Kaiketsu Zorro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kaiketsu Zorro
怪傑ゾロ
Zorro (PT)
A Lenda do Zorro (BR)
Informação geral
Formato Série de desenho animado
Gênero Histórico, Ação, Aventura, Comédia, Romance
Produção
Diretor(es) Katsumi Minoguchi
Exibição
Emissora de televisão original Japão NHK
Itália Italia 1
Suíça Royal Pictures Company
Alemanha RTL2, TM3
França TF1, Mangas
Espanha Antena 3, Canal Sur
Portugal TVI
Brasil Rede Record
Polónia Polonia 1
Rússia Cartoon Network
Arábia Saudita Spacetoon
Transmissão original – 28 de Março de 1997

Kaiketsu Zorro (怪傑ゾロ, Extraordinário/Magnífico Zorro?) (A Lenda do Zorro (título no Brasil) ou Zorro (título em Portugal)) é uma série de anime produzida pela Toho Company (produtora de Cybercops) e animada pela Ashi Production.[1][2]

Não foi a primeira vez que um anime Kaiketsu Zorro foi planejado. Já em 1982 Hayao Miyazaki tinha esboçado um projecto, mas este nunca foi avante.[3] No entanto, os estúdios Ghibli chegaram a cooperar na realização deste anime.

A realização acabou por ficar a cargo de Katsumi Minoguchi (realizador do remake-sequela de Kimba, o Leão Branco) e teve como co-produtores o canal italiano Mondo TV e o suiço Royal Pictures Company, patrocinios necessários para atingir o objectivo principal da série - o mercado ocidental -, onde o anime conseguiu grande sucesso comparativamente ao país de origem, sendo que apenas 46 episódios foram transmitidos no Japão. Por transmitir ficaram os episódios 43-46 e 48-49.[4]

Foi também concedida liberdade criativa à equipa nipónica de Kaiketsu Zorro na adaptação da história. Exemplos mais evidentes são as características físicas das personagens principais, que foram atualizadas face às versões ocidentais: Diego é loiro com olhos azuis e não moreno com bigode; Bernardo é um criança normal e não um jovem surdo-mudo; Zorro não possui o cavalo negro Tornado, em seu lugar, está Viento, um cavalo branco,[5] essa não foi a primeira produção que o herói aparece com um cavalo branco, no seriado da Republic Pictures Zorro's Fighting Legion de 1939[6] e na segunda temporada da série de TV da Disney, cavalgou em Fantasma, um cavalo militar.[7] Por outro lado voltaram às origens noutros aspectos, como o caso do Sargento Gonzales. De notar que alguns países alteraram o nome do Srg. Gonzales para Srg. Garcia, por o seu aspecto ter sido inspirado na conhecida série da Disney. No entanto, o verdadeiro nome, quer no anime, quer na história original de Johnston McCulley, é Srg. Gonzales.

Ficha técnica[editar | editar código-fonte]

Seiyū[editar | editar código-fonte]

Zorro e Diego Vega- Seki Toshihiko
Lolita - Maria Kawamura
Bernardo/Ritoru Zorro - Rika Matsumoto
Gonzales - Kôzô Shioya
Nikita - Ikue Ohtani
Ramon - Juurouta Kosugi
Gabriel - Kenyuu Horiuchi
Fernando - Takehito Koyasu

Produção[editar | editar código-fonte]

Obra original: Johnston McCulley
Direcção: Katsumi Minoguchi
Design de personagens: Hisashi Kagawa
Guião: Sukehiro Tomita
Storyboard: Hideki Sonoda, Isao Shizuoka, Takashi Yamada, Yasushi Hirano
Director de animação: Hirotoshi Takaya
Animação: Masaaki Endou

Produtora: The Toho Co., Ltd. corporation
Produtora de animação: Ashi Production
Cooperação: Tokyo Kids, Office Tanazawa e Studio Ghibli

Banda sonora[editar | editar código-fonte]

Compositor: Hiromoto Tobisawa (BGM, Abertura e Encerramento)
Música de abertura: ZORRO (cantado no Japão por Masaaki Endoh, letra de Satomi Arimori)
Música de encerramento: 誓い (romanji: Chikai - pt: Promete-me, cantado no Japão por Masaaki Endoh, letra de Satomi Arimori)

Letra e tradução da canção de abertura "ZORRO"

Zorro kiite kudasai!
Zorro me ouça!

asayake ni somatta kono sora wo aogumachi
Quando olhei para aquela cidade tingida pela manhã brilho de céu

nemuranai jaaku ga iro wo nurikaeru
Esperei por causa da maldade de descanso para repintar suas cores.

sono naka wo jounetsu no kaze ga hashitte
E dentro disso, os ventos da paixão correu.

shizukana jiyuu e to nukete yuku
A posição silenciosamente em direção à liberdade pacífica.

dokoka de dareka ga hikaru ken wo matsu
Em algum lugar, alguém espera por uma espada reluzindo

kirameku ashita wo yumemite
Todo o tempo a sonhar com um futuro brilhante.

dokoka de dareka ga egao torimodosu
Em algum lugar, alguém está trazendo de volta seus sorrisos;

"ZORRO" to yuu moji wo mitsumete
Enquanto olhando para o sinal de "Zorro".

kanashimi ni somatta kokoro wo minogasani
Eu não vou ignorar o meu coração dolorido.

yasashisa to tsuyosa wo ryoute ni kakaete
Estou segurando delicadeza e força em ambas as minhas mãos.

sono michi wo jounetsu no kaze ga hashitte
Os ventos da paixão soprar para esse caminho,

namida ni nureta hi wo keshini kuru
Para extinguir o fogo molhado pelas lágrimas.

dokoka de dareka ga hikaru ken wo motsu
Em algum lugar, alguém espera por uma espada brilhando,

yuuki to seigi wo shinjite
Enquanto acreditar na coragem e justiça.

dokoka de dareka ga mirai torimodosu
Em algum lugar, alguém está ficando para trás no futuro.

"ZORRO" to yuu moji wo mitsumete
Enquanto olhando para o sinal de "Zorro".

dokoka de dareka ga hikaru ken wo matsu
Em algum lugar, alguém espera por uma espada reluzindo

kirameku ashita wo yumemite
Todo o tempo a sonhar com um futuro brilhante.

dokoka de dareka ga egao torimodosu
Em algum lugar, alguém está trazendo de volta seus sorrisos;

"ZORRO" to yuu moji wo mitsumete
Enquanto olhando para o sinal de "Zorro".

Tal como acontece com grande parte dos animes co-produzidos, Kaiketsu Zorro não viu editada a sua Banda Sonora, sendo a única música disponível no mercado a versão acústica da abertura "ZORRO", gravada ao vivo, no álbum Akogi na Futari Tabi Daze!! LIVE ALBUM - Dai 1 Shou de Kageyama Hironobu & Masaaki Endoh.[8] Não obstante, circulam na Web as músicas de abertura e encerramento arranjadas e conduzidas pelo compositor da série, Hiromoto Tobisawa, extraídas directamente da TV e DVD.

Zorro em Portugal[editar | editar código-fonte]

Em Portugal a série começou a ser gravada em 1996 nos estúdios da Nacional Filmes, foi exibida pela TVI e contou com as vozes de Carlos Macedo,[9] Maria João Luís, Alexandra Sedas,[10] Rui de Sá,[11] Rui Luís Brás e posteriormente de Teresa Madruga[12] e Peter Michael.[11] Deste leque de actores, apenas Carlos Macedo e Alexandra Sedas não dobraram a série de anime Pókemon,[13] também dirigida por Rui de Sá.[11] A tradução e adaptação ficou a cargo de Cristina Bettencourt.

Dobradores[editar | editar código-fonte]

Direcção de dobragem: Rui de Sá[11]

☆Apesar de maioritariamente referido como Diego Vega, Lolita no primeiro episódio menciona a preposição "de" antes do último nome e Gabriel, no terceiro episódio, o título "Dom", revelando que o nome completo do herói na versão portuguesa é "D. Diego de Vega"

☆☆Dobrado por Teresa Madruga a partir do episódio 21

☆☆☆O nome completo na versão portuguesa é "D. Alexandre de Vega", revelado no primeiro episódio quando Lolita referiu que o seu filho se chamava "Diego de Vega". Apesar disso Diego é constantemente chamado "D. Diego Vega" ou "Diego Vega".

☆☆☆☆ Dobrado por Maria João Luís no episódio 2

DVDs e outros tipos de média[editar | editar código-fonte]

Kaiketsu Zorro foi primeiramente lançado, em finais dos anos 1990, em formato VHS pela editora Prisvideo, que acabou por não completar a colecção. Mais tarde o primeiro volume A Lenda de Zorro foi redistribuído pela revista TV Mais como segundo lançamento da sua colecção "Clássicos Infantis".

Em Dezembro de 2005, a editora Prisvideo regista o DVD e distribui em Janeiro do seguinte os dois primeiros volumes intitulados A Lenda de Zorro e Zorro: O Herói Inconfundível, com capas semelhantes às das VHS, as quais se tentaram reproduzir, mas com um resultado inexplicavelmente inferior. Em Janeiro de 2007 a Prisvideo lança, o terceiro volume (que já tinha sido registado em há um mês) com o título Zorro: O Cavaleiro da Máscara, que sofreu um melhoramento considerável no design gráfico da capa.

Entretanto, em Agosto de 2008 a distribuidora Filmes Unimundos lança em DVD na sua colecção "Grandes Clássicos de Animação", com dual audio português e inglês, um compacto de episódios, fundidos num único filme animado pela editora alemã WVG Medien. No entanto, as re-dobragens feitas pela equipa Filipe D'Aviz (peça de teatro "Eclipse ao Luar"), João Pedro, Barros, Joana Mamede, Bernardo Henriques e João Grilo tornaram o produto muito aquém dos lançados pela Prisvideo.

A continuidade no lançamento de DVDs da Prisvideo permaneceu no limbo durante quase 3 anos, mas em Setembro de 2009, a editora relança os 3 primeiros DVDs, desta vez numerados e com um novo design na mesma linha de melhoramento, editando ainda o esperado quarto volume Zorro: A Espada Mágica, também numerado e com um design condizente às novas reedições. Com estes lançamentos a editora completou a "Temporada 1 - Parte 1", lançando o respectivo pack à semelhança do que fez com a série Naruto.

Cada DVD contém 3 episódios de 25 minutos, perfazendo um total de 12 episódios editados. Restam apenas 3 packs para completar as duas temporadas de 52 episódios.

Zorro no Brasil[editar | editar código-fonte]

O anime chegou ao Brasil, em 1997, por intermédio da América Kids. Foi dobrado pela Parisi Vídeo e transmitido pela Rede Record em 1998, que, por não ter adquirido todos os episódios, emitiu a série incompleta durante um ano. Posteriormente, a América Vídeo lança o primeiro volume em VHS intitulado A Lenda do Zorro. Entretanto, para aproveitar a febre do filme The Mask of Zorro (A máscara de Zorro em Portugal / A máscara do Zorro no Brasil) de Martin Campbell, a editora decide renomear o anime para A Máscara do Zorro: O Desenho. Esta tentativa de marketing - desnecessária, dado que o título do segundo filme acabou por ironicamente coincidir com o anterior nome brasileiro (A Lenda do Zorro) - só conseguiu atingir o terceiro volume, à semelhança do que acontece em Portugal com a Prisvideo. Em 2007 a empresa VTO Continental lançado o primeiro DVD de Kaiketsu Zorro novamente intutulado de "A Lenda do Zorro", convertido directamente da VHS homónima. Dubladores Brasileiros

Trívia[editar | editar código-fonte]

  • Kaiketsu no Zorori, lançado em 1993, é uma série de anime não relacionada. Realizado por Toshio Takeushi, apenas teve dois episódios baseados nos contos de Miho Mazushima, que serviram de paródia à história do Zorro, sendo os animais que interpretavam os papéis principais, entre os quais a rapoza, que representava o Zorro.
  • Em 2005 Martin Campbell, realizador de "A Máscara do Zorro" (produzido em 1998, poucos anos depois do lançamento desta série) lança a sequência intitulada "A Lenda de Zorro" (The Legend of Zorro). O título deste filme veio dificultar o acesso à informação relativa ao anime.

Referências

  1. At-x. «At-x». Consultado em 5 de outubro de 2007 
  2. «Wiki Gamer: Ashi Productions». 2003. Consultado em 5 de outubro de 2007 
  3. The Big Cartoon Database (s.d.). «Classic Cartoon: Kaiketsu Zorro (Series)». Consultado em 19 de setembro de 2007  Verifique data em: |data= (ajuda)
  4. Richard Llewellyn (1998–2006). «Kaiketsu Zorro». Consultado em 18 de setembro de 2007 
  5. «The Legend of Zorro». MondoTv.it 
  6. Toni Rodrigues (31 de março de 2005). «Ebal 60 anos: uma celebração». Universo HQ 
  7. Mitzi M. Brunsdale (2010). Icons of Mystery and Crime Detection: From Sleuths to Superheroes. [S.l.]: ABC-CLIO. 746 páginas. 9780313345302 
  8. VGMdb.net. «Akogi na Futari Tabi daze!! LIVE ALBUM ~Dai-1-shou Tabidachi~ / Hironobu Kageyama & Masaaki Endoh». Consultado em 11 de julho de 2011 
  9. «AnimeNews Network». 1998–2007. Consultado em 18 de setembro de 2007 
  10. Ana (2006). «Vozes mágicas: Dobragem da semana». Consultado em 10 de junho de 2008 
  11. a b c d Primeiros Sintomas (2006). «Primeiros Sintomas: Peter Michael». Consultado em 18 de setembro de 2007 
  12. Grupo NBP (2003). «NBP - Clube de Actores». Consultado em 18 de setembro de 2007 
  13. Anime News Network (1998–2007). «Anime News Network: Pokémon - The First Movie». Consultado em 29 de setembro de 2007 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre mangá e anime é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.