Alan Scott

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alan Scott
Lanterna Verde (Alan Scott) por Alex Ross.jpg

Arte de Alex Ross
Dados da publicação
Publicado por DC Comics
Primeira aparição All-American Comics #16. (Julho de 1940)
Criado por Bill Finger
Martin Nodell
Características do personagem
Alter ego Alan Ladd Wellington Scott
Afiliações Sociedade da Justiça
All-Star Squadron
Checkmate
Sentinelas da Magia
Codinomes conhecidos Sentinela
O Rei Branco
Habilidades Os poderes do anel de Alan são parecidos aos anéis padrões da Tropa dos Lanternas Verdes. Entretanto, esses poderes são de origem parecida, mas não totalmente igual e não funcionam contra madeira e objetos de madeira, em vez de amarelo.
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

Alan Scott, também chamado de Lanterna Verde da Era de Ouro, Lanterna Verde da Terra Paralela, Lanterna Verde da Terra 2 ou Sentinela, é um super-herói fictício da DC Comics, e o primeiro herói terrestre (e também dos quadrinhos) a se chamar Lanterna Verde, muitos anos antes de Hal Jordan.[1] Alan é um conhecido membro da Sociedade da Justiça.

Criação[editar | editar código-fonte]

O personagem foi criado pelos artistas Martin Nodell e Bill Finger. Sua primeira aparição foi na edição 16 da revista All-American Comics, em Julho de 1940. Nodell se inspirou no trabalho de um funcionário do metrô de Nova Iorque, que orientava o tráfego dos trens com duas lanternas: uma de cor vermelha para parar os trens e outra de cor verde para liberá-los. Nodell também se inspirou na lenda de Aladim e sua lâmpada mágica. . A revelação foi feita na revista "Earth 2", lançada em junho nos Estados Unidos.

Origem[editar | editar código-fonte]

Alan Scott era um engenheiro executivo que em 1939, envolveu-se num terrível acidente ferroviário causado por sabotagem, no qual todos os passageiros morreram e apenas ele escapou com vida. Tudo porque neste trem, estava a bordo a antiga lanterna ferroviária de guarda-freios de cor verde. Alan encontrou a misteriosa lanterna, momentos antes do acidente, que começou a emitir luz esverdeada e de dentro, uma entidade começou a falar com ele, explicando sobre sua missão como Lanterna Verde. Scott também foi orientado a fazer um anel com uma peça do artefato que lhe conferiu poderes. O anel só precisava ser recarregado a cada 24 horas na bateria da lanterna. Os poderes do anel não funcionavam contra madeira.

Conseguiu levar todos os responsáveis pela sabotagem à justiça, graças aos poderes do anel. Em seus primeiros anos de combate, limitava-se a combater os criminosos da época com a "ajuda" de Doiby Dickles, um humano normal, taxista, que adorava bater nos criminosos pegos pelo Lanterna. Alan lutou ao lado de outros super-heróis da década de 40 na Sociedade da Justiça da América.

Apesar de se chamar Lanterna Verde, Alan não faz parte da Tropa dos Lanternas Verdes.

Muitos anos a frente, ele descobriria que a lanterna foi feita do lendário Coração Estelar. Após Zero Hora, Alan Scott desistiu por algum tempo do título de Lanterna Verde, que ele abdicou em favor de Kyle Rayner, e passou a usar a alcunha de O Sentinela.

Pré-Crise[editar | editar código-fonte]

Alan Scott habitava a dimensão da Terra 2 antes de Crise nas Infinitas Terras. Após Crise, este fato é desconsiderado, tendo ele surgido em nossa própria dimensão, assim como seus familiares.

Durante a Crise Infinita, ele perdeu um olho. e usa um tampão.

Futuro alternativo[editar | editar código-fonte]

Em o Reino do Amanhã, Alan Scott é ainda o Lanterna Verde. Ele forjou uma armadura que é energizada pelo Coração Estelar.

Habilidades e poderes[editar | editar código-fonte]

Os poderes do anel de Alan são parecidos aos anéis padrões da Tropa dos Lanternas Verdes. Entretanto, esses poderes são de origem mágica e não funcionam contra madeira e objetos de madeira, em vez de amarelo. Fora isso, Alan Scott é um lutador e inventor competente.

Enquanto Hal Jordan confia mais em seu anel, Alan Scott usava mais a força bruta na hora de combater vilões. Ele costumava usar o anel só quando necessário.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Alan casou-se com Rose Canton, que ele não sabia ser a vilã conhecida como A Espinho. Ela forjou a morte na noite de núpcias, mas escapou grávida de Alan. Ela deu a luz gêmeos, que se tornaram posteriormente Jade e Manto Negro, dois membros da Corporação Infinito.

É proprietário da empresa de rádio Gotham Broadcasting Company (GBC).

Foi revelado pela DC Comics que Alan Scott será reintroduzido na cronologia surgida em Os Novos 52 como um personagem homossexual.[2]

Inimigos[editar | editar código-fonte]

Referências