Joseph Safra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Joseph Safra
em árabe: يوسف صفرا
Desenho com Joseph Safra
Conhecido(a) por proprietário do Banco Safra
Nascimento c.1938
Beirute
Residência São Paulo
Nacionalidade brasileiro
libanês
Fortuna Baixa R$ 104.4 bilhões (abril/2020)[1]
Progenitores Pai: Jacob Safra
Parentesco Edmond Safra (1932—1999)
Moise Safra (1935—2014)
(irmãos)
Filho(s) Esther Safra Dayan
Ocupação banqueiro
empresário
filantropo
Religião Star of David.svg Judaica

Joseph Safra (Beirute, c.1938) é um banqueiro, empresário e filantropo libanês, naturalizado brasileiro,[2] fundador do Banco Safra, que chegou ao Brasil em 1962.[3] Com uma fortuna estimada em US$ 23,3 bilhões em 2019, foi considerado o homem mais rico do Brasil e o 37º do mundo, de acordo com a Forbes.[2][4][5]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Joseph Safra nasceu no Líbano (ou em Alepo, Síria[6]), filho de Jacob e Esther Teira Safra, numa família de origem judaica. Seu pai (oriundo da Síria), havia imigrado para Beirute nos anos 20, onde se estabeleceu e iniciou seus negócios no setor bancário, fundando o Banco Jacob E. Safra. Nos anos 50, a família imigrou para o Brasil, onde fundou o Banco Safra em 1955. Joseph, seu pai Jacob e seus irmãos Edmond e Moise conduziram os interesses da instituição por muitos anos. Após a morte de Edmond, em 1999, Joseph e Moise mantiveram o controle do banco até 2006, quando Joseph adquiriu a parte de Moise, numa transação estimada em US$ 2 bilhões.[7]

Ao longo dos anos, Joseph diversificou seus negócios em diversos campos, com destaque para o mercado de Private Equity em empresas como a Aracruz Celulose SA, da qual foi sócio entre 1988 e 2009 (quando vendeu os ativos ao Grupo Votorantim). Também esteve à frente das empresas de telefonia móvel BCP e Cellcom (israelense). Em 2012 deixou a gestão do Banco Safra — passada para seus filhos Alberto, David e Jacob — e passou a dedicar-se ao recém adquirido banco suíço Sarasin. Para tanto, fundou a holding Bank J. Safra Sarasin Ltd. Apesar do poder econômico, Joseph afirma gostar de viver uma vida simples e reservada, longe da imprensa e exposição geral.[2][3][8]

Assim como seus irmãos Edmond e Moise, Joseph também sempre buscou manter o nome da família Safra ligado à filantropia, com contribuições e esforços voltados para as áreas de assistência social, educação e saúde, não apenas no Brasil mas no exterior também.[9]

Joseph é casado com Vicky Sarfati Safra e possui 4 filhos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Quem são os brasileiros no novo ranking dos bilionários do mundo?». Forbes. Consultado em 17 de abril de 2020 
  2. a b c Tatiana Vaz (27 de Março de 2013). «Quem é Joseph Safra, o banqueiro mais rico do país (mesmo)». Exame. Consultado em 15 de Junho de 2014 
  3. a b «Os 60 mais poderosos do país:Joseph Safra». Último Segundo. Consultado em 15 de Junho de 2014 
  4. «Eike sai da lista dos cem homens mais ricos do mundo». Diário do Nordeste. 7 de Fevereiro de 2013. Consultado em 15 de Junho de 2014 
  5. «Jorge Paulo Lemann perde o posto de homem mais rico do Brasil para Joseph Safra, diz Forbes». G1. 1 de março de 2019. Consultado em 1 de março de 2019 
  6. Libanês conforme publicações nacionais como [1] e [2]; mas The Jerusalem Post afirma que ele nasceu em Alepo, Síria, tendo crescido em Beirute, Líbano.[3]
  7. «Magnata Brasileiro Moise Safra morre em SP aos 79 anos». Folha. 15 de junho de 2014. Consultado em 15 de junho de 2014 
  8. Milton Gamez e Leonardo Attuch. «A nova cara do Safra». ISTOÉ. Consultado em 15 de Junho de 2014 
  9. Françoise Terzian (29 de Novembro de 2013). «Safra: o sobrenome da filantropia no Brasil». MSN. Consultado em 15 de junho de 2014 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.