Saltar para o conteúdo

Lu Alckmin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Lu Alckmin
Lu Alckmin
24.ª Segunda-dama do Brasil
Período 1 de janeiro de 2023
até a atualidade
Vice-presidente Geraldo Alckmin
Antecessor(a) Paula Mourão
53.ª e 57.ª Primeira-dama de São Paulo
Período 1 de janeiro de 2011
até 6 de abril de 2018
Antecessor(a) Deuzeni Goldman
Sucessor(a) Lúcia França
Período 6 de março de 2001
até 1 de março de 2006
Antecessor(a) Lila Covas
Sucessor(a) Renéa Lembo
Segunda-dama de São Paulo
Período 1 de janeiro de 1995
até 6 de março de 2001
Vice-governador Geraldo Alckmin
Antecessor(a) Gisele Nunes
Sucessor(a) Renéa Lembo
Primeira-dama de Pindamonhangaba
Período 16 de março de 1979
até 15 de maio de 1982
Prefeito Geraldo Alckmin
Antecessor(a) Isabel Nigueira
Dados pessoais
Nome completo Maria Lúcia Guimarães Ribeiro Alckmin
Nascimento 12 de julho de 1951 (73 anos)
São Paulo, SP
Nacionalidade brasileira
Cônjuge Geraldo Alckmin (c. 1979)
Filhos(as) Sophia
Geraldo
Thomaz (falecido)
Partido PSDB (1988-2021)
PSB (2022-presente)
Religião Católica
Profissão Professora
Residência Palácio do Jaburu

Maria Lúcia Guimarães Ribeiro Alckmin GCRB (São Paulo, 12 de julho de 1951), conhecida como Lu Alckmin, é uma professora normalista filiada ao Partido Socialista Brasileiro (PSB).[1] Como esposa do 26.º vice-presidente do Brasil, Geraldo Alckmin, é a segunda-dama do país desde 1 de janeiro de 2023.[2]

Foi primeira-dama do estado de São Paulo por quatro vezes,[3] ocupando o cargo de presidente do Fundo Social paulista entre 2001 e 2006 e 2011 e 2018.[4][5] Além disso, é a única segunda-dama brasileira que também já foi segunda-dama de uma unidade federativa, ocupando o posto em São Paulo entre 1995 e 2001.

Início de vida, educação e família[editar | editar código-fonte]

Lu e seu esposo Geraldo Alckmin na posse presidencial em 2023.

Maria Lúcia Guimarães Ribeiro Alckmin nasceu em São Paulo, porém deixou a cidade natal aos quatro anos para viver em Pindamonhangaba, a 156 km da capital paulista. No município, cursou a Escola Normal, que preparava professores para o antigo curso primário, e conheceu o marido enquanto ele estudava na Faculdade de Medicina de Taubaté.[6]

Lu Alckmin é casada com Geraldo Alckmin desde 16 de março de 1979, quando este ainda exercia mandato de prefeito de Pindamonhangaba.[7] Eles têm três filhos: Sophia, Geraldo e Thomaz (falecido em 2015).[8]

Na década de 1970, quando foi primeira-dama de Pindamonhangaba, Lu Alckmin começou a se dedicar a trabalhos sociais. Iniciou campanhas de arrecadação de fundos e promoveu ações em comunidades carentes da região.[9]

Em 1994, quando o marido foi eleito vice-governador na chapa de Mário Covas, Lu Alckmin atuou como voluntária do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo ao lado de Lila Covas (1932-2020), então primeira-dama de São Paulo.[6]

Primeira-dama de São Paulo[editar | editar código-fonte]

Lu Alckmin e seu esposo, Geraldo, em evento político da eleição estadual de 2010.

Tornou-se primeira-dama de São Paulo em 2001 após o seu marido assumir o governo do estado devido a morte do então governador Mário Covas. Com a reeleição de Geraldo Alckmin em 2002,[10] Lu continuou como primeira-dama do estado até o dia 31 de março de 2006, quando Alckmin renunciou ao mandato para se candidatar à presidência da república.[11]

Com a posse de Geraldo como governador em 2001, Lu assumiu a presidência do Fundo Social e deu continuidade aos projetos de dona Lila, a quem chamava de “minha professora”. À frente da instituição, priorizou projetos de qualificação profissional e geração de renda.

Um dos projetos mais importantes de sua autoria foi o Padaria Artesanal, que implantou mais de 9.000 unidades no estado e capacitou cerca de 20 mil pessoas.[9]

Em 2010, voltou a ser a primeira-dama do estado devido à eleição do marido como governador.[12] Geraldo foi reeleito em 2014 para o mesmo posto. Reassumindo a presidência do fundo, manteve o foco na qualificação profissional. Criou a Escola de Qualificação Profissional, com as Escolas de Moda, Beleza e Construção Civil, além de retomar o projeto da Padaria Artesanal.[9]

Lu permaneceu como anfitriã do Palácio dos Bandeirantes até 2018, quando seu marido renuncia novamente ao mandato para se candidatar à presidência da república.[13]

Segunda-dama do Brasil[editar | editar código-fonte]

Geraldo e Lu desfilam junto ao Presidente Lula e Janja no Rolls-Royce Presidencial na posse presidencial em 2023.

Em abril de 2022, filiou-se ao PSB, dias após o marido migrar para o partido. Sua filiação ocorreu durante o Congresso Municipal do PSB em São Paulo, no qual foi fotografada ao lado do marido, da deputada federal Tabata Amaral e do deputado estadual Caio França, filho de Márcio França, ex-vice-governador de Geraldo Alckmin no governo de São Paulo.[9]

Após anos tentando a presidência da República, e, em uma delas sendo adversário direto do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o seu marido Geraldo Alckmin foi escolhido vice na chapa do ex-presidente para as eleições de 2022.[14] Oficializado como tal em Brasília, pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB),[15] a campanha resultou na vitória de ambos no segundo turno com 50,9% dos votos válidos.

Com isso, assumiu a função de segunda-dama do Brasil em 1 de janeiro de 2023, já indicando que irá trabalhar para formar um conjunto de ações com as primeiras-damas dos estados brasileiros para fomentar o trabalho social no país.

Honras, Condecorações e Títulos honoríficos[editar | editar código-fonte]

Insígnia País Honra Data
Brasil Grã-Cruz da Ordem de Rio Branco, concedida pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 21 de novembro de 2023.[16]

Obras publicadas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. joaomalar. «Ex-primeira dama de SP, Lu Alckmin se filia ao PSB a tempo de se candidatar». CNN Brasil. Consultado em 2 de janeiro de 2023 
  2. juliavieira. «Saiba quem é Lu Alckmin, esposa do vice-presidente eleito Geraldo Alckmin». CNN Brasil. Consultado em 31 de outubro de 2022 
  3. «Luli Alckimin emociona e lembra inspiração para ações sociais». Uol. 10 de abril de 2012. Consultado em 6 de abril de 2015 
  4. «Maria Lúcia Guimarães Ribeiro (Lu) Alckmin». Fundo Social de São Paulo - FUSSP. Consultado em 1 de novembro de 2022 
  5. Povo, O. (2 de janeiro de 2023). «Internautas se surpreendem com a idade da segunda-dama Lu Alckmin». O POVO. Consultado em 2 de janeiro de 2023 
  6. a b «Segunda-dama do Brasil: o que Lu Alckmin faz da vida?». noticias.uol.com.br. Consultado em 15 de fevereiro de 2023 
  7. «Luli e Geraldo Alckmin: 34 anos de casados e homenagem da filha». Uol. 17 de março de 2013. Consultado em 6 de abril de 2015 
  8. «Filho de Alckmin morre em acidente de helicóptero». R7. 2 de abril de 2015. Consultado em 6 de abril de 2015 
  9. a b c d Costa, Anna Gabriela. «Saiba quem é Lu Alckmin, esposa do vice-presidente eleito Geraldo Alckmin». CNN Brasil. Consultado em 15 de fevereiro de 2023 
  10. «Índice - 1 - 2002 - São Paulo - Governador - Datafolha». datafolha.folha.uol.com.br. Consultado em 10 de dezembro de 2017 
  11. «G1 > Eleições 2006 - NOTÍCIAS - Em fato raro, Alckmin recebe menos votos do que no 1º turno». g1.globo.com. Consultado em 10 de dezembro de 2017 
  12. «Geraldo Alckmin é eleito governador de SP». Eleições 2010. 3 de outubro de 2010 
  13. «Alckmin é reeleito e garante 6º mandato consecutivo do PSDB em SP - Notícias - UOL Eleições 2014». UOL Eleições 2014 
  14. «Geraldo Alckmin, de adversário a vice-presidente de Lula». noticias.uol.com.br. Consultado em 3 de novembro de 2022 
  15. danielreis. «Alckmin é oficializado como vice na chapa de Lula». CNN Brasil. Consultado em 3 de novembro de 2022 
  16. Trevor, Daniel. «Lula entrega a Janja a mais alta condecoração da Ordem do Rio Branco». CNN Brasil. Consultado em 22 de novembro de 2023 
  17. CNN, Da. «"Queria que a leitura se tornasse rotina na vida das crianças", diz Lu Alckmin em lançamento de seu primeiro livro infantil». CNN Brasil. Consultado em 9 de abril de 2024 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Paula Mourão
24.ª Segunda-dama do Brasil
2023 — presente
Sucedido por
Precedido por
Deuzeni Goldman
Lila Covas
53.ª e 57.ª Primeira-dama do Estado de São Paulo
20112018
20012006
Sucedido por
Lúcia França
Renéa Lembo