Johannes Vilhelm Jensen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Johannes Vilhelm Jensen Medalha Nobel
Nascimento 20 de janeiro de 1873
Farsø
Morte 25 de novembro de 1950 (77 anos)
Copenhague
Cidadania Dinamarca Dinamarquês
Prêmios Nobel prize medal.svg Nobel de Literatura (1944)
Magnum opus Histórias do Himmerland

Johannes Vilhelm Jensen, na Dinamarca referido como Johannes V. Jensen, (Farsø, 20 de Janeiro de 1873Copenhague, 25 de Novembro de 1950) foi um escritor dinamarquês, foi um dos grandes escritores dinamarqueses da primeira metade do século XX. Ele recebeu o Prêmio Nobel de Literatura em 1944 "pela rara força e fertilidade de sua imaginação poética, com a qual se combina uma curiosidade intelectual de amplo escopo e um estilo ousado e recém-criativo".[1] Uma de suas irmãs, Thit Jensen, também era uma escritora conhecida e uma feminista inicial muito eloquente e ocasionalmente controversa.

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

Ele nasceu em Farsø, um vilarejo na Jutlandia do Norte, Dinamarca, filho de um cirurgião veterinário  e cresceu em um ambiente rural. Enquanto estudava medicina na Universidade de Copenhagen, ele trabalhou como escritor para financiar seus estudos. Após três anos de estudos, optou por mudar de carreira e dedicar-se totalmente à literatura.[2]

Obras literárias[editar | editar código-fonte]

A primeira fase de seu trabalho como autor foi influenciada pelo pessimismo fin-de-siècle. Sua carreira começou com a publicação de Histórias de Himmerland (1898–1910), abrangendo uma série de contos ambientados na parte da Dinamarca onde ele nasceu. Durante 1900 e 1901, ele escreveu sua primeira obra-prima, Kongens Fald (traduzido para o inglês como A Queda do Rei em 1933), um romance histórico moderno centrado no Rei Christiano II. O crítico literário Martin Seymour-Smith disse que é uma "acusação da indecisão e falta de vitalidade dinamarquesas, que Jensen via como uma doença nacional. À parte desse aspecto, é um estudo penetrante de pessoas do século XVI".[3]

Em 1906, Jensen criou sua maior realização literária: a coleção de versos Digte 1906 (ou seja, Poemas 1906), que introduziu o poema em prosa na literatura dinamarquesa. Ele também escreveu poesia, algumas peças e muitos ensaios, principalmente sobre antropologia e filosofia da evolução.

Ele desenvolveu suas teorias da evolução em um ciclo de seis romances, Den lange rejse (1908–22), traduzido para o inglês como The Long Journey (1923–24), que foi publicado em uma edição de dois volumes em 1938.[4] Este é frequentemente considerado seu principal trabalho em prosa, uma tentativa ousada e muitas vezes impressionante de criar uma alternativa darwiniana ao mito bíblico do Gênesis. Neste trabalho vemos o desenvolvimento da humanidade desde a Idade do Gelo até os tempos de Colombo, com foco em indivíduos pioneiros.

Como seu compatriota Hans Christian Andersen, ele viajou muito; uma viagem aos Estados Unidos inspirou um poema seu, "Paa Memphis Station" [Na estação ferroviária, Memphis, Tennessee], que é bem conhecido na Dinamarca. Walt Whitman estava entre os escritores que influenciaram Jensen. Jensen mais tarde se tornou ateu.[5]

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Danskere, 1896
  • Einar Elkjær, 1898
  • Himmerlandsfolk, 1898
  • Intermezzo, 1899
  • Kongens Fald, 1900-1901 - The Fall of the King
  • Den gotiske renæssance, 1901
  • Johannes V. Jensen em 1902.
    Skovene, 1904
  • Nye Himmerlandshistorier, 1904
  • Madame d'Ora, 1904
  • Hjulet, 1904
  • Digte, 1906
  • Eksotiske noveller, 1907-15
  • Den nye verden, 1907
  • Singaporenoveller, 1907
  • Myter, 1907-45
  • Nye myter, 1908
  • Den lange rejse, 1908-22 - The Long Journey A longa viagem)- I: Den tabte land, 1919; II: Bræen, 1908; Norne Gæst, 1919; IV: Cimbrernes tog, 1922; V: Skibet, 1912; VI: Christofer Columbus, 1922. É uma história da humanidade desde o período glaciar até ao descobrimento da América, no qual exprime as suas teorias evolucionistas e raciais (predominância das culturas anglo-saxónicas e germânicas sobre as restantes) e combina elementos bíblicos, mitológicos e outros derivados das sagas islandesas
  • Lille Ahasverus, 1909
  • Histórias do Himmerland - no original Himmerlandshistorier, Tredje Samling, 1910
  • Myter, 1910
  • Nordisk ånd, 1911
  • Myter, 1912
  • Rudyard Kipling, 1912
  • Olivia Marianne, 1915
  • Introduktion til vor tidsalder, 1915
  • Skrifter, 1916 (8 vols.)
  • Årbog, 1916, 1917
  • Johannes Larsen og hans billeder, 1920
  • Sangerinden, 1921
  • Den lange rejse, 1922-24 - The Long Journey
  • Æstetik og udviking, 1923
  • Årstiderne, 1923
  • Hamlet, 1924
  • Myter, 1924
  • Skrifter, 1925 (5 vols.)
  • Evolution og moral, 1925
  • Årets højtider, 1925
  • Verdens lys, 1926
  • Jørgine, 1926
  • Thorvaldsens portrætbuster, 1926
  • Dyrenes forvandling, 1927
  • Åndens stadier, 1928
  • Ved livets bred, 1928
  • Retninger i tiden, 1930
  • Den jyske blæst, 1931
  • Form og sjæl, 1931
  • På danske veje, 1931
  • Pisangen, 1932
  • Kornmarken, 1932
  • Sælernes ø, 1934
  • Det blivende, 1934
  • Dr. Renaults fristelser, 1935
  • Gudrun, 1936
  • Darduse, 1937
  • Påskebadet, 1937
  • Jydske folkelivsmalere, 1937
  • Thorvaldsen, 1938
  • Nordvejen, 1939
  • Fra fristaterne, 1939
  • Gutenberg, 1939
  • Mariehønen, 1941
  • Vor oprindelse, 1941
  • Mindets tavle, 1941
  • Om sproget og undervisningen, 1942
  • Kvinnen i sagatiden, 1942
  • Folkeslagene i østen, 1943
  • Digte 1901-43, 1943
  • Møllen, 1943
  • Afrika, 1949
  • Garden Colonies in Denmark, 1949
  • Swift og Oehlenschläger, 1950
  • Mytens ring, 1951
  • Tilblivelsen, 1951
  • The Waving Rye, 1959 (tradução para o inglês de R. Bathgate)

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «The Nobel Prize in Literature 1944». NobelPrize.org (em inglês). Consultado em 19 de janeiro de 2021 
  2. nobelprize.org
  3. Martin Seymour-Smith (1985). The New Guide to Modern World Literature, 3ª ed . p. 1101.
  4. Nobel Lectures, Literature 1901–1967 , Editor Horst Frenz, Elsevier Publishing Company, Amsterdam, 1969.
  5. Flynn, T. (2007). The new encyclopedia of unbelief. Amherst, NY: Prometheus Books. "Danish atheists include the authors...Johannes V. Jensen."

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Frans Eemil Sillanpää
Nobel de Literatura
1944
Sucedido por
Gabriela Mistral