Abnoba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O altar à Diana Abnoba em Badenweiler.
A fonte do Breg.

Abnoba é um deusa gaulesa que era cultuada na Floresta Negra e áreas circundantes. Tem sido interpretada como sendo uma deusa da floresta e do rio e é conhecida de nove inscrições epigráficas. Um altar nos banhos romanos em Badenweiler, Alemanha, e em um outro em Mühlenbach a identificam com Diana, a deusa romana da caçada.[1]

De acordo com Germânia de Tácito, Abnoba era também o nome de uma montanha, de um declive gramado do qual flui a fonte do rio Danúbio. A geografia de Ptolemeu (2.10) também menciona a montanha como a fonte do Danúbio. A faixa circundante, em Ptolemeu, é a Abnobaia ora (o caso nominativo, dado aqui, não está em Ptolemeu), latinizado para Abnobaei montes.

Plínio, o Velho também nos dá declarações sobre Abnoba (Natural History, 4.79). Diz que ela surge oposta ao povoado de Rauricum na Gália e flui de além dos Alpes, implicando que o rio começa nos Alpes, o que ele não começa. Se Rauricum é para ser identificado com o assentamento romano Augusta Raurica, a moderna Augst em Basel-Landschaft, cantão da Suíça, Plínio deve estar se confundindo com o Reno e seus afluentes com o Danúbio.

O Danúbio começa com dois pequenos rios escoando a Floresta Preta: o Breg e o Brigach, ambos de nomes célticos. O mais extenso é o candidato mais favorável: o Breg. O Abnobaei montes seria portanto o Baar sopé do Swabian Alb próximo a Furtwangen im Schwarzwald.

A etimologia do teônimo é incerta. Tem sido associadoPredefinição:Whom ao étimo *abo-s "água, rio", encontrado em e.g. Avon (*abonā). O segundo elemento foi conectadoPredefinição:Whom a: ou a *nogʷo- do PIE, ou a "nu, desnudo" ou a "árvore",Predefinição:Huh ou Predefinição:Whom com a raiz verbal *nebh- "irromper, estar úmido".

Furtwangen na névoa.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  1. Nicole Jufer & Thierry Luginbühl (2001). Les dieux gaulois : répertoire des noms de divinités celtiques connus par l'épigraphie, les textes antiques et la toponymie. Paris: Editions Errance. ISBN 2-87772-200-7. p.18.
  • Ellis, Peter Berresford, Dictionary of Celtic Mythology(Oxford Paperback Reference), Oxford University Press, (1994): ISBN 0-19-508961-8
  • Wood, Juliette, The Celts: Life, Myth, and Art, Thorsons Publishers (2002): ISBN 0-00-764059-5

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre mitologia celta é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.