Junior Bozzella

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Junior Bozzella
Deputado Federal por São Paulo
Período 1º de fevereiro de 2019 até a atualidade
Vereador de São Vicente
Período 1º de janeiro de 2013 até 1º de janeiro de 2017
Dados pessoais
Nascimento 19 de agosto de 1980 (39 anos)
Santos, SP
Nacionalidade brasileiro
Partido PSD (2016-2018)
PSL (2018-presente)

Nicolino Bozzella Junior (Santos, São Paulo, 19 de agosto de 1980) é um advogado, empresário e político brasileiro, filiado ao Partido Social Liberal.[1]

Bozzella exerce mandato de deputado federal por São Paulo.[2]

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Bozzella foi vereador da cidade de São Vicente entre os anos de 2013 a 2016, disputou outras eleições para o mesmo cargo na eleição municipal de 2008, onde lançou-se candidato pela primeira vez e mais recentemente nas eleições municipais de 2016 para o cargo de prefeito de São Vicente, no qual obteve 12.661 votos, 7,31% dos válidos, e foi o terceiro mais sufragado,[3] assim em ambos os pleitos não foi eleito. Após o fim de seu mandato como parlamentar foi nomeado superintendente do Estado de São Paulo da Fundação Nacional de Saúde (Funasa).[4]

Deputado Federal (2019-2023)[editar | editar código-fonte]

Ganhou visibilidade recentemente após apresentar projeto de lei visando a criminalização de jogos eletrônicos considerados violentos. O deputado propôs a proibição em resposta ao Massacre de Suzano, justificando que o convívio com videogames violentos pode levar os jovens a cometerem "atos de violência massiva".[5][6][7][8][9] A proposta de Júnior foi criticada por vários setores, que a consideraram como "censuradora" e um "retrocesso" que poderia trazer prejuízos econômicos ao país.[10][11]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.