Lusitanosaurus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaLusitanosaurus
Ocorrência: Jurássico Inferior
Taxocaixa sem imagem
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Sauropsida
Superordem: Dinosauria
Ordem: Ornithischia
Subordem: Thyreophora
Infraordem: Ankylosauria
Família: Scelidosauridae
Género: Lusitanosaurus
Espécie: L. liasicus
Nome binomial
Lusitanosaurus liasicus
Lapparent & Zbyszewski, 1957

Lusitanosaurus (que em latim significa "lagarto português") é um género de dinossauro thyreophora basal do período Jurássico Inferior de Portugal.

O género foi descrito pela primeira vez por Albert-Félix de Lapparent e Georges Zbyszewski em 1957.[1] A espécie-tipo é Lusitanosaurus liasicus. O nome genérico é derivado da Lusitânia, o antigo nome em latim da região. O epíteto específico refere-se aos Lias.

O holótipo faz parte da coleção do Museu Nacional de História Natural e da Ciência da Universidade de Lisboa. A localização exata e a data da coleta são desconhecidas, o que torna uma datação geológica correta difícil, mas pode ser inferida a partir da rocha-mãe que foi descoberta perto de São Pedro de Moel, em estratos da idade Sinemuriana (Jurássico Inferior). Isto o tornaria o dinossauro mais antigo e conhecido de Portugal. O fóssil consiste num único maxilar esquerdo parcial, um osso da mandíbula superior, com sete dentes.

Atribuído originalmente ao grupo Stegosauria por Albert-Félix de Lapparent, Lusitanosaurus é hoje considerado um membro basal do grupo thyreophora, talvez pertencente ao celidossauro. Alguns autores consideram que é um nomen dubium.

Referências

  1. Albert-Félix de Lapparent e Georges Zbyszewski (1957). «Les dinosauriens du Portugal». Memórias dos Serviços Geológicos de Portugal, nova série (em francês) (2): 1-63 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre dinossauros é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.