José Aurélio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

José Manuel Aurélio (Alcobaça, 1938 —) é um artista plástico português.[1]

José Aurélio, Espiral do Tempo, 2009, aço, altura 30m; Almada.

Frequentou o curso de escultura da Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa (hoje FBAUL). Participa em mostras coletivas desde 1957; expõe individualmente pela primeira vez em 1958, tendo realizado grande número de exposições a partir dessa data. É autor de uma vasta produção de esculturas em espaço público, de medalhística e numismática.[2]

Trabalha materiais como pedra, madeira e bronze, obedecendo a uma estética minimalista e tendencialmente geometrizante. Vem desenvolvendo novas formas de expressão na medalhística, desde 1966. Entre 1969 e 1974 concebeu e orientou a Galeria Ogiva, em Óbidos. Vive e trabalha em Alcobaça desde 1980, onde dirige o Armazém das Artes.

Em 2016 surge como autor de uma moeda de dois euros, cujo fabrico homenageia os 50 anos da Ponte sobre o Tejo[3].

Foi agraciado pelo Presidente da República Portuguesa, com a Comenda da Ordem do Infante D. Henrique (2006).

Algumas Obras[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Alleid Ribeiro Machado. «A Brites de Júlia Nery:Uma possibilidade transgressora em meio ao discurso ficcional» (PDF). Consultado em 23 de Outubro de 2012 
  2. a b c d e f g h i j k l m n o p q Aurélio, José – José Aurélio: desenho, escultura. Monumento à paz. Almada: Casa da Cerca, 2000. ISBN 972-8392-68-0
  3. Jornal de Leiria