Lavínia (São Paulo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Lavínia
Bandeira indisponível
Brasão de Lavínia
Bandeira indisponível Brasão
Hino
Aniversário 12 de outubro
Fundação 2 de janeiro de 1949 (70 anos)
Gentílico lavinense
Prefeito(a) Clóvis Izidio (PV)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Lavínia
Localização de Lavínia em São Paulo
Lavínia está localizado em: Brasil
Lavínia
Localização de Lavínia no Brasil
21° 10' 04" S 51° 02' 24" O21° 10' 04" S 51° 02' 24" O
Unidade federativa São Paulo
Mesorregião Araçatuba IBGE/2008[1]
Microrregião Araçatuba IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Flórida Paulista, Mirandópolis e Valparaíso[2]
Distância até a capital 593 km
Características geográficas
Área 538,523 km² [3]
Distritos Tabajara
População 8 782 hab. Censo IBGE/2010[4]
Densidade 16,31 hab./km²
Altitude 458 m
Clima tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,765 alto PNUD/2000[5]
PIB R$ 83 606,155 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 9 238,25 IBGE/2008[6]

Lavínia é um pequeno município do estado de São Paulo. Localiza-se a uma latitude 21º10'06" sul e a uma longitude 51º02'23" oeste, estando a uma altitude de 458 metros. Sua população estimada em 2004 era de 4.974 habitantes. Possui uma área de 538,5 km². O município é formado pela sede e pelo distrito de Tabajara[7][8].

História[editar | editar código-fonte]

O MUNICÍPIO tem esse nome em homenagem à mulher do fundador Coronel Joaquim Franco de Mello.[carece de fontes?]

Lavínia nasceu com a penetração da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil e com a evolução da cafeicultura.

Foi fundada em 1933, pelo Coronel Joaquim Franco de Mello. Recebeu este nome (Lei Estadual nº. 9775) em homem a sua esposa, Lavínia Dauntre Salles de Mello.

Em 31 de março de 1935, com a inauguração da Estação Ferroviária, predominava de forma abundante a produção de mamona, arroz, amendoim e algodão.

Em 30 de novembro de 1944, é desmembrada dos municípios de Valparaíso e Araçatuba pelo decreto nº. 14.334, é criado o sítio urbanizado em 1º de janeiro de 1945.

A crise nacional em 1960 provoca a substituição da cultura do café pela pecuária e, como consequência, veio o êxodo rural.

Lavínia possui como principais culturas a cana-de-açúcar, e, em menor escala, o plantio de milho e cebola.      A cultura da cebola em épocas anteriores foi a que mais predominou no município durante algum tempo; hoje, porém, a cana-de-açúcar é predominante e contribui para o abastecimento das usinas de açúcar e álcool das cidades circunvizinhas. O município também abriga: 1 Escola Estadual, 2 Escolas Municipais, 1 Creche, 3 Presídios da Secretaria de Administração Penitenciária, 1 Cadeia da Segurança Pública. Também está presente no município a Igreja Adventista do Sétimo Dia, Igreja do Evangélio Quadrangular.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2000

População Total: 5.131

  • Urbana: 4.134
  • Rural: 997
  • Homens: 2.574
  • Mulheres: 2.557

Densidade demográfica (hab./km²): 9,53

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 19,31

Expectativa de vida (anos): 69,48

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,40

Taxa de Alfabetização: 87,90%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,765

  • IDH-M Renda: 0,684
  • IDH-M Longevidade: 0,741
  • IDH-M Educação: 0,870

(Fonte: IPEADATA)

Comunicações[editar | editar código-fonte]

A cidade foi atendida pela Companhia de Telecomunicações do Estado de São Paulo (COTESP) até 1975, quando passou a ser atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP)[9], que construiu em 1982 a central telefônica. Em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica, sendo que em 2012 a empresa adotou a marca Vivo para suas operações de telefonia fixa[10][11][12].

Administração[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. https://web.archive.org/web/20120801122644/http://mapas.ibge.gov.br/divisao/viewer.htm. Arquivado do original em 1 de agosto de 2012  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  3. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  4. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 
  7. «Municípios e Distritos do Estado de São Paulo» (PDF). IGC - Instituto Geográfico e Cartográfico 
  8. «Divisão Territorial do Brasil». IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística 
  9. «Área de atuação da Telesp em São Paulo». Página Oficial da Telesp (arquivada) 
  10. «Telesp vai servir mais 86 cidades do estado». Acervo Folha de São Paulo 
  11. «Nossa História». Telefônica / VIVO 
  12. GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]