Lampião (lanterna)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde outubro de 2011). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Lanterna iraniana antiga

Lanterna, candeeiro-de-petróleo ou ainda lampião (português brasileiro), é um objeto destinado à iluminação, constituindo-se geralmente de uma armação de metal (embora pudesse ser de outro material, como cerâmica) com um anteparo transparente (geralmente de vidro) para proteger a fonte de luz, que pode ser uma vela, uma chama abastecida por combustível (querosene ou gás, por exemplo) ou mesmo vagalumes, como era costume na antiga China. As lanternas costumam ter alças (ou pegas) para que possam ser carregadas.

Lanterna a querosene

Usos das lanternas[editar | editar código-fonte]

Antes do surgimento das lâmpadas elétricas, as lanternas eram usadas para iluminação noturna, sendo carregadas em carruagens,[1] . O lampião a gás foi inventado em 1792, e foi uma das circunstâncias que possibilitaram o aumento da jornada de trabalho nas fábricas, principalmente da Inglaterra. O lampião ainda é usado em diversas culturas, como objeto de iluminação ou de decoração para atividades noturnas.

Algumas lanternas a querosene eram usadas para sinalização náutica e ferroviária até meados do século passado. Foram as lanternas de sinalização manual do metrô de Nova Iorque que inspiraram o desenhista de quadrinhos Martin Nodell a criar o personagem Lanterna Verde (o primeiro, Alan Scott), junto com o roteirista Bill Finger, em 1940.[2] Com o progresso da tecnologia, porém, os sistemas eletrônicos automáticos substituíram a sinalização manual por lanternas.

Seu uso atual se dá em residências para casos de falta de energia elétrica (ou onde não há fornecimento desta), acampamentos ou minas. O lampião é um tipo de lanterna.

Combustíveis[editar | editar código-fonte]

Estes são inflamáveis. Além disso, há o risco potencial de intoxicação por monóxido de carbono em ambientes fechados, pequenos e com pouca circulação de ar.

Além de querosene, outros combustíveis são ou foram utilizados em lanternas. Entre eles estão gasolina, diesel, biodiesel e gases como propano, butano e nafta.

Referências

  1. «A evolução dos faróis nos automóveis». Consultado em 3 de Setembro de 2009. 
  2. «Biografia de Martin Nodell» (em inglês). Consultado em 3 de Setembro de 2009. 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Lampião (lanterna)