Luxóvio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Luxóvio (em latim: Luxovius; Luxovios), na religião galo-romana, era o deus das águas de Luxóvio (atual Luxeuil), consorte de Bricta, que era cultuado na Gália (atual França).[1] [2] Etimologicamente seu nome pode ser associado a luz. O santuário da nascente termal em Lexeuil produziu evidência de culto de outras deidades, incluindo o cavaleiro-do-céu que carrega uma roda solar[3] e Apolo e Sirona.[4]

Inscrições[editar | editar código-fonte]

Luxóvio está gravado nas duas seguintes inscrições, ambas de Luxeuil-les-Bains:

[Lus]soio / et Brictae / Divixti/us Cons/tans / v(otum) s(olvit) <l=T>(ibens) m(erito)

"Para Luxóvio e Bricta, Divíscio Constante livre e merecidamente cumpriu seu voto." (CIL 13, 05425)

Luxovio / et Brixtae / G(aius) Iul(ius) Fir/manus / v(otum) s(olvit) l(ibens) m(erito)

"Para Luxóvio e Bricta, Caio Júlio Firmante livre e merecidamente cumpriu seu voto." (AE 1951, 00231; CIL 13, 05426)

Referências

  1. Monaghan 2004, p. 300
  2. Adkins 2004, p. 295
  3. Green 2003, p. 163
  4. Rorison 2001, p. 186

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Adkins, Lesley; Adkins, Roy A. (2004). Handbook to Life in Ancient Rome (Nova Iorque: Facts on File). 
  • Année Epigraphique volume 1951
  • Green, Miranda (2003). Symbol and Image in Celtic Religious Art Routledge [S.l.] ISBN 1134893949. 
  • Monaghan, Patricia (2004). The Encyclopedia of Celtic Mythology and Folklore (Nova Iorque: Facts of File, Inc.). 
  • Rorison, M. (2001). Vici in Roman Gaul Archaeopress, Publishers British Archaeological Reports [S.l.] ISBN 1841712272. 


Ícone de esboço Este artigo sobre mitologia celta é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.