Língua ostíaca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ostíaco
Falado em:  Rússia
Região: Khântia-Mânsia
Total de falantes: 9 600 (censo de 2010)
Família: Urálica
 Ostíaco
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
ISO 639-3: kca
! moeda =

A língua ostíaca ou ostíaco é uma língua falada pelos ostíacos,[1] povo que habita o distrito autônomo de Khântia-Mânsia, na Sibéria ocidental, na Rússia. Segundo o censo de 2010, possui 9 600 falantes. Pertence à família linguística das línguas urálicas.

Fonologia[editar | editar código-fonte]

Uma característica geral de todas as variedades de Khanty é que enquanto não haja distinção de vogal longa, um contraste entre vogais simples (exg /o/) vs. vogais reduzidas ou extra-curtas (por exemplo /ŏ / é encontrado. Isso corresponde a uma distinção real de comprimento na língua relacionada do Khanty, a língua mansi. De acordo com estudiosos que postulam uma ancestralidade comum Ob-Úgrica para as duas, essa também era a situação proto-ob-úgrica original.

A palatalização de consoantes é fonêmica em Khanty, como na maioria das outras línguas urálicas. As consoantes retroflexas também são encontrados na maioria das variedades de Khanty.

A tonicidade da palavra é geralmente na sílaba inicial.[2]

Consoantes

Proto-Khanty[editar | editar código-fonte]

Bilabial Dental Palatal (palatizada) Retroflexa Velar
Nasal *m
[m]
*n
[n]

[nʲ]
*ṇ
[ɳ]

[ŋ]
Plosiva *p
[p]
*t
[t]
*k
[k]
Africada
[tsʲ]
*č̣
[ʈʂ]
Fricativa central *s
[s]
*γ}}
[ɣ]
Fricativa lateral *ᴧ
[ɬ]
Aproximante Lateral *l
[l]

[lʲ]
*ḷ
[ɭ]
Vibrante *r
[r]
Semivogal *w
[w]
*j
[j]

As 19 consoantes tiveram suas pronúncias reconstruídas do Proto-Khanty, listadas com a tradicional transcrição Alfabeto Fonético Urálico mostradas acima e uma transcrição mostrada a seguir.

Uma isoglossa consonantal importante entre as variedades de Khanty é o reflexo das consoantes laterais, *do (do proto-uralico * e * š) e * (do proto-uralico * e * ð).[3] Estes geralmente se fundem, porém com resultados variados: / l / nos dialetos de Obdorsk e do Extremo Oriente, / ɬ / nos dialetos de Kazym e Surgut e / t / em outros lugares. O dialeto Vasjugan ainda mantém a distinção inicialmente - tendo, em vez disso, deslocado * ɬ> / j / nesta posição. Similarmente, o lateral * palatalizado se desenvolveu para / l / / no Extremo Oriente e Obdorsk, / ɬʲ / em Kazym e Surgut, e / tʲ / em outros lugares. O retroflexo lateral * ḷ permanece no dialeto extremo oriental, mas os dialetos eque usam / t / se desenvolvem numoutro plano / l /.

Outras isoglossas dialetais incluem o desenvolvimento do original * ć para um oclusiva palatalizado / t in / no Khanty Oriental e do Sul, mas para um sibilante palatalizada / sʲ ~ ɕ / no Norte, e o desenvolvimento do original * è similarmente a uma sibilante / ʂ / š}}) no Khanty Setentrional, em parte também no Khanty Meridional.

Khanty Oriental[editar | editar código-fonte]

Extremo-Oriental[editar | editar código-fonte]

O dialeto Vakh é divergente. Possui uma rígida harmonia vogal e um sistema tripartite (ergativo-acusativo): O sujeito de um verbo transitivo toma o sufixo de caso instrumental -nn- enquanto o objeto assume o sufixo de caso acusativo. O assunto de um verbo intransitivo, no entanto, não está marcado para o caso e pode ser dito ser "absolutivo". O verbo transitivo concorda com o sujeito, como nos sistemas nominativos e acusativos.

O Vakh tem o inventário de vogais mais rico, com quatro vogais reduzidas e / y e ŏ /. Alguns pesquisadores também relatam / œ ɔ /. [4]

Consoantes Vakh Khanty [3]
Bilabial Dental Palatal/Palatalizada Retroflexa Velar
Nasal m n ɳ ŋ
Oclusivas p t k
Africada ʈʂ
Fricativa s ɣ
Consoante lateral l ɭ
Vibrante r
Semivogals w j

Surgut[editar | editar código-fonte]

Consoantes Surgut Khanty [5]
Bilabial Dental /
Alveolar
Palatal/Palatizada Pós-
alveolar
Velar Uvular
Nasal m ŋ
Oclusiva / Africada p tʲ ~ tɕ 1 k 2 q 2
Fricativa Central s (ʃ) 3 ʁ
lateral ɬ 4 ɬʲ
Aproximante Central w j (ʁ̞ʷ) 5
lateral l
Vibrante r

Notas:

  1. / tʲ / pode ser percebida como uma africada [t] nos sub-dialectos Tremjugan e Agan.
  2. O contraste velar / uvular é previsível no vocabulário herdado: [q] aparece antes das vogais posteriores, [k] antes das vogais frontais e centrais. No entanto, em empréstimos do russo, [k] também pode ser encontrado antes das vogais posteriores.
  3. O status fonêmico de [ʃ] não está claro. Ocorre em algumas palavras em variação com [s], em outros em variação com [tʃ].
  4. No sub-dialeto de Pim, / ɬ / mudou recentemente para / t /, uma mudança que se espalhou do sul de Khanty.
  5. O aproximante postvelar labializada [ʁ̞ʷ] ocorre no sub-dialeto de Tremjugan como um alofone de / w / entre vogais posteriores, para alguns falantes também iniciais da palavra antes de vogais posteriores. Pesquisas do início do século 20 também relataram dois outros fonemas labializados: / kʷ ~ qʷ / e / ŋʷ /, mas estes não são mais distinguidos.

Khanty Setentrional[editar | editar código-fonte]

Consoantes Kazym Khanty[3]
Bilabial Dental Retroflexa palatal Velar
plana Palatizada
Nasal m n ɳ ŋ
Plosiva p t k
Fricativa Central s ʂ x
Lateral ɬ ɬʲ
Aproximanta Central w j
lateral ɭ
Vibrante r

O inventário de vogais é muito simplificado. Oito vogais são distinguidas em sílabas iniciais: quatro / e a} o / e quatro / ĭ ã ŏ ŭ / reduzidas. Em sílabas átonas, quatro são encontradas: / ɑ ə ĕ ĭ /.[6]

Um inventário de vogais similarmente simples é encontrado nos dialetos Nizyam, Sherkal e Berjozov, que possuem / e a ɒ u / e reduzem / ĭ ɑ̆ ŏ ŭ /. Além do contraste total vs. reduzido, em vez de comprimento, isto é idêntico ao do dialeto Sosva adjacente à língua mansi Mansi]].[4]

O dialeto de Obdorsk reteve as vogais próximas e tem um sistema de nove vogais: as vogais completas e as vogais reduzidas / æ̆ ɑ̆ ŏ /). [4] Porém, esse tem um inventário de consoantes mais simples, tendo os aproximandos laterais / l lʲ / no lugar das fricativas / ɬ ɬʲ / e tendo *š *ṇ como / s n /.

Alfabeto[editar | editar código-fonte]

Curilíco (versão 2000)

А а Ӓ ӓ Ӑ ӑ Б б В в Г г Д д Е е
Ё ё Ә ә Ӛ ӛ Ж ж З з И и Й й К к
Қ қ (Ӄ ӄ) Л л Ԯ ԯ (Ԓ ԓ) М м Н н Ң ң (Ӈ ӈ) Н’ н’ О о
Ӧ ӧ (О̆ о̆) Ө ө Ӫ ӫ (Ө̆ ө̆) П п Р р С с Т т У у
Ӱ ӱ Ў ў Ф ф Х х Ҳ ҳ (Ӽ ӽ) Ц ц Ч ч Ҷ ҷ
Ш ш Щ щ Ъ ъ Ы ы Ь ь Э э Є є Є̈ є̈
Ю ю Ю̆ ю̆ Я я Я̆ я̆

Cirílioco (versão 1958)

А а Ӓ ӓ Б б В в Г г Д д Е е Ё ё
Ә ә Ӛ ӛ Ж ж З з И и Й й К к Ӄ ӄ
Л л Л’ л’ М м Н н Ӈ ӈ О о Ӧ ӧ Ө ө
Ӫ ӫ П п Р р С с Т т У у Ӱ ӱ Ф ф
Х х Ц ц Ч ч Ч’ ч’ Ш ш Щ щ Ъ ъ Ы ы
Ь ь Э э Ю ю Я я

Latina (1931–1937)

A a B в D d E e Schwa cirílico Ә ә F f H h Һ һ
I i J j K k L l Ļ ļ Ł ł M m N n
Ņ ņ Eng Ŋ ŋ O o P p R r S s Ş ş Ꞩ ꞩ
T t U u V v Z z Ƶ ƶ Ƅ ƅ

Contribuição lexical para a língua portuguesa[editar | editar código-fonte]

O termo da língua portuguesa "mamute" é proveniente do ostíaco, através do russo mamot e do francês mammouth.[7]

Referências

  1. FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 1 237.
  2. Dennis Estill, Diachronic Change in Erzya Word Stress (Finno-Ugrian Society, 2004; ISBN 9525150801), p. 179.
  3. a b c Honti 1998, p. 338.
  4. a b c Abondolo 1998, p. 360.
  5. Csepregi 2011, pp. 12-13.
  6. Honti 1998, p. 337.
  7. FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 1 074.
Portal A Wikipédia tem o portal:


Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.