Jan-Ove Waldner

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Jan-Ove Waldner
Jan-Ove Waldner em 2004
Informações pessoais
Nome completo Jan-Ove Waldner
Apelido Mozart, ET
Modalidade Tênis de mesa
Nascimento 3 de outubro de 1965 (53 anos)
Estocolmo
Nacionalidade Suécia
Compleição Altura: 1,79m
Período em atividade 1982 - 2006
Medalhas
Jogos Olímpicos[1][2]
Ouro Barcelona 1992 Individual
Prata Sydney (2000) Individual
Campeonato Mundial[1][2]
Prata Tóquio (1983) Equipes
Prata Gotemburgo (1985) Equipes
Prata Nova Deli (1987) Equipes
Prata Nova Deli (1987) Individual
Ouro Dortmund (1989) Equipes
Ouro Dortmund (1989) Individual
Ouro Chiba (1991) Equipes
Prata Chiba (1991) Individual
Ouro Gotemburgo (1993) Equipes
Bronze Gotemburgo (1993) individual
Prata Tianjin (1995) Equipes
Prata Manchester (1997) Duplas
Ouro Manchester (1997) Individual
Bronze Eindhoven (1999) Individual
Ouro Kuala Lumpur (2000) Equipes
Bronze Osaka (2001) Equipes
Copa do Mundo[1][2]
Prata Barbados (1983) Individual
Ouro Chiba (1990) Individual
Bronze Kuala Lumpur (1991) Individual
Prata Nimes (1996) Individual
Campeonato Europeu[1][2]
Prata Budapeste (1982) Individual
Prata Moscou (1984) Duplas
Ouro Praga (1986) Equipes
Ouro Praga (1986) Duplas
Ouro Paris (1988) Equipes
Ouro Paris (1988) Duplas
Bronze Paris (1988) Individual
Ouro Gotemburgo (1990) Equipes
Ouro Stuttgart (1992) Equipes
Prata Stuttgart (1992) Duplas
Prata Birmingham (1994) Equipes
Prata Birmingham (1994) individual
Ouro Bratislava (1996) Equipes
Ouro Bratislava (1996) Duplas
Ouro Bratislava (1996) Individual
Bronze Eindhoven (1998) Duplas
Ouro Bremen (2000) Equipes
Bronze Bremen (2000) Individual
Ouro Zagreb (2002) Equipes
Top 12 Europeu[1][2]
Ouro Bratislava (1984) Individual
Ouro Södertälje (1986) Individual
Prata Basel (1987) Individual
Ouro Ljubljana (1988) Individual
Ouro Charleroi (1989) Individual
Prata Hanôver (1990) Individual
Prata 's-Hertogenbosch (1991) Individual
Ouro Copenhague (1993) Individual
Prata Arezzo (1994) Individual
Ouro Dijon (1995) Individual
Ouro Charleroi (1996) Individual
Bronze Eindhoven (1997) Individual
Bronze Halmstad (1998) Individual

Jan-Ove Waldner (Estocolmo, 3 de outubro de 1965)[1][3] é um mesa-tenista sueco, campeão europeu (1996), mundial (1989 e 1997) e olímpico (1992).[2][4]
É muito admirado na China por ter enfrentado e vencido várias gerações de jogadores chineses, fato que rendeu-lhe o apelido de árvore perenifólia.[5][6] Por esse mesmo motivo é considerado por muitos como o Mozart ou até mesmo o Michael Jordan do tênis de mesa[7][8].

Biografia[editar | editar código-fonte]

Infância[editar | editar código-fonte]

Jan-Ove começou a praticar o esporte aos com 6 anos de idade[9] junto com seu irmão, Kjell-Åke, no clube Spårvägens GoIF em 1972 a convite de dois jogadores do clube. Já desde cedo mostrava-se um jogador habilidoso, e uma amostra disto é que chegou duas vezes vice-campeão no Campeonato Europeu de Jovens nos anos de 1979 e 1980. No verão de 1980, Waldner e Erik Lindh viajaram durante sete semanas de treinamentos na China. Então, se tornou o primeiro jogador a ganhar três vezes o Campeonato Europeu de Jovens, nos anos de 1981, 1982 e 1983.[10]

Em 1982, Waldner fez sua primeira participação no Campeonato Europeu da categoria adulto. Nas quartas de final derrotou Stellan Bengtsson (campeão mundial de 1971) e nas semifinais venceu seu ídolo Tibor Klampar[1]. Seu colega de equipe, Mikael Appelgren, também surpreendeu a todos ao ganhar de grandes jogadores como Gabor Gergely e Istvan Jonyer e chegar à decisão. Na final entre os suecos, Waldner venceu os dois primeiros sets, contudo a experiência de seu compatriota prevaleceu e Appelgren conquistou o título daquele ano[1][11]. Essa campanha garantiu a Waldner um lugar na seleção sueca.[10]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Em 1987, no Mundial de Nova Déli, a equipe sueca conseguiu chegar a final contra a equipe chinesa. Entretanto, Waldner ficou doente[8] e não jogou na final, que foi vencida pela China por 5 a 0.[10] Dias depois, apesar de ainda doente, Waldner decidiu jogar a competição individual[8]. Nas quartas de final ganhou de Chen Longcan e nas semifinais de Teng Yi. Na final contra o defensor do título Jiang Jialiang, Waldner ganhou o primeiro set, mas o chinês equilibrou o jogo e venceu o seu segundo título mundial.[1]

No Mundial de Dortmund (1989), Waldner foi campeão mundial por equipes, junto com Jörgen Persson e Mikael Appelgren, numa final histórica[9], em que os suecos ganharam de 5 a 0 da China.[8][12] Na competição individual, Waldner bateu seu compatriota Jörgen Persson.[10]

Em 1992, nos Jogos Olímpicos de Barcelona, Waldner ganhou o ouro olímpico na competição individual[9], assim, tornado-se o primeiro e único não oriental a ser campeão olímpico no tênis de mesa. Em toda a competição individual, perdeu apenas um único set, no jogo contra o alemão Jörg Roßkopf.[1][7][10]

Em 1996, finalmente ganhou tão esperado título europeu, superando na final seu compatriota Jörgen Persson. Em 1997, ganhou seu segundo título mundial individual de forma impressionante, sem perder um único set[9], vencendo na final o bielorrusso Vladimir Samsonov.[1][10]

Em 2000, no campeonato mundial por equipes, juntamente com Jörgen Persson e Peter Karlsson, ganharam na final contra a equipe chinesa formada por Kong Linghui, Liu Guoliang e Liu Guozheng. Nos Jogos Olímpicos de Sydney ganhou nas semifinais do defensor do título Liu Guoliang e chegou à final individual, que perdeu para o chinês Kong Linghui, ficando com a prata.[7][9][13]

Em 2004, nos Jogos Olímpicos de Atenas, então com 38 anos, provou ser ainda um dos melhores do mundo, chegando às semifinais e eliminando grandes jogadores como Ma Lin[14] e Timo Boll[15].[7][9] Nas semifinais perdeu para Ryu Seung Min, e na disputa pela medalha de bronze, perdeu para Wang Liqin.[16][17] Essa campanha memorável foi acompanhada pelo casal real da Suécia, o Rei Carlos XVI Gustavo e a Rainha Sílvia.[18]

Suas últimas competições internacionais foram em 2006, quando então decidiu se aposentar da seleção sueca.[19] Com sua aposentadoria, montou um restaurante sueco chamado "W Bar" em Pequim.[8][19]

Referências

  1. a b c d e f g h i j k Perfil de Jan-Ove Waldner Arquivado em 23 de outubro de 2008, no Wayback Machine.. Federação Sueca de Tênis de Mesa (em sueco)
  2. a b c d e f Resultados de Jan-Ove Waldner. Base de dados da ITTF (em inglês)
  3. Biography of WALDNER Jan-Ove. ITTF. (em inglês)
  4. Magnusson, Thomas; et al. (2004). «Jan-Ove Waldner». Vad varje svensk bör veta (em sueco). Estocolmo: Albert Bonniers Förlag e Publisher Produktion AB. p. 632. 654 páginas. ISBN 91-0-010680-1 
  5. MARKLUND, Birger. Det evigt gröna trädet byter gren. Dagens Industri (em sueco)
  6. HEMSTRÖM, Oskar; LUU, Joakim; UNENGE, Ulrik. Attracting Chinese tourism: How Sweden can gain a larger share of the Chinese outbound tourism. Escola de Negócios da Universidade de Jönköping. Tese de Mestrado em Marketing. Jönköping Junho de 2006 (em inglês)
  7. a b c d CLAREY, Christopher. For 'table tennis Mozart,' few high notes. International Herald Tribune. 23 de Agosto de 2004 (em inglês)
  8. a b c d e BISHOP, Greg. A Swedish Face for China’s Beloved Sport. The New York Times. 23 de Agosto de 2008. (em inglês)
  9. a b c d e f Waldner worthy of place at top table. The Times. 18 de Setembro de 2004. (em inglês)
  10. a b c d e f FELLKE, Jens. J-O Waldner: When the Feeling Decides. Editora Sport Förlaget (ISBN 91-88541-98-3) (em inglês)
  11. Perfil de Mikael Appelgren Arquivado em 22 de outubro de 2008, no Wayback Machine.. Federação Sueca de Tênis de Mesa (em sueco)
  12. SYED, Matthew. Ping pong, China's passion. The Times. 7 de Agosto de 2008. (em inglês)
  13. VECSEY, George. SYDNEY 2000: TABLE TENNIS; Chinese Player Salutes Swede He Defeated. The New York Times. 26 de Setembro de 2000 (em inglês)
  14. MUHR, Ken Fantastic WALDNER. ITTF. 19 de Agosto de 2004 (em inglês)
  15. MUHR, Ken Swedish ecstasy as WALDNER beats Boll. ITTF. 20 de Agosto de 2004 (em inglês)
  16. Ryu ends Chinese domination. BBC. 23 de Agosto de 2004 (em inglês)
  17. CLAREY, Christopher. In 5th straight appearance at Games, Swede is still a strong magnet for fans: 'Table tennis Mozart' endures at age of 38. International Herald Tribune. 24 de Agosto de 2004 (em inglês)
  18. MARSHALL, Ian. The Prodigal Son Returns. ITTF. 21 de Agosto de 2004 (em inglês)
  19. a b RABINOVITCH, Simon. Swede table tennis great takes beer over gold. Reuters. 9 de Agosto de 2008 (em inglês)
Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Jan-Ove Waldner

Ligações externas[editar | editar código-fonte]