving Kristol
Nome completo Irving Kristol
Nascimento 1920
Brooklyn, Nova Iorque
Morte 18 de setembro de 2009
Nacionalidade Povo dos Estados Unidos norte-americano
Ocupação Filósofo

Irving Kristol (Nova Iorque, 22 de janeiro de 1920Falls Church, 18 de Setembro de 2009) foi um escritor, jornalista e intelectual estadunidense, considerado o fundador do neoconservadorismo. Foi casado com a escritora Gertrude Himmelfarb.

Ex-trotskista,[1] Kristol distanciou-se das ideias do liberal Friedrich Hayek, segundo o qual o crescimento do Estado seria o "caminho de servidão". Para Kriston, não existe sociedade política tolerável sem um Estado bem mais intervencionista do que o "guarda-noturno" de que falava Herbert Spencer. Por este, entre outros motivos, o Estado, segundo Kristron, não deve ser neutro perante diferentes concepções do bem mas proteger valores morais relevantes para a sociedade.[2]

Foi agraciado, em julho de 2002, pelo presidente norte-americano George W. Bush com a Presidential Medal of Freedom (Medalha Presidencial da Liberdade).

Governo Reagan[editar | editar código-fonte]

A administração de Reagan teve como sua principal fonte doutrinária o pensamento produzido pelo grupo de intelectuais neoconservadores, que tinham em Irving Kristol seu mentor. Vários deles ocuparam posições importantes no seu governo. Essa doutrina determinou as posições do governo Reagan, tanto em sua política interna, quanto em sua política internacional. No plano interno, a redução dos impostos e dos gastos governamentais e a desregulação dos mercados marcaram a materialização das ideias neoconservadoras adotadas por Reagan. No Plano externo, o confronto geopolítico com a União Soviética, a questão da proliferação dos armamentos nucleares, o fim da Guerra Fria, com a queda da União Soviética, foram os temas enfrentados.[3] A incapacidade econômica soviética de fazer frente a ressa pressão é apontada como uma das causas do colapso da ex-superpotência e do fim do período da Guerra Fria.[4] A doutrina neoconservadora de Irving Kristol conduziu o governo Reagan a essa resolução no plano internacional e lhe deu suporte para as políticas internas de desregulamentação de mercados e redução da carga tributária e, também, para a rediscussão do sistema de assistência social construído no contexto da criação do Estado de bem-estar social, plataforma encampada pelos governos democratas que o antecederam.[5]

Religião[editar | editar código-fonte]

Durante a década de 1990, Irving Kristol e outros escritores em revistas neoconservadoras começaram a divulgar visões anti-darwinistas, como um endosso de design inteligente. Uma vez que estes neoconservadores foram em grande parte de origem secular, alguns comentaristas especularam que isso - junto com o endosso da religião em geral - pode ter sido um caso de uma "nobre mentira", destinada a proteger a moralidade pública, ou mesmo políticas táticas, para atrair endosso de líderes religiosos.[6] Durante a sua vida, ele passou a defender várias vezes a posição neoliberal.[7]

Morte[editar | editar código-fonte]

Morreu em 2009 de cancro do pulmão.[8]

Livros[editar | editar código-fonte]

  • Neoconservatism: The Autobiography of an Idea 1995 ISBN 0-02-874021-1
  • Reflections of a Neoconservative: Looking Back, Looking Ahead 1983 ISBN 0-465-06872-3
  • Two Cheers for Capitalism 1978 ISBN 0-465-08803-1
  • On the Democratic Idea in America
  • The American Revolution as a successful revolution (Distinguished lecture series on the Bicentennial) 1973 ISBN 0-8447-1300-7
  • Democracy does not guarantee equality of conditions - it only guarantees equality of opportunity.

Referências

  1. Kristol, Irving. Neoconservatism: The Autobiography of an Idea. New York: The Free Press, 1995. ISBN 0-02-874021-1 p. 3-4
  2. «Irving Kristol, 1920-2009». Folha de S.Paulo. Consultado em 9 de setembro de 2016. 
  3. Bueno, José Luiz (2011). Gertrude Himmelfarb - Modernidade, Iluminismo e as virtudes sociais É Realizações [S.l.] p. 53. ISBN 978-85-8033-222-3. 
  4. Oleg Kalugin (1994). SpyMaster - My 32 years in Intelligence and Espionage against the West (em inglês) (Great Britain: Butler and Tanner Ltd.). pp. 109 e 110. ISBN 1 85685 071 4. 
  5. Bueno, José Luiz (2011). Gertrude Himmelfarb - Modernidade, Iluminismo e as virtudes sociais É Realizações [S.l.] p. 54. ISBN 978-85-8033-222-3. 
  6. Bailey, Ronald (July 1997). «Origin of the Specious». Reason [S.l.: s.n.] Consultado em 31 March 2008. 
  7. Irving Kristol's God
  8. http://news.bbc.co.uk/2/hi/americas/8264260.stm

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a biografia de um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.