João Pereira Coutinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura o jornalista homónimo, veja João Pereira Coutinho (jornalista).

João Manuel de Quevedo Pereira Coutinho GOM (Lisboa, 23 de Junho de 1956) é um empresário português.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Um dos herdeiros do trono Pereira Coutinho, filho de Diogo Pereira Coutinho, mas atuando em separado do seu irmão Vasco, João Pereira Coutinho é licenciado em Organização e Gestão de Empresas, por uma universidade do Brasil, para onde foi depois do 25 de Abril[1].

O Brasil continua a ser o principal centro de investimentos de João Pereira Coutinho. Foi lá que iniciou o seu percurso de empresário na década de 1990, quando conseguiu ter capital próprio para investir. É também neste país que a sua holding SGC fatura, por ano, cerca de 450 milhões de reais (o correspondente a 175 milhões de euros), dando emprego a cerca de 1000 pessoas[2]. Além do imobiliário, sobretudo promoção e gestão de centros comerciais, e telecomunicações, está envolvido no setor automóvel e no ambiente, nomeadamente nos serviços de água e saneamento.

Mas o empresário estendeu os seus investimentos aos EUA, à Argentina e, posteriormente, também a Portugal e Espanha. Em Portugal é conhecido sobretudo como grande empresário no mercado dos automóveis. É parte do seu património o grupo SAG (que controla com 75%)[3] e que é a sua única empresa cotada na Bolsa,[2]. Esta empresa é a importadora nacional da Volkswagen, da Audi e da Skoda[2].

Além dos automóveis, João Pereira Coutinho controla em Portugal a AR Telecom[4]. Esta empresa foi responsável pela introdução da TDT, depois de ganhar o concurso para a sua instalação em Portugal. Na área das telecomunicações tem ainda a integração de sistemas em Espanha e o desenvolvimento de equipamento nos Estados Unidos[2].

Possui, entre outros bens, uma propriedade na Argentina com 31 551 km² e uma ilhota em Angra dos Reis[3].

Distinções[editar | editar código-fonte]

Condecorações[editar | editar código-fonte]

Outros prémios[editar | editar código-fonte]

Também recebeu o Prémio Personalidade do Ano 2006, atribuído pela Câmara de Comércio e Indústria Luso-Brasileira.[2]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Posições pessoais[editar | editar código-fonte]

É um dos subscritores do "Manifesto dos 100", contra a possibilidade dum Governo de Coligação de Esquerda e Extrema-esquerda entre o Partido Socialista, a Coligação Democrática Unitária (Partido Comunista Português e Partido Ecologista Os Verdes) e o Bloco de Esquerda, em Novembro de 2015, em virtude de ser detrimental para a iniciativa económica e empresarial.[6]

Família, casamento e descendência[editar | editar código-fonte]

D. João Manuel de Quevedo Pereira Coutinho é o filho mais novo de D. Diogo Manuel de Castro Constâncio Pereira Coutinho e de sua primeira mulher Maria José Carlota de Castro Coutinho de Quevedo Pessanha, bisneta do 1.º Barão da Quinta do Ferro e 1.º Visconde da Quinta do Ferro e do 1.º Visconde de Portalegre e trineta do 1.º Visconde de Castelo Branco e do 1.º Barão de Oleiros e 1.º Visconde de Oleiros, e irmão do também empresário D. Vasco Pereira Coutinho, 1.º Marquês de Pereira Coutinho.[1][7]

  • Casou primeira vez no Brasil a 11 de Dezembro de 1980 ou 11 Fevereiro de 1990 com Gilda Pereira Fontanella, filha de Celso Augusto Fontanella e de sua mulher Lia Duarte Pereira, sem geração.[1][7]
  • Casou segunda vez em Oeiras, Carcavelos, 28 de Setembro de 1996 com Ana Catarina Viegas Louro Pessoa Lobo, filha de Artur Joaquim Valdemar Pessoa Lobo (Oeiras, Cruz Quebrada-Dafundo, 18 de Abril de 1922 - Oeiras, Oeiras e São Julião da Barra, 18 de Abril de 1996) e de sua mulher Maria da Conceição Pinto Viegas Louro (Lisboa, Santa Maria de Belém, 9 de Dezembro de 1931 - 15 de Junho de 2004),[1][7] de quem tem dois filhos e uma filha:
  • D. João Maria Pessoa Lobo Pereira Coutinho (Oeiras, 27 de Junho de 1997)
  • D. Diana Pessoa Lobo Pereira Coutinho (Oeiras, 19 de Junho de 1999)
  • D. Manuel Maria Pessoa Lobo Pereira Coutinho (Lisboa, 14 de Setembro de 2004)

Referências

  1. a b c d de Brito, Manuel da Costa Juzarte; Borrego, Nuno Gonçalo Pereira; Guimarães, Gonçalo Manuel de Melo Gonçalves (2002), Livro Genealógico das Famílias desta Cidade de Portalegre 1.ª ed. , Lisboa, p. 133 .
  2. a b c d e Diário de Notícias (Portugal) http://www.dn.pt/inicio/interior.aspx?content_id=662013  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  3. a b «Os ricos portugueses». Correio da manhã 
  4. Jornal de Negócios http://www.jornaldenegocios.pt/index.php?template=SHOWNEWS&id=298837  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  5. Ordens, PT: Presidência .
  6. Elisabete Felismino (6 de Novembro de 2015). «Empresários subscrevem 'Manifesto dos 100' contra governo de esquerda». Diário Económico. Consultado em 7 de Novembro de 2015 
  7. a b c de Matos e Silva, António Luís Cansado de Carvalho (2006), Anuário da Nobreza de Portugal, Tomo IV 1.ª ed. , Lisboa: Dislivro, p. 395 .