Júlia, Princesa de Battenberg

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Julia de Hauke)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Júlia de Hauke
Princesa de Battenberg
Marido Alexandre de Hesse e Reno
Descendência Maria, Princesa de Erbach-Schönberg
Luís Mountbatten, 1.º Marquês de
Milford Haven

Alexandre, Príncipe da Bulgária
Henrique de Battenberg
Francisco José de Battenberg
Nome completo
Júlia Teresa Salomé
Nascimento 24 de novembro de 1825
  Varsóvia, Polônia do Congresso
Morte 19 de setembro de 1895 (69 anos)
  Castelo de Heiligenberg, Jugenheim, Hesse
Pai Hans Moritz von Hauke
Mãe Sophie Lafontaine

Júlia, Princesa de Battenberg (Varsóvia, 12 de novembro de 1825Jugenheim, 28 de outubro de 1895) foi a esposa do príncipe Alexandre de Hesse e Reno, mãe de Alexandre I da Bulgária e ancestral das atuais gerações das famílias reais britânica e espanhola.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Júlia nasceu em Varsóvia, no Reino da Polônia, então governada em união pessoal pelo czar do Império Russo. Ela era filha de Hans Moritz von Hauke (1775-1830) e de sua esposa, Sophie Lafontaine[1]. Seu pai, foi um militar que lutou na armada de Napoleão Bonaparte na Áustria, na península Itálica, na Alemanha e na Guerra Peninsular. Ele então trocou de lado, escolhendo lutar pelos russos. Em reconhecimento às suas habilidades, os czar Nicolau I o apontou como vice ministro da guerra do Reino da Polónia, titulando-o conde.

Júlia de Hauke

Na revolta de 1830, organizada pelos cadetes da armada revolucionária, Constantino Pavlovich da Rússia, Governador Geral da Polónia conseguiu escapar, mas o conde von Hauke foi baleado pelos cadetes numa rua em Varsóvia. Sua esposa, chocada, morreu pouco tempo depois, e os filhos do casal foram feitos protegidos do czar.

Júlia serviu como dama de companhia à imperatriz Maria Alexandrovna, esposa do czar Alexandre II e irmã do príncipe Alexandre de Hesse e Reno, seu futuro marido. Júlia e Alexandre se conheceram em São Petersburgo. Como o czar não aprovava nenhum relacionamento amoroso entre seu cunhado e uma mera dama de companhia, o jovem casal resolveu fugir da corte de Moscovo. Eles se casaram em 28 de outubro de 1851, em Breslávia, na Silésia prussiana (hoje Wrocław, na Polônia).

O status de Júlia não foi considerado à altura para reproduzir herdeiros qualificados para a sucessão do trono de Hesse e Reno (Grão-Ducado de Hesse). Por conseguinte, o casamento foi declarado morganático. O irmão de seu marido, o grão-duque Luís III, Grão-Duque de Hesse, a titulou Condessa de Battenberg em 1851, com o estilo de Alteza Ilustríssima. Em 1858, ela foi titulada Princesa de Battenberg, com o estilo de Alteza Sereníssima (um título não-real). Consequentemente, os filhos de Júlia e Alexandre foram feitos também príncipes e princesa de Battenberg, com o mesmo estilo.

Em 12 de maio de 1875, Júlia converteu-se para o luteranismo, abandonando a fé católica. Ela morreu no castelo de Heiligenberg, em Jugenheim, ao sul de Hesse.

Filhos[editar | editar código-fonte]

Títulos[editar | editar código-fonte]

  • Senhorita Julia von Hauke (1825-1829)
  • Condessa Julia von Hauke (1825-1851)
  • Sua Alteza Ilustríssima Condessa Julia de Battenberg (1851-1858)
  • Sua Alteza Sereníssima Princesa Julia de Battenberg (1858-1895)

Ancestrais[editar | editar código-fonte]

Biografia[editar | editar código-fonte]

  • Almanach de Gotha, Gotha 1931
  • Eckhart G. Franz, Das Haus Hessen: Eine europäische Familie, Kohlhammer, Stuttgart 2005 (S. 164–170), ISBN 3-17-018919-0

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.