Bratislava

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bratislava
Cidade antiga de Bratislava vista do castelo.
Cidade antiga de Bratislava vista do castelo.
Bandeira oficial de Bratislava
Brasão oficial de Bratislava
Bandeira Brasão
Localização de Bratislava na Eslováquia.
Localização de Bratislava na Eslováquia.
Coordenadas 48° 08' N 17° 06' E
País  Eslováquia
Região Região
Fundação 907
Prefeito Milan Ftáčnik
Área  
  Total 367,584 km²
População  
  Cidade (31-Dez, 2006) 426.091
    Densidade   1.159/km²
  Metro 600.000
Fuso horário
  Verão (DST)
CET ([[UTC{{{diferença_utc}}}]])
EST (UTC+2)
Website: [http://www.bratislava.sk www.bratislava.sk]

Bratislava (pronunciado em português europeu[bɾɐtiʒˈlavɐ, bɾatiʒˈlavɐ]; pronunciado em português brasileiro[bɾatisˈlavɐ, bɾatʃisˈlavɐ]; pronunciado em eslovaco[ˈbratislava] ( ouvir); antigamente em eslovaco: Prešporok; em alemão: Pressburg ou Preßburg; em húngaro: Pozsony; em latim: Posonium) é a capital e principal cidade da Eslováquia, situada no sudoeste do país, junto da fronteira com a Áustria e da fronteira com a Hungria, tornando-se assim, na única capital europeia situada na fronteira do seu país com outros dois. A cidade é também cortada pelo rio Danúbio em seu curso. Com 427 mil habitantes, é a maior cidade do país. Os Cárpatos, uma das notórias cordilheiras europeias, começam no território da cidade (Malé Karpaty, «Pequenos Cárpatos»). Sede da presidência, do parlamento e do governo eslovacos, Bratislava conta ainda com universidades, museus, teatros e toda infraestrutura comum às grandes cidades no que tange a vida política, cultural e social do ocidente.

Nomes[editar | editar código-fonte]

Bratislava, como foi rebatizada em 6 de março de 1919, tem sido conhecida por muitos nomes em diferentes línguas ao longo de sua história. Seu primeiro nome registrado nos Annales Iuvavenses (ou Anais de Salzburgo) do século X, foi Brezalauspurc (literalmente: Castelo de Braslav). Importantes nomes alternativos são: alemão: Pressburg ou Preßburg [ˈpʁɛsbʊɐk] (atualmente ainda usado em países de língua alemã – principalmente na Áustria, apenas raramente na Alemanha), húngaro: Pozsony [poʒoɲ][1] (ainda hoje utilizado em húngaro), antigo nome eslovaco: Prešporok.[2]

Outros nomes são ou foram: grego: Istropolis [Ιστρόπολις] (que significa "Cidade do Danúbio", também usado em latim), tcheco: Prešpurk, francês: Presbourg, italiano: Presburgo, latim: Posonium, croata: Požun). O nome Pressburg também foi utilizado em publicações em inglês até 1919, e ainda hoje é utilizado ocasionalmente.

Em documentos antigos, confusão pode ser causada pelas formas latinas Bratislavia, Wratislavia, etc, que referem-se a Wrocław (Breslau), Polônia, e não Bratislava.[3]

Uma gíria comum usada para se referir a Bratislava em outras partes da Eslováquia é Blava.[4]

História[editar | editar código-fonte]

Nuvola apps important.svg
A tradução deste artigo ou se(c)ção está abaixo da qualidade média aceitável.
É possível que tenha sido feita por um tradutor automático ou por alguém que não conhece bem o português ou a língua original do texto. Caso queira colaborar com a Wikipédia, tente encontrar a página original e melhore este artigo conforme o guia de tradução.
Uma original Biatec e sua réplica em um moderno 5 - coroa moeda.

O primeiro assentamento permanente conhecido da região começou com a Cultura da Cerâmica Linear, cerca de 5000 a.C., no Neolítico. Por volta de 200 a.C., a tribo celta dos boios fundou o primeiro assentamento significativo — uma cidade fortificada ou ópido) — e também estabeleceu uma fábrica que produzia moedas conhecidas como biatec.[5]

A área caiu sob a influência dos Romanos a partir do século I até século IV e fazia parte da Limas Romanus, um sistema de defesa das fronteiras.[6] Os romanos introduziram a viticultura na área, iniciando uma tradição de produção de vinho, que sobrevive até hoje.[7]

Os eslavos chegaram entre os século V e VI, durante o período de migração.[8] Em resposta aos ataques dos ávaros, as tribos eslavas locais rebelaram-se e estabeleceram o império de Samo da Boêmia (623–658), a primeira entidade política eslava conhecida. No século IX, os castelos de Bratislava (Brezalauspurc) e Devín (Dowina) eram importantes centros dos estado eslavos do Principado de Nitra e da Grande Morávia.[9] Por outro lado, a identificação dos dois castelos como fortalezas construídas na Grande Morávia tem sido posta em debate, com base em argumentos linguísticos e devido à ausência de provas arqueológicas consistentes.[10] [11] A primeira referência escrita a um assentamento chamado "Brezalauspurc" data de 907 e está relacionado com uma batalha durante a qual o exército da Baviera foi derrotado pelos húngaros de etnia magiar [10] e que está ligada à queda da Grande Morávia sob os ataques húngaros.[12] Todavia, o local exato da batalha é até hoje desconhecido. Segundo algumas interpretações seria a oeste do lago Balaton.

Pressburg/Pozsony no século XVII.

No século X, o território de Pressburg (o que viria a ser o megye de Pozsony) tornou-se parte da Hungria (chamada Reino da Hungria a partir do ano 1000) e tornou-se um centro administrativo e económico fundamental na fronteira do reino.[13] Essa posição estratégica fez com que a cidade se tornasse alvo de frequentes ataques e batalhas, mas também trouxe-lhe desenvolvimento económico e grande importância política. Pressburg foi concedida a primeira cidade conhecida privilégios em 1291 pelo húngaro André III,[14] e foi declarada uma cidade livre real em 1405 pelo rei Sigismundo de Luxemburgo, que deu o direito à cidade de utilizar o seu próprio brasão de armas em 1436.[15]

O Reino da Hungria foi derrotada pelo Império Otomano na Batalha de Mohács em 1526. Posteriormente, os Turcos sitiaram Pressburg, danificado-a, mas não a conseguindo conquistar.[16] Devido aos avanços otomanos em território húngaro, a cidade foi designada a nova capital da Hungria em 1536, tornando-se parte do Monarquia de Habsburgo e que marca o início de uma nova era. A localidade se tornou uma cidade bem como a sede da coroação dos reis, arcebispos (1543), da nobreza e de todas as principais organizações e edifícios governamentais. Entre 1536 e 1830, onze reis e rainhas foram coroados na Catedral de São Martinho.[17] No entanto, o sécuxlo XVII foi marcado por revoltas anti-Habsburgo, guerra com os turcos, inundações, pragas e outras catástrofes.[18] A Reforma chegou na segunda metade do século XVI e encontrou adeptos principalmente na classe urbana. Como resultado das frequentes insurreições contra o catolicismo Habsburgo, os subúrbios foram devastados. A cidade e o castelo foram conquistados por diversas vezes pelos insurgentes, depois reconquistadaos pelas tropas imperiais. Este período de revoltas culminou em 1711 com a assinatura da Paz de Szatmár.[19]

Pressburg em um desenho datado de 1787.

Pressburg floresceu durante o século XVIII. No reinado de Maria Teresa da Áustria,[1] tornou-se o maior e mais importante centro no território das atuais Eslováquia e Hungria.[20] A população triplicou;[1] foram edificados muitos novos palácios, mosteiros, mansões, e as ruas foram construídas, tranformando a cidade no centro da vida social e cultural da região.[21] No entanto, a cidade começou a perder a sua importância sob o reinado do filho de Maria Teresa José II,[1] especialmente quando a jóias da coroa foram movidas para Viena em 1783, em uma tentativa de fortalecer a união entre a Áustria e a Hungria. Muitos organismos centrais posteriormente foram transferido para Buda, seguidos por um grande segmento da nobreza.[22] Os primeiros jornais em húngaro e eslovaco foram publicados aqui, respetivamente o Magyar hírmondó em 1780, e o Presspurske Nowinyem 1783.[23]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Bratislava é a capital de Eslováquia, está situada no centro da Europa e no sudoeste da Eslováquia. Sua localização junto às fronteiras da Áustria, no oeste, e Hungria, no sul, faz com que seja a única capital de um país no mundo cujas fronteiras sejam com dois países. Está só a 62 quilômetros da fronteira com a República Checa e a só a 60 quilômetros de Viena, o que faz destas duas últimas as capitais europeias mais próximas uma da outra (se excluídas Roma e a Cidade do Vaticano, que tem um estatuto especial).[24]

A cidade tem uma superfície total de 367,58 km², pelo que é a segunda cidade maior da Eslováquia por superfície (após a cidade de Vysoké Tatry). Bratislava se situa a ambos os lados do rio Danúbio, que cruza a cidade desde o oeste para o sudeste. A bacia do Médio Danúbio começa na Porta Devín, no oeste. Outros rios próximos são o rio Morava, que forma a fronteira norocidental da cidade e desemboca no Danúbio em Devín, e os rios Pequeno Danúbio e Vydrica, que desembocam no Danúbio, no município de Karlova Vês. Algumas partes de Bratislava, em particular Devín e Devínska Nová Vês, são vulneráveis às inundações.[25] Por esta razão estão-se construindo em ambas orlas novas proteções contra as inundações.[26]

O ponto mais alto de Bratislava, Devínska Kobyla, visto desde Devín.

A cordilheira dos Cárpatos começa na cidade no que se chama Cárpatos Pequenos (Malé Karpaty). A área inclui o Parque Florestal de Bratislava, que é muito popular entre os habitantes da cidade e é parte da zona paisagística protegida dos Cárpatos Pequenos. A cidade é o ponto mais baixo na superfície do Danúbio, com 126 metros acima do nível médio do mar, e o ponto mais alto é Devínska Kobyla com 514 metros. A altitude média é de 140 metros.[27]

As cidades e povos mais próximos são: ao norte Stupava, Borinka e Svätý Jur; ao este Ivanka pri Dunaji e Most pri Bratislave; no sudeste Rovinka, Dunajská Lužná e Šamorín; ao sul Rajka (Hungria), e ao oeste Kittsee (Áustria), Hainburg an der Donau (Áustria) e Marchegg (Áustria).

Distâncias de algumas cidades europeias[editar | editar código-fonte]

Bratislava está situada a: 62 km de Viena; 196 km de Budapeste; 324 km de Praga; 569 km de Belgrado; 769 km de Zurique; 1 266 km de Paris; 1 273 km de Amsterdã; 1 314 km de Roma; 1 473 km de Istambul; 1 602 km de Londres; 1 735 km de Estocolmo; 1 886 km de Atenas; 2 104 km de Moscou e 2 261 km de Madri.[28]

Panorâmica da Cidade Velha (à esquerda) e Petržalka (à direita) desde o Castelo de Bratislava.

Clima[editar | editar código-fonte]

Bratislava está situada na zona temperada e tem um clima continental com quatro estações. Com uma marcada variação entre os verões cálidos e os invernos frios e úmidos, a cidade é uma das mais cálidas e secas da Eslováquia.[29] Nos últimos anos, a transição do verão para o inverno e do inverno paraa verão tem sido rápida, com curtos períodos de outono e primavera. A neve produz-se a cada ano com menor frequência.[30] Algumas partes de Bratislava, em particular Devín e Devínska Nová Vês, são vulneráveis às inundações dos rios Morava e Danúbio.[31] Por esta razão está-se construindo uma nova proteção contra as inundações em ambas orlas.[32]

Tabela climatológica[33]
Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura média máxima (°C) 2 4 10 15 20 23 26 26 21 15 7 3 15
Temperatura média mínima (°C) -3 -2 1 4 9 12 14 13 10 5 1 -1 5
Precipitações médias mensais (cm) 3 4 3 3 5 7 6 6 3 4 5 5 58
  • Horas de sol ao ano: 1 976,4 horas (5,4 horas/dia)
  • A temperatura média anual: 10 °C

Paisagem urbana e a arquitectura[editar | editar código-fonte]

A cidade de Bratislava caracteriza-se por torres medievais e grandiosos edifícios do século XX, mas tem experimentado uma profunda transformação em uma explosão de construção a princípios do século XXI. Habšudová, Zuzana. (2007-04-23). "City to cut tall buildings down to size". The Slovak Spectator.

Cidade[editar | editar código-fonte]

A Antiga Prefeitura, vista desde a Praça de Armas.

A maioria dos edifícios históricos estão localizados na Cidade Velha. A Prefeitura de Bratislava é um complexo de três edifícios construídos nos séculos XIV ao XV e na atualidade é sede do Museu da Cidade de Bratislava. A Porta de Miguel (Michalská brána) é a única porta que se preservou das fortificações medievais, e se encontra entre os edifícios mais antigos da cidade;[34] a casa mais estreita na Europa está na zona próxima.[35] O edifício da Biblioteca da Universidade, erigido em 1756, foi utilizado pela Dieta (Parlamento) do Reino da Hungria de 1802 a 1848.[36] Grande parte da importante legislação de era das Reformas húngaras (como a abolição da servidão e a fundação da Academia de Ciências da Hungria) se promulgaram ali.

O centro histórico caracteriza-se por muitos palácios barrocos. O Palácio Grassalkovich, construído ao redor de 1760, é agora a residência do presidente eslovaco, e o Governo eslovaco tem agora sua sede no antigo Palácio Arcebispal.[37] Em 1805, os diplomatas dos imperadores Napoleão e Francisco I da Áustria assinaram o Quarto Tratado de Paz de Presburgo no Palácio Primacial, após a vitória de Napoleão na Batalha de Austerlitz.[38] Algumas casas mais pequenas são historicamente significativas, já que o compositor Johann Nepomuk Hummel nasceu em uma casa do século XVIII na Cidade Velha.

As catedrais e igrejas notáveis incluem a catedral gótica de São Martinho construída entre os séculos XIII e XVI, que serviu de igreja de coroação do Reino de Hungria entre 1563 e 1830. A igreja dos franciscanos, que data do século XIII, tem sido um lugar de cerimônias. É o edifício sacro mais antigo da cidade.[39] A Igreja de Santa Isabel, mais conhecida como Igreja Azul devido à sua cor, está construída totalmente no estilo Art Nouveau.

Uma curiosidade é a parte subterrânea (dantes a nível do terreno) restaurada do cemitério judeu do século XIX (onde o rabino Moshe Sofer está enterrado), que se encontra na base do castelo da colina, perto da entrada de um túnel de bonde.[40] O único cemitério militar de Bratislava é o de Slavin, construído em 1960 em honra dos soldados do Exército Vermelho que caíram na libertação de Bratislava das tropas alemãs. Oferece uma excelente vista da cidade e dos Pequenos Cárpatos.[41] [42]

Outras estruturas destacadas do século XX são o Nový Most (Ponte Nova) no Danúbio com uma torre que tem um restaurante parecido com um OVNI, a sede da Rádio Eslovaca em forma de pirâmide invertida, e o desenho único da torre de televisão Kamzík com uma plataforma de observação e um restaurante giratório. No princípio do século XXI, os novos edifícios têm transformado a paisagem urbana tradicional. O auge da construção[43] tem gerado novos edifícios públicos, como o Most Apollo (Ponte Apolo) e um novo edifício para o Teatro Nacional Eslovaco,[44] bem como promotoras imobiliárias.[45]

Castelo de Bratislava[editar | editar código-fonte]

O castelo de Bratislava de noite.

Situado num planalto cerca de 85 metros acima do Danúbio, o castelo de Bratislava é uma das estruturas mais proeminentes da cidade. A colina onde está o castelo é habitada desde o período de transição entre as idades da Pedra e do Bronze[46] e foi o local da acrópole de um povo celta, parte do Limes Romanus, um enorme assentamento fortificado eslavo, e um centro político, militar e religioso da Grande Morávia.[47] O primitivo castelo de pedra não foi construído até ao século X, quando a zona fazia parte do Reino da Hungria. Em 1430 o castelo foi convertido em uma fortaleza gótica anti-husitas até ao reinado de Segismundo de Luxemburgo, em 1562, em que converteu-se em um castelo renascentista,[48] e foi reconstruído em 1649 no estilo barroco. Graças à Rainha Maria Teresa, o castelo converteu-se em uma prestigiosa sede real. Em 1811, o castelo foi destruído inadvertidamente, e esteve em ruínas até à década de 1950,[49] quando foi reconstruído em sua maioria no estilo da rainha Maria Teresa.

Castelo de Devin[editar | editar código-fonte]

O arruinado e recentemente renovado Castelo de Devin está em Devin, no cume de uma rocha, onde o rio Morava, que constitui a fronteira entre a Áustria e a Eslováquia, verte suas águas ao Danúbio. É um dos lugares arqueológicos eslovacos mais importantes, e contém um museu dedicado a sua história.[50] Devido à sua localização estratégica, o castelo de Devin foi um importante castelo fronteiriço da Grande Morávia e dos princípios do Estado húngaro. Foi destruído pelas tropas de Napoleão em 1809. É um símbolo importante da história da Eslováquia e dos eslavos.[51]

Rusovce[editar | editar código-fonte]

A mansão Rusovce, com seu parque inglês, está no município Rusovce. A casa foi originalmente construída no século XVII e converteu-se entre 1841 e 1844 em estilo neogótico inglês.[52] O município também é conhecido pelas ruínas do acampamento militar romano de Gerulata, parte do Limes do Império Romano, um sistema de defesa de fronteiras. Gerulata foi construído e utilizado entre os séculos I e IV.[53]

Parques e lagos[editar | editar código-fonte]

Sad Janka Kráľa em Petržalka.

Devido à sua localização aos pés dos Pequenos Cárpatos e à sua vegetação nas planícies aluviais do Danúbio, Bratislava possui bosques perto do centro da cidade. A quantidade total de espaço verde público é 46,8 km², ou 110 m²/habitante.[54] . O maior parque da cidade é o parque Horský (literalmente, o parque da montanha), na Cidade Velha. O Parque Florestal de Bratislava (Bratislavský lesný) está situado nos Cárpatos Pequenos e inclui muitos lugares populares entre os visitantes, como Železná studienka e Koliba. O Parque Florestal tem uma superfície de 27,3 km², dos quais o 96% são de bosques, e contém flora e fauna original da Europa como os texugos-europeus, as raposas-vermelhas e os muflões. Na orla direita do Danúbio, no bairro de Petržalka, está o Parque Janko Kráľ, fundado entre 1774 e 1776. Um novo parque da cidade está previsto para Petržalka entre os lagos Mauý Draždiak e Vê ký Draždiak. O Jardim zoológico de Bratislava encontra-se em Mlynská dolina, perto da sede da Televisão Eslovaca. O zoológico foi fundado em 1960, e na atualidade alberga 152 espécies de animais, incluindo espécies raras como o leão-branco e o tigre-branco. O Jardim Botânico, que pertence à Universidade Comenius, se encontra na ribera do Danúbio, e na casa há mais de 120 espécies nacionais, estrangeiras e de origem exótica.[55] .

A cidade tem uma série de lagos naturais e artificiais, a maioria dos quais são utilizados para o lazer. Exemplo disso é o lago Štrkovec em Ružinov, o Kuchajda em Nové Mesto, os lagos Zlaté Piesky e Vajnory no nordeste e o lago Rusovce no sul, que é popular entre os nudistas.[56] .

Demografia[editar | editar código-fonte]

Resultados do censo de 2001[57] [58] [59]

Distrito População Grupo étnico População
Bratislava I–V 428.672 Eslovacos 391.767
Bratislava I 44.798 Húngaros 16.541
Bratislava II 108.139 Checos 7.972
Bratislava III 61.418 Alemães 1.200
Bratislava IV 93.058 Moravos 635
Bratislava V 121.259 Croatas 614

Desde a origem da cidade até ao século XIX, os alemães foram o grupo étnico dominante.[2] No entanto, após a monarquia austro-húngara de transição de 1867, teve lugar uma forte presença húngara, e ao final da Primeira Guerra Mundial Bratislava era uma cidade germano-húngara, com os eslovacos como a maior minoria. Após a formação da Checoslováquia em 1918, Bratislava seguiu sendo uma cidade multiétnica, mas com uma diferente evolução demográfica. A proporção dos eslovacos e checos aumentou, enquanto a proporção de alemães e húngaros caiu. Em 1938, 59% da população era composta por checos ou eslovacos, enquanto os alemães representavam 22% e os húngaros 13% da população da cidade.[60] A criação da Primeira República Eslovaca em 1939 trouxe outras mudanças, em particular a expulsão de muitos checos e judeus. Em 1945, ao acabar a Segunda Guerra Mundial, a maioria dos alemães foi expulsa, ou após a restauração da Checoslováquia, deslocados da cidade, junto com os húngaros acusados de colaboração com os nazistas. A cidade perdeu seu caráter multicultural. Centenas de cidadãos foram expulsos durante o período comunista na década de 1950, com o objetivo de substituir as pessoas consideradas "reacionárias" com a classe proletária.[61] Desde a década de 1950, os eslovacos têm sido o grupo étnico dominante na cidade, e atualmente compõem ao redor de 90% da população.

Segundo o censo de 2001, a cidade tinha 428 672 habitantes (a estimativa para 2005 era de 425 459).[62] A densidade média da população é de 1 157 hab./km². O distrito mais povoado é Bratislava V com 121 259 habitantes, seguido de Bratislava II com 108 139, Bratislava IV com 93 058, Bratislava III com 61 418 e Bratislava I com 44 798.[63] .Os maiores grupos étnicos no ano de 2001 foram os Eslovacos com 391 767 habitantes (91,37% da população da cidade), seguida da população húngara com 16 541 (3,84%) e os Checos com 7 972 (1,86%). Outros grupos étnicos são os Alemães (1 200, e 0,28%), os Moravos (635, e 0,15%), os Croatas (614, e 0,14%), os Rutenos (461, e 0,11% ), os Ucranianos (452, e 0,11%), o povo Roma (417, e 0,08%), e os Poloneses (339, e 0,08%).

População histórica[editar | editar código-fonte]

População de BratislavaSLOVAKIA: urban population Lacika, "Bratislava", p. 36

Ano População Ano População Ano População
1720 11 000 1880 48 000 1950 184 400
1786 31 700 1900 61 500 1961 241 800
1802 29 600 1910 78 200 1970 291 100
1820 34 400 1921 93 200 1980 380 300
1846 40 200 1930 123 800 1991 442 197
1869 46 500 1939 138 500 2001 428 672

Idade[editar | editar código-fonte]

Segundo uma estimação de 2005, a idade média na cidade era de 38,7 anos, distribuídos da seguinte maneira: 51 783 habitantes de 0 a 14 anos, representando o 12,1%; 281 403 entre 15 e 59 anos, com o 65,6%, e 92 273 de mulheres maiores de 55 anos e homens maiores de 60 anos, com o 21,5%.

Religião[editar | editar código-fonte]

O censo do ano 2001 registrou 243 048 católicos (56,7%), 125 729 ateus (29,3%), 24 810 luteranos (6%), 3 163 católicos gregos (0,7%), 1 918 calvinistas, 1 827 testemunhas de Jeová, 1 616 seguidores da ortodoxa oriental, 737 protestantes metodistas, 748 judeus, e 613 batistas.[64]

Governo[editar | editar código-fonte]

Palácio Primacial, a sede do prefeito da cidade.

Bratislava é a sede do parlamento eslovaco, a Presidência, os ministérios, corte suprema, e o banco central. É a sede da Região de Bratislava e, desde 2002, também da Região Autônoma de Bratislava. A cidade também tem muitas embaixadas e consulados estrangeiros.

O atual governo local (Mestská samospráva)[65] tem estado em vigor desde 1990.[66] Compõe-se de um prefeito (primátor),[67] uma cidade bordo (Mestská rada),[68] um conselho municipal (Mestské zastupiteľstvo),[69] comissões da cidade (Komisie mestského zastupiteľstva),[70] e um escritório do magistrado da cidade (Magistrát).[71]

O prefeito, com sede no Palácio Primacial, é o executivo oficial da cidade no mais alto cargo, é eleito para um mandato de quatro anos. O atual prefeito de Bratislava é Ďurkovský Andrej, que ganhou as eleições em 2006 como candidato da coalizão KDH–SDKÚ e está cumprindo seu segundo mandato.[72] A prefeitura é o órgão legislativo da cidade, responsável por questões como orçamento, ordens locais, planejamento urbano, manutenção de estradas, educação e cultura.[73] O Conselho reúne-se normalmente uma vez ao mês e compõe-se de 80 membros eleitos para períodos de quatro anos coincidindo com a prefeitura. Muitas das funções executivas do conselho são levados a cabo pela comissão do conselho de direção da cidade. A comissão da cidade é um órgão de 28 membros integrado pelo prefeito e seus adjuntos, os prefeitos de bairro, e até um máximo de dez membros de conselho de cidade. O conselho é um órgão executivo e de controle da cidade e também tem uma função de assessoramento ao prefeito.

Distritos de Bratislava.

Bratislava divide-se em:

  • 5 distritos:
  • 17 bairros
  • 20 "áreas cadastrais", que coincidem com os bairros, excepto:
    • Nové Mesto, que se subdivide em Nové Mesto + Vinohrady, e
    • Ružinov, que se subdivide em Ružinov + Nivy + Trnávka.
Divisão administrativa e territorial de Bratislava
Distritos Bairros Localidades
Bratislava I Staré Mesto
Bratislava II Ružinov Nivy, Pošeň, Prievoz, Ostredky, Trávniky, Štrkovec, Vlčie hrdlo, Trnávka
Vrakuňa Dolné hony
Podunajské Biskupice Dolné hony, Ketelec, Lieskovec, Medzi jarkami
Bratislava III Nové Mesto Ahoj, Jurajov dvor, Koliba, Kramáre, Mierová kolónia, Pasienky/Kuchajda, Vinohrady
Rača Krasňany, Rača, Východné
Vajnory
Bratislava IV Karlova Vês Dlhé diely, Kútiky, Mlynská dolina, Rovnice
Dúbravka Podvornice, Záluhy, Krčace
Lambač Podháj, Rázsochy
Devín
Devínska Nová Vês Devínske Jazero, Kostolné, Paulinské, Podhorské, Stred, Vápenka
Záhorská Bystrica
Bratislava V Petržalka Dvory, Háje, Janíkov dvor, Lúky, Ovsište, Kopčany, Zrkadlový háj, Kapitulský dvor, Starý háj
Jarovce
Rusovce
Čunovo

Economia[editar | editar código-fonte]

Arranha-céus em Nivy, um dos principais distritos financeiros de Bratislava.

A Região de Bratislava é a região da Eslováquia mais rica economicamente e próspera, apesar de ser a menor região e de ter o segundo núcleo de população mais pequeno das oito regiões que compõem a Eslováquia. Suporta 26% do PIB eslovaco.[74] O PIB per capita (PPA) tem um valor de 33 124 euros (2005), e corresponde a 147,9% da média da União Europeia, e é o segundo nível mais alto (após Praga) de todas as regiões dos novos Estados membros da UE.[75]

Em dezembro de 2007 a taxa de desemprego era de 1,83%.[76] Muitas instituições governamentais e empresas privadas têm sua sede em Bratislava. Mais de 75% da população de Bratislava trabalha no setor dos serviços, principalmente composto de comércio, banca, as TI, as telecomunicações e o turismo.[77] A Carteira de Valores de Bratislava (BSSE), o organizador do mercado público de valores, foi fundada o 15 de março de 1991.[78]

Desde 1991 o fabricante de automóveis Volkswagen tem uma fábrica em Bratislava, que tem se expandido.[79] Atualmente, sua produção centra-se em SUV, que representam 68% de toda a produção. A VW Touareg produz-se em Bratislava, o Porsche Cayenne e o Audi Q7 são também parcialmente construídos ali.[80] [81] [82]

Nos últimos anos, muitas companhias internacionais como a IBM, Dell, Lenovo, AT&T, SAP e Accenture têm construído centros de serviços na cidade ou estão pensando fazê-lo em breve.[83] [84] Os motivos da entrada das empresas multinacionais incluem a proximidade à Europa ocidental, a mão de obra qualificada e a alta densidade das universidades e centros de pesquisa.[85]

Outras grandes empresas com sede em Bratislava incluem Slovak Telekom, Orange Slovensko, Slovenská sporiteľňa, Tatra banka, Doprastav, Hewlett-Packard Eslováquia, Slovnaft, Henkel Slovensko, Slovenský plynárenský priemysel, Kraft Foods Eslováquia, Whirlpool Eslováquia, Železnice Slovenskej republiky, e Tesco Stores República Eslovaca.

O forte crescimento da economia eslovaca na década de 2000 tem conduzido a um auge na indústria da construção, e vários dos principais projetos completaram-se ou estão previstos em Bratislava. Áreas que atraem programadores incluem a rivera do Danubio, onde dois grandes projetos já estão em construção: River Park,[86] na cidade antiga, e Eurovea[87] perto da Ponte de Apolo. Outros lugares em desenvolvimento são as zonas em torno das principais estações de comboio e ônibus, em torno da antiga zona industrial[88] perto da cidade antiga[89] e na villa de Petržalka,[90] Nové Mesto e Ružinov. Esperava-se que os investidores gastem 1,2 milhões de Euros em novos projetos para o ano de 2010.[91] A cidade tem um orçamento equilibrado de quase seis milhões de coroas eslovacas (182 milhões de euros, à taxa de câmbio de 2007), com um quinto destinado ao investimento.[92] Bratislava possui ações de 17 empresas de forma direta, por exemplo, na empresa de transporte público (Dopravný podnik Bratislava), a empresa de recolha e eliminação de resíduos, e a água pública.[93] A cidade também gere as organizações municipais, como a Polícia da Cidade (Mestská polícia), Museus da cidade de Bratislava e Jardim Zoológico de Bratislava.[94]

Cultura[editar | editar código-fonte]

Bratislava é o centro histórico cultural da Eslováquia. Devido a este caráter multicultural, a cultura local é influenciada por vários grupos étnicos, incluindo Alemães, Eslovacos, Húngaros, e Judeus.[95] [96] Bratislava possui muitos teatros, museus, galerias, salas de concerto, cinemas, clubes de cinema e instituições culturais.[97]

O velho edifício do Teatro Nacional Eslovaco na praça Hviezdoslav.

Artes Cênicas[editar | editar código-fonte]

Bratislava é a sede do Teatro Nacional Eslovaco, localizado em dois edifícios. O primeiro é um edifício neorrenacentista situado na cidade antiga ao final da Praça Hviezdoslav. O novo edifício, aberto ao público desde 2007, está na zona ribeirinha. O edifício conta com três conjuntos: a ópera, o balé e o teatro. Teatros mais pequenos incluem o Teatro de Marionetes de Bratislava, o teatro Astorka Korzo'90, o Teatro de Arena, L + S Studio, e o Teatro de Radošina Ingênuo.

A música em Bratislava floresceu no século XVIII e está estreitamente vinculada à vida musical vienense. Mozart visitou a cidade com seis anos. Entre outros notáveis compositores que visitaram a cidade estiveram Haydn, Liszt, Bartók e Beethoven, que interpretou sua Missa Solemnis pela primeira vez em Bratislava.[98] É também o lugar de nascimento do compositor Johann Nepomuk Hummel. Bratislava é a sede da Orquestra Filarmónica Eslovaca. A cidade alberga vários festivais anuais, como o Festival de Música de Bratislava e Bratislava Jazz Days.[99] O Festival Wilsonic celebra-se a cada ano desde 2000, leva a cada ano dezenas de atos musicais internacionais à cidade.[100] Durante o verão, vários eventos musicais têm lugar como parte do Verão Cultural de Bratislava. À parte dos festivais de música, pode-se escutar música que vai desde a clandestinidade às estrelas do pop bem conhecidas.[101]

Museus e galerias[editar | editar código-fonte]

O estilo rococó "Casa do Bom Pastor", que alberga o Museu de Relógios.

O Museu Nacional Eslovaco (Slovenské národné múzeum), fundado em 1961, tem sua sede em Bratislava, na riviera, na cidade antiga, junto com o Museu de História Natural, que é uma de suas subdivisões. É o maior museu e instituição cultural da Eslováquia. O museu gere 16 museus especializados em Bratislava entre outros.[102] O Museu da Cidade de Bratislava (Múzeum mesta Bratislavy), estabelecido em 1868, é o museu mais antigo em operação contínua na Eslováquia.[103] Seu principal objetivo é a crônica da história de Bratislava em diversas formas desde os primeiros períodos de uso das coleções históricas e arqueológicas. Oferece exposições permanentes em oito museus especializados.

A Galeria Nacional Eslovaca, fundada em 1948, oferece a mais ampla rede de galerias na Eslováquia. Duas telas em Bratislava estão uma junto à outra no Palácio de Esterházy (Esterházyho palác) e o Quartel de Água (Vodné kasárne) no Danubio na riviera da cidade antiga. A galería da cidade de Bratislava, fundada em 1961, é a segunda maior galeria de seu tipo da Eslováquia. A galeria oferece exposições permanentes no Palácio de Pálffy (Pálffyho palác) e Palácio Mirbach (Mirbachov palác), na Cidade Velha.[104] Museu de Arte Danubiana, um dos museus de arte mais jovem na Europa, está perto de Čunovo de água.[105]

Mídia[editar | editar código-fonte]

Edifício da sede da Rádio Eslovaca.
Estádio Tehelné pole em Nové Mesto, lar do clube de futebol Slovan Bratislava.

Como capital nacional, Bratislava é o lar de muitos meios de comunicação nacionais e locais. Notáveis são as estações de televisão com sede na cidade, que incluem a Televisão Eslovaca, Markíza, JOJ e TA3. A Rádio Eslovaca (Slovenský rozhlas) tem sua sede no centro, e muitas estações de rádio comerciais eslovacas têm base na cidade. Jornais nacionais com sede em Bratislava incluem PYME, Pravda, Nový hora, ospodárske noviny e o diário em inglês The Slovak Spectator. Duas são as agências de notícias com sede lá: a Agência de Notícias da República Eslovaca (TASR) e a Agência de Notícias Eslovaca (SITA).

Desporto[editar | editar código-fonte]

O futebol está representado atualmente por dois clubes que jogam na Superliga de futebol, a Corgoň Une. O Slovan Bratislava, fundado em 1919, que tem sua sede no estádio Tehelné pole, é o clube mais laureado do país (8 títulos) e é o único clube da antiga Checoslováquia e da atual Eslováquia que possui um título europeu em suas vitrinas, a Recopa da Europa em 1969.[106] [107] O FC Artmedia Bratislava fundado em 1898 é o clube mais antigo de Bratislava e tem sua sede em Štadión Petržalka em Petržalka. Outro conhecido clube da cidade é o FK Inter Bratislava, fundado em 1945, tem sua sede no terreno Štadión Pasienky e na atualidade compete na Segunda Divisão eslovaca.

Bratislava é a sede de três foros de desportos de inverno: Ondrej Nepela Stadium, V. Dzurilla Stadium, e Dúbravka Stadium. O HC Slovan Bratislava equipe de hóquei sobre gelo representa Bratislava no campeonato nacional de hóquei sobre gelo, o Extraliga. Samsung Areia, uma parte do Ondrej Nepela, é o lar do HC Slovan. Os Campeonato Mundial de Hóquei sobre Gelo Campeonatos do Mundo de Hóquei sobre gelo em 1959 e 1992 tiveram lugar em Bratislava, e o de 2011 da modalidade masculina se celebrou também na cidade, além de Košice e, de um novo palco que se estava planificando.[108]

O Centro de Desportos Aquáticos Čunovo tem um slalom e rafting, nas imediações da represa Gabčíkovo. O Centro acolhe vários concursos anuais nacionais e internacionais de canoa e caiaque.

O Centro Nacional de Tênis, que inclui Sibamac Arena NTC, acolhe diversas atividades culturais, esportivas e eventos sociais. Várias partidas da Copa Davis jogaram-se ali, incluindo a final da Copa Davis 2005. A cidade está representada na parte superior da Eslováquia em equipas masculinas e femininas de basquete, feminina de andebol e voleibol, e masculina de polo aquático. A corrida nacional de Devín em Bratislava é o evento esportivo mais antigo da Eslováquia,[109] e a maratona de Bratislava celebra-se anualmente desde o ano de 200]. Uma pista encontra-se em Petržalka, onde se celebram regularmente corridas de cavalos e de cães.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons

Referências

  1. a b c d Weinberger, Jill Knight (2000-11-19). Rediscovering Old Bratislava The New York Times The New York Times Company. Visitado em 2008-07-27.
  2. a b Peter Salner. . "Ethnic polarisation in an ethnically homogeneous town" (PDF). Czech Sociological Review 9 (2): 235–246.
  3. Graesse, Orbis latinus
  4. Culture Shock: The 'real' Slovakia awaits beyond Blava (em inglês) The Slovak Spectator (10-04-00)..
  5. History - Celtic settlements City of Bratislava (2005). Visitado em May 15 de 2007.
  6. Kováč et al., "Kronika Slovenska 1", p. 73
  7. History - Bratislava and the Romans City of Bratislava (2005). Visitado em May 15 de 2007.
  8. Kováč et al., "Kronika Slovenska 1", p. 90
  9. Kováč et al., "Kronika Slovenska 1", p. 95
  10. a b Kristó, Gyula (editor). Korai Magyar Történeti Lexikon - 9-14. század (Encyclopedia of the Early Hungarian History - 9-14th centuries)'. Budapest: Akadémiai Kiadó, 1994. 128, 167 p. ISBN 963 05 6722 9
  11. http://www.uni-bonn.de/~ntrunte/publikationen8.html#dowina_inhalt
  12. Špiesz, "Bratislava v stredoveku", p. 9
  13. History - Bratislava in the Middle Ages City of Bratislava (2005). Visitado em May 15 de 2007.
  14. Špiesz, "Bratislava v stredoveku", p. 43
  15. Špiesz, "Bratislava v stredoveku", p. 132
  16. Lacika, "Bratislava", p. 30
  17. Lacika, "Bratislava", p. 62
  18. Lacika, "Bratislava", pp. 31–34
  19. Lacika, "Bratislava", p. 31–33
  20. Lacika, "Bratislava", pp. 34–36
  21. Lacika, "Bratislava", pp. 35–36
  22. History - Maria Theresa’s City City of Bratislava (2005). Visitado em May 15 de 2007.
  23. Kováč et al., "Kronika Slovenska 1", pp. 350–351
  24. Predefinição:Cite map
  25. Defences hold fast in Bratislava Nick Thorpe, BBC (16 de agosto de 2002). Visitado em 27 de abril de 2007.
  26. Začne sa budovať protipovodňový systém mesta (Construction starts for city's flood protection) (em eslovaco) Juraj Handzo, Bratislavské Noviny (24 de janeiro de 2007). Visitado em 28 de abril de 2007.
  27. Basic Information - Position City of Bratislava (14 de fevereiro de 2005). Visitado em 1 de maio de 2007.
  28. Bratislava - Poloha (Location) (em eslovaco) City of Bratislava. Visitado em 10 de junho de 2007.
  29. Lacika, "Bratislava", p. 10
  30. Bratislava Weather (em eslovaco) City of Bratislava. Visitado em 1 de novembro de 2007.
  31. Thorpe, Nick. "Defences hold fast in Bratislava", BBC, 16 August 2002. Página visitada em 27 de abril.
  32. Handzo, Juraj. "Začne sa budovať protipovodňový systém mesta (Construction starts for city's flood protection)", Bratislavské Noviny, 24 de janeiro de 2007. Página visitada em 28 de abril. (em eslovaco)
  33. Weatherbase: Historical Weather for Bratislava, Slovakia Weatherbase. Visitado em 30 de abril de 2007.
  34. Michael's Gate Bratislava Culture and Information Centre (2007). Visitado em June 10, 2007.
  35. Narrowest house in Europe Bratislava Culture and Information Centre (2007). Visitado em June 10, 2007.
  36. University Library in Bratislava - The Multifunctional Cultural Centre (PDF) 34–36 pp. University Library in Bratislava (2005). Visitado em June 14, 2007.
  37. Lacika, "Bratislava", p. 147
  38. Lacika, "Bratislava", p. 112
  39. Františkánsky kostol a kláštor (em eslovaco) City of Bratislava. Visitado em 10 de junho de 2007.
  40. Lacika, "Bratislava", p. 179
  41. Turistické informácie - Slavín (em eslovaco) City of Bratislava. Visitado em 6 de maio de 2007.
  42. Lacika, "Bratislava", p. 135
  43. Visit Bratislava: Real Está Market City of Bratislava. Visitado em 3 de junho de 2007.
  44. Liptáková, Jana. . "New Slovak National Theatre opens after 21 years". The Slovak Spectator.
  45. Nahálková, Ela. . "Bratislava's mayors lay out real está plans". The Slovak Spectator.
  46. Lacika, "Bratislava", pp. 11–12
  47. Lacika, "Bratislava", p. 121
  48. Lacika, "Bratislava", p. 124
  49. Lacika, "Bratislava", p. 128
  50. Beáta Husová (2007). Bratislava City Museum: Museums: Devín Castle - National Cultural Monument Bratislava City Museum. Visitado em 21 June de 2007.
  51. Lacika, "Bratislava", p. 191
  52. Pamiatkové hodnoty Rusoviec - Rusovský cáštieľ (Historical landmarks of Rusovce - Rusovce mansion) (em eslovaco) Rusovce. Visitado em 1 de junho de 2007.
  53. Múzeum Antická Gerulata (Ancient Gerulata Museum) (em eslovaco) Rusovce. Visitado em 1 de junho de 2007.
  54. Natural Environment City of Bratislava. Visitado em 1 de maio de 2007.
  55. Bratislava Culture and Information Centre - Botanical gardens Bratislava Culture and Information Centre. Visitado em 28 de julho de 2007.
  56. Rusovce City of Bratislava. Visitado em 1 de maio de 2007.
  57. publisher = Escritório de Estatística da República Eslovaca | url = http://www.statistics.sk/mosmis/eng/prvav2.jsp?txtUroven=410190&lstObec=582000&Okruh=sodb | title = Urban Bratislava | data = 31 de dezembro de 2005 |accessmonthday = 25 de abril | accessyear = 2007
  58. publisher = Statistical Office of the Slovak Republic | url = http://portal.statistics.sk/showdoc.do?docid=3035 | title = Population and Housing Census 2001 | data = 2001 |accessmonthday = 25 de abril | accessyear = 2007
  59. Permanently resident population by nationality and by regions and districts - archive link
  60. Lacika, "Bratislava", p. 43
  61. History - Pós-war Bratislava City of Bratislava. Visitado em 15 de maio de 2007.
  62. Urban Bratislava Statistical Office of the Slovak Republic. Visitado em 25 de abril de 2007.
  63. Population and Housing Census 2001 - Permanently resident population by nationality and by regions and districts Statistical Office of the Slovak Republic. Visitado em 25 de abril de 2007.[ligação inativa]
  64. Population and Housing Census 2001 (population by religion) Statistical Office of the Slovak Republic. Visitado em 9 de junho de 2007.[ligação inativa]
  65. Samospráva (em eslovaco) City of Bratislava. Visitado em 21 de novembro de 2007.
  66. Historický vývoj samosprávy (em eslovaco) City of Bratislava. Visitado em 6 de junho de 2007.
  67. Primátor (em eslovaco) City of Bratislava. Visitado em 29 de abril de 2007.
  68. Mestská rada (em eslovaco) City of Bratislava. Visitado em 29 de abril de 2007.
  69. Mestské zastupiteľstvo (em eslovaco) City of Bratislava. Visitado em 29 de abril de 2007.
  70. Komisie mestského zastupiteľstva (em eslovaco) City of Bratislava. Visitado em 29 de abril de 2007.
  71. Magistrát (em Eslovaco) City of Bratislava. Visitado em 29 de abril de 2007.
  72. Bratislava remains blue, Ďurkovský in charge The Slovak Spectator. Visitado em 19 de junho de 2007.
  73. Bratislava - Local Government System theparliament.com. Visitado em 30 de abril de 2007.
  74. Bratislavsky Kraj (Bratislava Region) - Economy Eurostat. Visitado em 25 de abril de 2007.
  75. Regional GDP per inhabitant in the EU27 (PDF) Eurostat. Visitado em 13 de fevereiro de 2008.
  76. Current statistics; desemprego - Dezembro de 2007 (Aktuálne štatistiky; Nezamestnanosť - Dezembro de 2007) (ZIP) (em eslovaco) Central Office of Labour, Social Affairs and Family (Ústredie práce, sociálnych vecí a rodiny). Visitado em 13 de fevereiro de 2008.
  77. Economy and employment City of Bratislava. Visitado em 8 de junho de 2007.
  78. Basic Information City of Bratislava. Visitado em 3 de maio de 2007.
  79. Jeffrey Jones. VW Bratislava expands production The Slovak Spectator. Visitado em 25 de abril de 2007.
  80. A brief journey through a long history: 2000-2003 Volkswagen. Visitado em 25 de abril de 2007.
  81. Volkswagen (Slovak Republic) Global Auto Systems Europe. Visitado em 25 de abril de 2007.
  82. Volkswagen sais up to a record Sk195.5 billion The Slovak Spectator. Visitado em 25 de abril de 2007.
  83. Lenovo invests in Slovakia with new jobs Slovak Investment and Trade Development Agency. Visitado em 25 de abril de 2007.
  84. Dell in Bratislava Dell. Visitado em 25 de abril de 2007.
  85. Baláž, Vladimír. (2007). "Regional Polarization under Transition: The Case of Slovakia" (PDF). European Planning Studies 15 (5): 587–602. DOI:10108009654310600852639.
  86. River Park City of Bratislava. Visitado em 6 de junho de 2007.
  87. EUROVEA International Trade Centre City of Bratislava. Visitado em 6 de junho de 2007.
  88. Regeneration of Central Railway Station Square Area City of Bratislava (2007). Visitado em 3 de junho de 2007.
  89. Tom Nicholson. Twin City to uplift ônibus station The Slovak Spectator. Visitado em 6 de Junho de 2007.
  90. Petržalka City City of Bratislava. Visitado em 29 de janeiro de 2008.
  91. New investments in Bratislava, especially near the Danube river City of Bratislava. Visitado em 6 de junho de 2007.
  92. Budget City of Bratislava. Visitado em 29 de abril de 2007.
  93. Obchodné spoločnosti mesta (em eslovaco) City of Bratislava. Visitado em 29 de abril de 2007.
  94. Mestské organizácie (em eslovaco) City of Bratislava. Visitado em 29 de abril de 2007.
  95. Brochure - Culture and Attractions (PDF) City of Bratislava (2006). Visitado em 25 de abril de 2007.
  96. Genius Loci of Bratislava Slovak Tourist Board. Visitado em 26 de julho de 2007.
  97. Cultural Institutions Bratislava Culture and Information Centre. Visitado em 26 de julho de 2007.
  98. St. Martin's Cathedral City of Bratislava. Visitado em 8 de junho de 2007.
  99. Visit Bratislava - Culture City of Bratislava. Visitado em 1 de maio de 2007.
  100. "Wilsonic ako bratislavský hudobný festival", Bratislavské Noviny, 31 de maio 2007. Página visitada em 11 de junho. (em Eslovaco)
  101. Musical Bratislava Slovak Tourist Board. Visitado em 26 de julho de 2007.
  102. Slovak national museum - SNM office Slovak National Museum. Visitado em 7 de outubro de 2007.
  103. Beáta Husová. Profile of the museum Bratislava City Museum. Visitado em 4 de maio de 2007.
  104. Bratislava City Gallery - about us - buildings Bratislava City Gallery. Visitado em 17 de maio de 2007.
  105. Danubiana Meulensteen Art Museum - About us Danubiana Meulensteen Art Museum. Visitado em 21 de junho de 2007.
  106. Slovan Bratislava - najväčšie úspechy (Slovan Bratislava - greatest achievements) (em eslovaco) Slovan Bratislava. Visitado em 15 de maio de 2007.
  107. Slovan Bratislava - História (History) (em eslovaco) Slovan Bratislava. Visitado em 15 de maio de 2007.
  108. Marta Ďurianová. Slovakia to host ice hockey World Championships in 2011 The Slovak Spectator. Visitado em 27 de abril de 2007.
  109. Twin City Journal - The Oldest Athletic Event in Slovakia (PDF) p. 7 pp. City of Bratislava. Visitado em 28 de abril de 2007.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]